Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

ponto muda de paragrafo, podia ser ditado
mas nao ha linha pra mudar quando se escreve tudo errado
muito nao justifica o facto de nao teres vindo
mas a vida nao passa da expressao de "vamos indo"
nao ha fumo de palco, cartas ou acrobacias
nem um truque escondido no chapeu do ilusionista
olhar pra cima é longe, é apenas isso o que se vê
enquanto vertigem é o medo de voltar ao que nos fez
nao me explico quando nao cuido do que easy tenho
o meu amor é uma folha amassada do meu melhor desenho
alguns dias sao rascunhos, basta conhece-los
e quanto mais escuros forem faz-se um branco no cabelo
é tanto azar que nos dias que os erros sao banais - 
é tanta merda que nos faz ser mais originais
demorei anos pra escrever o que o tempo nao decora
quando anos sao escritos pelo que mais demora
100 vezes condenas situaçoes por nao seres ajudado
nao é a ciencia que te explica os olhos esbugalhados
certas atitudes hipocritamente de auto-defesa
quando mortes nao sao motivo pra comermos todos à mesa
ha pessoas e dinheiro que partem do mesmo interesse
com ambos bebem-se uns copos depois nunca mais os vês
e os tentaculos que se prendem aos 2 arrancas como podes
sofres enquanto vives, amas enquanto morres
acendo a luz, nao durmo, nao sei qual o meu turno
maos dormentes, frias por pânico e susto - graças a que?
eu hoje sinto-me um pouco mais incomum
por ouvir uma estrela de alvo em cada dia 21
o vento assobia à volta de uma insónia que me canta
começa em escala menor como recordaçoes de alhambra
soube-me pôr um embalado no teu sossego intenso
porque dormes num berço feito de ouro como o silencio
ele semeia-as a meias e se a meias forem todas as ideias...
ok, mas há coisas que nao fazes ideia
como o real daquilo que magoa no momento da vida
em que 2 coraçoes batem numa só pessoa
esquecendo essa pegada com uma dor nos ombros
és o meu unico sonho que poderia ter sonhos
passando a prova dos 9 na cara da tua falta
4 linhas uma rima, 5 linhas uma pauta

 

 

O meu obrigado à Francisa pela letra

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email