Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

letra

 

Do Chiado até ao Cais
São mil anos entre nós
O Pessoa faz de conta
E o Bocage ri de vós

No Camões espero por ti
O Eça em tarde de Abril
Quem me dera ser um sonho
Ver o Tejo em tons de anil

Da Ribeira à 24
Lá foi o caldo entornado
Para acabar a basófia
Veio a bófia do outro lado

Na Estrela esperarei por ti
Numa tarde de Agosto
Quem me dera ser Prazeres
Não me dês nenhum desgosto

Do Rossio até Belém
De São Bento à Conchichina
Muita gente vai e vem
Numa alma feminina

No Marquês eu esperarei
O rotundo não me lendo
No terreiro matarei
O rei que amei em Setembro

Na Estrela esperarei por ti
Numa tarde de Agosto
Quem me dera ser Prazeres
Não me dês nenhum desgosto

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email