Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

O que não está bem, está mal, pois bem
Se eu quiser ser o bem, do mal, de alguém
Talvez o que eu seja queira andar
Talvez o que eu queira seja amar
Talvez o meu nome seja teu
Talvez em teu nome seja o meu
E no fim do dia quem quiser
Há-de se inventar depois da dor
E no fim do dia quem se der
Há-de ser melhor

Quando não sou livre quero ser
Tudo o que está dentro da razão
Quando não estou vivo quero ter
O que não faz parte da canção
Talvez o que eu seja vá mudar
Tudo o que não seja em mim perdão
Mas o que este dia vem dizer
Tudo o que esta luta quer mostrar
Que no fim do dia quem se der
Há de querer ficar

Por tudo o que eu não soube ser
Dou-te o sangue do meu corpo vão
E por tudo o que não quis perder
Entre a raiva do meu coração
Entre o sol de março a bater
E a curva da desilusão
Entre a casa quente do amor
E o jogo ardente da paixao
E por tudo o que não sei dizer
Perdão, perdão

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email