Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

dowsers.png

 

 
The Dowsers Society é uma banda rock da zona de Lisboa de influências blues, stoner e psicadélicas. Há um ano atrás, em Março de 2016, lançou nas plataformas digitais o seu álbum de estreia homónimo. Para comemorar este aniversário, irá fazer um concerto especial, aproveitando para apresentar e lançar a versão física do álbum em CD. 
 
O evento será no dia 20 de Maio, às 22:00, no Anna's Diner - que se localiza nos Nirvana Studios, em Barcarena - e contará com a participação especial de alguns músicos convidados. Os nomes já confirmados são: Kiko Biel (Lazyman), Filipe Rocha (Sean Riley & The Slowriders), José da Gama (Leda), Mauro Barata, entre outros. 

E, para ajudar à festa, a banda conta com o apoio do Anna's Diner - www.facebook.com/annas.diner332 - e da Hops Beer&Co - www.facebook.com/hopsbeerandco. Quem aparecer, poderá aproveitar para ouvir boa música, enquanto prova petiscos e cervejas artesanais portuguesas.
 
 
The Dowsers Society é uma banda rock de influências blues, stoner, psicadélicas e post rock, caracterizada pela busca de sons electrificados, reverberados, que ecoam e transportam o nosso imaginário para um espaço desértico. A banda nasce em 2014 numa noite lisboeta, com Carlos Alves (guitarra e voz), Luís Gama (bateria), e Ivo Martins (baixo e voz).
 
O álbum de estreia homónimo foi gravado, misturado e masterizado por Bruno Pedro Simões (Sean Riley & The Slowriders) nos Black Sheep Studios, Sintra, entre Outubro e Dezembro de 2015. A produção ficou a cargo de The Dowsers Society e Bruno Pedro Simões.
 
O álbum The Dowsers Society, composto por 8 faixas, é a concretização de uma busca sonora e estética que anda em torno de um imaginário de vastidão profunda. Ecos e sons subterrâneos surgem dentro de cada Ser e concretizam-se em emoções reais ou imaginadas, algumas sibilantes e suaves outras gritantes e guturais, mas sempre perigosas tal como o é a alma Humana. A realidade que nos rodeia é um amanhecer moldado e distorcido numa noite sem estrelas onde a aurora é, por vezes, apenas uma miragem.
 
 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email