Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Festival Encontros 2017.jpg

 

 

Dillaz e Ferro Gaita este fim-de-semana no Barreiro

 

Dillaz, sexta-feira, 7 de julho, e Ferro Gaita, sábado, dia 8, são dois dos destaques do VIII Festival Encontros, que decorre, este final de semana, no Barreiro. Ambos os nomes subirão ao palco pelas 22h30.

 

A Praça de Santa Cruz e toda a sua envolvência vai, assim, voltar a receber a animação do Festival Encontros. Com o mote “Cores, Sons, Sabores e Saberes”, na sua 8ª edição, o “Encontros”, Festival “de Rua” de entrada livre, é um evento eminentemente intercultural.


Uma visita ao “Encontros” é uma viagem à “volta do mundo” numa praça da zona antiga do Barreiro. Música, artesanato, dança, debate, documentários, moda, gastronomia do mundo e, ainda, programação infantil são exemplos do que se pode encontrar neste Festival, repleto de animação, boa disposição e muita diversidade.

 

«O Barreiro é historicamente uma cidade de migrantes e imigrantes.

Desde a sua fundação e ao longo do seu desenvolvimento, muitos

indivíduos, oriundos de diversos pontos do nosso País e de outros

países, criaram raízes no nosso Concelho.

Como tal, a Câmara Municipal do Barreiro e as Associações de

Imigrantes Concelhias vão realizar, entre os dias 7 e 8 de julho, o

FESTIVAL ENCONTROS – Cores, Sons, Sabores e Saberes. Sendo

este um Festival, essencialmente, de rua, irá decorrer no Largo de

Santa Cruz e na Travessa Padre Abílio Mendes.

Este Festival é um Festival Intercultural!

Pretendemos dinamizar várias iniciativas onde se evidenciem as

diferentes culturas das nossas famílias de imigrantes. Este evento

procurará, fundamentalmente, refletir o dia-a-dia dos imigrantes na

nossa cidade de acolhimento, servindo complementarmente como

forma de enaltecer as suas imensas e variadas riquezas culturais e

sociais.

Este Festival conta com um leque de atividades de cariz desportivo,

gastronómico e cultural (apresentações de danças típicas; espetáculos

de música, atuações de ranchos e coros; workshops de dança; um

espaço destinado à infância; entre outras atividades).

Esperemos que visite este espaço e o sinta como seu!»

 

Programa do Festival Encontros

7 JULHO | 19H00 às 02H00

20H00 | ABERTURA OFICIAL DO VII FESTIVAL ENCONTROS

CORES, SONS, SABORES E SABERES

 

MÚSICA

PALCO FESTIVAL

22H30 | DILLAZ

PALCO ENCONTROS

19H00 | HENRIQUINHO JÚNIOR – MÚSICO GUINEENSE

21H30 | CONTRATEMPO – MÚSICA CABO-VERDIANA

00H00 | CELESTE MARIPOSA – AFROBAILE

 

MODA

PALCO ENCONTROS

19H30 | PRINCIPILINA – ESTILISTA GUINEENSE

 

DOCUMENTÁRIOS

PALCO ENCONTROS

20H30 | CICLO DE DOCUMENTÁRIOS – PRODUÇÃO CMB 2017

 

ARTESANATO

LARGO ASSOCIATIVO

19H00 ÀS 22H00

 

GASTRONOMIA DO MUNDO

LARGO ASSOCIATIVO

19H00 ÀS 02H00

 

8 JULHO | 15H00 às 02H00

MÚSICA

PALCO FESTIVAL

22H30 | FERRO GAITA

PALCO ENCONTROS

17H30 | OS CÚMPLICES – JOVENS MÚSICOS

18H00 | KENNY CAETANO – MÚSICO ANGOLANO

18H30 | SOMERSAULT – POESIA E MÚSICA

19H30 | CARLA CORREIA COM JAIR PINA NAS PERCUSSÕES E DJONE SANTOS NA GUITARRA E CAVAQUINHO – MÚSICOS AFRICANOS

20H30 | ADY CARP – MÚSICA MOLDAVA

21H30 | ORIGINAL BANDALHEIRA

00H00 | COOPERATIVA SOUND SYSTEM – MÚSICOS BARREIRENSES

 

DANÇA

PALCO ENCONTROS

19H00 | DANÇAS MIORITA – DANÇAS TRADICIONAIS MOLDAVAS

 

DOCUMENTÁRIOS

CINE-CLUBE DO BARREIRO – LARGO CASAL

DAS 17H00 ÀS 00H00 | CICLO DE DOCUMENTÁRIOS – PRODUÇÃO CMB 2015 E 2016

 

DEBATE

ESCOLA CONDE FERREIRA

15H00 ÀS17H00

 

PROGRAMAÇÃO INFANTIL

LARGO DAS ARTES - LARGO ROMPANA

18H00 | HISTÓRIAS DA AVÓ JU & GINCANA DE JOGOS – ATIVIDADES INFANTIS

 

ARTESANATO

LARGO ASSOCIATIVO

19H00 ÀS 22H00

 

GASTRONOMIA DO MUNDO – TASQUINHAS

LARGO ASSOCIATIVO

17H00 ÀS 02H00

 

 

DOCUMENTÁRIOS

Desde 2015 que a CMB, em parceria com as associações de imigrantes, realiza dois documentários, por ano, com famílias de imigrantes residentes no nosso Concelho. Nestes documentários são registados hábitos, costumes e rotinas de cada elemento da família. Em 2015, os documentários foram realizados com uma família moldava e uma angolana – “Canto Santo / Uma Casa Diferente” e “A Minha Pátria”, respetivamente. Em 2016, registaram-se os hábitos de uma família moçambicana e outra guineense, com os títulos “Capulana” e “O meu País é o meu País”. Em 2017 lançamos novos dois documentários “Porto seguro”, família angolana, e “Cavaquinho e cachupa 'alimentam' a amizade”, família cabo-verdiana.

 

“PORTO SEGURO”

Margarida, a filha Cláudia e o irmão Jesus nasceram na Província de

Malanje, em Angola. Vieram viver para o Barreiro juntos há cerca de

20 anos, com o pai de Margarida, que, depois de décadas em

ambiente de guerra, decidiu partir em busca de segurança e paz, em

busca de um porto seguro, Produção CMB 2017

 

“CAVAQUINHO E CACHUPA 'ALIMENTAM' AMIZADE”

Natural da cidade da Praia, ilha de Santiago, em Cabo Verde, Carlos

Pinto imigrou, ainda jovem, para Portugal à procura de um novo

rumo. No Barreiro, constituiu família e na Câmara Municipal,

encontrou sustento, e aqui tem efetuado o seu percurso profissional.

O desporto é um dos pilares da sua vida. É mestre de Karaté

Shotokan, sendo esta arte marcial mais do que um desporto, uma

filosofia de vida. Para Carlos Pinto “não há sítio melhor para criar

amigos”. E é com eles que mata saudades da sua terra natal, da sua

cachupa e das suas mornas, Produção 2017

 

DEBATE

Um dos momentos altos deste Festival é o debate, pois é neste

espaço que se esclarecem dúvidas relacionadas com a imigração.

Este ano, o tema escolhido prende-se com as questões de trabalho

não declarado e integração de imigrantes – benefícios e

dificuldades.

 

PROGRAMAÇÃO INFANTIL

HISTÓRIAS DA AVÓ JU & GINCANA DE JOGOS – ATIVIDADES INFANTIS

A Avó Ju quando era pequena ouvia histórias tradicionais que eram

contadas à volta de uma fogueira, hoje, recorda-as e de forma

mágica conta-as às crianças para que possam passar de geração

em geração.

Jogos tradicionais (corrida de sacos, jogo do limbo, bowling, máscaras, jogo da venda, etc..)

 

 

GASTRONOMIA DO MUNDO / TASQUINHAS

Um festival intercultural tem que ter comidas e bebidas oriundas dos vários países representados, nas quatro tasquinhas de apoio ao Festival, que são representativas de África (Associação Africana do Barreiro), Moldávia (Miorita – Associação Cultural dos Imigrantes Moldavos), Angola (Associação Angolana Residentes a Sul do Tejo) e CLDS 3G| cumplicidades….. Pela primeira vez apresenta uma variedade de comidas típicas portuguesas. Teremos pratos típicos, desde a tradicional cachupa e grogue, oriunda de Cabo Verde, na Tasquinha da Associação Africana; à muamba de galinha, bifanas, caipirinhas e caipiroskas na Tasquinha de Angola; na Tasquinha da Moldávia temos dois pratos típicos, a Sarmale e Plãcinte; e ainda salgados típicos. Em representação de Portugal teremos os tradicionais caracóis, bifanas, saladas de atum e polvo, pica-pau e ainda sopa caramela. O menu (prato e bebida) custa cerca de 5€. Este é o local escolhido para se petiscar durante estes dias no Concelho do Barreiro.

 

+INFO (programação na íntegra, biografias, atualizações, e outros pormenores da programação): http://www.cm-barreiro.pt/frontoffice/pages/792?news_id=6417.

 

 

CMB 2017-07-04

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email