Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Oito e meia, o fim chegou de manha
Ver-te partir, encontrar-me outra vez
Há quem diga que eu não vi
Há quem pense que eu fugi
Hoje eu não sei como lidar
Descansa em paz noutro lugar
Hoje eu não sei, tudo é diferente
Um dia rei, outro dicidente
Digo adeus, contigo foi até ao fim
Os dias passam, um vazio no ar


Há quem diga que eu não vi
Há quem pense que eu fugi
Hoje eu não sei, como lidar
Descansa em paz, noutro lugar
Hoje eu não sei, tudo é diferente
Um dia rei, outro dicidente

Hoje eu não sei, como lidar
Descansa em paz, noutro lugar
Hoje eu não sei, tudo é diferente
Um dia rei, outro dicidente
Hoje eu não sei, como lidar
Descansa em paz, noutro lugar
Hoje eu não sei, tudo é diferente
Um dia rei, outro dicidente.

 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.