Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

sosracismo.jpg

 

Está a decorrer uma campanha de crowdfunding (recolha online de donativos) para ajudar a financiar a Festa da Diversidade.

 

Trata-se de um evento de acesso livre e gratuito, no espaço público de Lisboa, que pretende contribuir para o respeito, a igualdade e o conhecimento de múltiplos saberes, sabores e sons.

 

Podem contribuir em http://ppl.com.pt/pt/prj/festa-da-diversidade-2015. Para além de contribuirem é muito importante que divulguem o mais possível.

 

Recordamos que podem organizar-se em grupo para fazer contributos maiores (se 5 pessoas juntarem 20€ cada podem assim fazer um donativo de 100€).

Temos até à festa para angariar (ou superar) o objectivo de 2 mil euros. Todos os apoios contam. Contamos contigo.

 
 
A Festa da Diversidade traz ao encontro, no espaço público da cidade, os vários saberes, sabores e sons do mundo, com dignidade, respeito e igualdade.
 

Portugal é um país multicultural e, isto é hoje em dia, um facto inegável. Mas Portugal continua a não ser um país intercultural, porque a afirmação da sua diversidade cultural continua ainda presa aos estereótipos da xenofobia e do racismo e há pouca ou quase nenhuma interacção entre as várias culturas.

 

A Festa da Diversidade (que vai já na sua 8ª edição) procura romper com esta realidade ao trazer ao encontro e, no espaço público da cidade, os vários saberes, sabores e sons do mundo, com dignidade, respeito e igualdade.

 

A Festa da Diversidade procura estimular saber os outros saberes do mundo, saborear os outros sabores do mundo, conhecer e sentir as outras sonoridades do mundo. Mais do que celebrar a diversidade, o que propomos com a Festa da Diversidade é contribuir para o diálogo intercultural que permita, para além de reconhecer e aceitar a diferença, vivencia-la e pratica-la com respeito.

Mais do celebrar queremos viver a diversidade.

...e fá-lo-emos no Arco do Cego, em Lisboa, nos dias 6 e 7 de junho.

SOBRE O PROMOTOR

O SOS RACISMO existe desde 1990 e propõe uma sociedade mais justa, igualitária e intercultural onde todos, nacionais e estrangeiros independentemente do tom de pele, origem étnica ou credo, possam usufruir dos mesmos direitos de cidadania. Constituímos uma associação sem fins lucrativos, tendo-nos sido atribuído o estatuto de utilidade pública em 1996.

Por isso, privilegiamos as seguintes áreas de intervenção:

Na área da educação participamos em projetos educativos relativos à problemática do racismo e da xenofobia promovendo a interculturalidade, nomeadamente através de formações, workshops e debates em Escolas, junto dos alunos e dos professores.

O apoio a vítimas de racismo foi adquirindo ao longo dos anos enorme importância na associação, dada a necessidade manifestada pelas comunidades imigrantes e minorias étnicas que a nós recorrem. Qualquer pessoa pode contactar-nos telefonicamente, ou então através de carta ou e-mail, pedindo informações, ou informando-nos, por exemplo, de situações de racismo de que tenham conhecimento.

Tomamos posições públicas sobre todos os atos racistas de que temos conhecimento e apresentamos medidas concretas para o combate ao racismo e para a inclusão socio-económica das minorias étnicas em Portugal.

 A participação em debates, colóquios, campanhas de informação e esclarecimento é também uma das formas de atuação que privilegiamos na construção da sociedade que defendemos.

 

Retirado de aqui

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email