Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Eu vi
Como ela o trata e pensei p'ra mim:
Se ele é tão bom tem boca de pudim,
Tem voz de santo e modos de pavão.


Eu sei
Que a minha mãe nunca me fez assim.
Andei na escola do principio ao fim,
Uns dias ia, outros também não.


Já dei
Por mim às vezes a falar sozinho.
Troco o Benfica por algum carinho,
Se ela trocar pela minha paixão.


Já vi
Que ele usa botas de polimento
E aqueles fatos a 100%.
Isso diz tudo acerca de um qualquer.


Eu sei
Como ela dança com o peito??.
Ninguém diz que tem o pé apertado,
Se está nos braços desse Fred Astaire.


Se alguém
Pensar que morro deste desconsolo,
Eu vou para os alunos da??
E dou a vida por essa mulher.


Perdão
Pelo mau jeito que dei, meu rapaz.
És tão perfeito, tu és quase iguaz,
Mas eu guardei para o fim o melhor trunfo.


Eu dei
A ela mais do que a minha atenção:
Abri a porta do meu coração.
Ela escolheu, não foi nenhum triunfo.


Amigo,
Vais ver que um dia ainda vais ser feliz.
Se tens dói-dói faz aquilo que eu fiz:
Morre por ela e trata com drunfo.


Morre por ela.

Morre por ela.

 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

4 comentários

Comentar post