Quarta-feira, 23.01.13

Festival Sete Sóis Sete Luas apresentado como «exemplo de boa prática cultural» no Parlamento Europeu

O Festival Sete Sóis e Sete Luas que decorre há mais de 20 anos em 11 países será apresentado como “exemplo de uma boa prática cultural” num encontro na quarta-feira com eurodeputados, em Bruxelas.


Em declarações à Lusa, Marco Abbondanza, diretor artístico do Festival, afirmou que a iniciativa de serem ouvidos em Bruxelas foi do eurodeputado Gianni Vattimo, e referiu que “já em 2009 o Festival foi ouvido pelo Parlamento Europeu, por iniciativa de Katerina Batzeli”.

“O Festival, funcionando em rede, fazendo parcerias, é exemplo de uma boa prática cultural”, disse Abbondanza.

 

Em 2012, o Festival recebeu 150.000 euros da União Europeia para dinamizar projetos musicais em 15 cidades europeias, mas o Sete Sóis Sete Luas ultrapassa as fronteiras europeias e apresenta-se também em Marrocos, Brasil e Cabo Verde.

 

“Somos um Festival do Sul”, disse o diretor, que sublinhou “a importância da dinâmica que [o certame] desenvolve nas cidades do Sul da Europa, com grande potencial cultural, especialmente no atual contexto económico-social”.

 

Marco Abbondanza afirmou-se preocupado com o próximo programa-quadro da União Europeia para o setor cultural, que “ao juntar diferentes programas de apoio pode trazer cortes”. “Para nós, e apesar de termos participado numa reunião em outubro passado em Bruxelas, ainda não se conhece uma verdadeira orientação do programa e estamos preocupados com possíveis cortes e uma redução na atenção da União [Europeia] na defesa do património material e imaterial europeu”, disse Marco Abbondanza.

 

Entre os elementos que integram esta delegação do Sete Sóis Sete Luas a Bruxelas está o presidente da Câmara de Ponte de Sor, a autarquia sede do Festival em Portugal, desde 1996.

 

Em declarações à Lusa, o autarca de Ponte de Sor, João Taveira Pinto, sublinhou a importância do Festival “pela possibilidade de apresentar os grupos e a cultura do concelho além fronteiras e a de dar ao público do concelho a possibilidade de ver espetáculos de outros países, nomeadamente da bacia do [mar] Mediterrâneo”. “Nós apresentamos grupos de Israel a custos mais baixos do que nos pedem grupos portugueses”, disse o autarca.

 

Taveira Pinto salientou “os custos controlados, em termos orçamentais, que o Festival permite”, além da “grande dinâmica que imprime ao concelho, trazendo gente de todo o distrito de Portalegre e parte do de Santarém”. O Festival Sete Sóis Sete Luas é responsável "por grande parte da animação cultural de Ponte de Sor de julho a setembro, anualmente”.

 

O Festival integra mais de 30 municípios de 11 países. Além de Portugal, integram a rede autarquias de Espanha, França, Itália, Croácia, Roménia, Grécia, Cabo Verde, Brasil e Israel. Constituem a rede portuguesa do Festival, Ponte de Sor, Castro Verde, Oeiras, Odemira, Alfândega da Fé, Reguengos de Monsaraz e Madalena na ilha do Pico.

 

"Como a música pode valer mais que as palavras", fecham a apresentação no Parlamento Europeu "dois estilos musicais declarados pela UNESCO como património imaterial da humanidade, interpretados pelos Tenores de Neoneli da Sardenha no 'Canto a Tenore' e o cantor andaluz Juan Pinilla pelo 'Flamenco'”.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:10 | link do post | comentar

Segunda-feira, 03.09.12

O Festival Sete Sóis Sete Luas volta a Castro Verde, nos dias 14, 15 e 16 de Setembro, para celebrar 20 anos de actividade

 

«Este ano o Festival Sete Sóis Sete Luas (www.7sois.eu) volta com muita energia aCastro Verde, nos dias 14, 15 e 16 de Setembro, para celebrar os seus 20 anos de actividade.

 

Para o público alentejano o certame reservou uma programação artística repleta de eventos imperdíveis entre exposições artísticas internacionais, as melhores músicas do Mediterrâneo e um teatro de rua cheio de surpresas.»

 

Exposições e residências artísticas

 

«Tudo vai iniciar na sexta-feira 14 de Setembro com um mergulho bem fundo nas artes plásticas da Rede SSSL: vários artistas vindos da Grécia, Marrocos, Itália participarão numa residência artística durante os dias do festival para envolver a população nos seus voos fantásticos.

 

Não é por acaso que falamos de voos, porque um deles, Francesco Cubeddu da Sardenha (Itália), realizará voos com a asa-delta para tirar fotos panorâmicas da vila simples e genuína de Castro Verde; Ignatiadis da Grécia voará através da objetiva da sua câmara fotográfica;Bouzoubaa (Marrocos) e Marco Pili (Itália) graças ao seus pincéis e as suas cores.

 

Este mergulho nas artes continuará até o fim do mês: Kostantinos Ignatiadis da Grécia,Mohammed Bouzoubaa de Marrocos e Moss da França realizarão exposições de esculturas, telas e fotografias nas ruas do centro histórico.

 

Os três artistas têm em comum a curiosidade e o amor pelo ser humano, pelos seus desejos, sofrimentos e alegrias, que cada um deles representa duma forma diferente e original. As mostras serão inauguradas às 18h00 e contarão com a presença de Bouzoubaa eIgnatiadis

 

O cartaz musical e teatral

 

No que diz respeito à música, a sexta-feira 14 de Setembro será animada, a partir das 21h30, pelos sons da 7Luas.Orkestra.20, produção original que vai celebrar os 20 anos do Festival SSSL e que conta com a participação de 6 prestigiados artistas provenientes das mais diversas culturas musicais enraizadas nos Países da Rede Sete Sóis Sete Luas.

 

De Israel o percussionista Shlomo Deshet; de Portugal o virtuoso da sanfona e do bandolim, Luís Peixoto; do País Basco Agus Barandiaran, virtuoso do acordeão diatónico; da Sicília Mário Incudine, também director musical do projecto, e Pino Ricosta, no baixo; de Valência a cantora Mara Aranda. O repertório da 7Luas.Orkestra.20° harmoniza músicas tradicionais, composições originais e novos arranjos já editados, dos diversos países.

 

No sábado, dia 15 de Setembro, música e teatro dão os braços e dançam pelas ruas de Castro Verde: às 21h30, a fusão de sons mediterrâneos, cheia de aromas urbanos e crítica social, ficará ao cargo da Banda del Pepo, de Múrcia (Espanha). Com o novo trabalho “Tanto por hacer”, o grupo convida todos a um mundo de cores e sabores mediterrâneos, ligando o folclore do sul da Espanha e do flamenco com os ritmos do norte da África.

 

O destaque da noite será, às 23h00, a companhia de teatro de rua de Barcellona, L’avalot, que fará reviver, nas ruas de Castro Verde, os dinossauros e surpreenderá todo o público com um grande incêndio num edifício do centro histórico. Mas não se assustem: é tudo mentira!

 

A companhia realizou o seu primeiro espectáculo em 1985 e a partir daquele momento sempre teve grande êxito, conseguindo envolver milhares de espectadores nas suas performances. As produções artísticas de L’Avalot são de grande formato, com pirotecnia e grandes máquinas. A companhia, na tarde de domingo 16, às 19.00 horas, apresenta o seu novo espectáculo 'Tikiterium' destinado a todo tipo de público.

 

O Festival encerra esta edição propondo a sua nova criação artística original em estreia mundial, a Orient.7Sóis.Orkestra, que subirá ao palco do Anfiteatro Municipal no domingo, dia 16 de Setembro, às 19h30.

 

A orquestra, que acaba de realizar a residência artística no Centrum SSSL de Ponte de Sôr, surge do trabalho conjunto de 6 grandes artistas provenientes das diversas margens do Mediterrâneo com especial destaque para as culturas musicais do Oriente do Mare Nostrum.

 

Com direcção musical do grande artista português Rão Kyao participam músicos vindos da Croácia (Marko Kalcic), da Grécia (Kelly Thoma), da Algéria (Salim Allal), da Espanha (Miguel Angel Ramos) e da Roménia.

 

Os músicos encontram-se, partilham tradições culturais e criam temas musicais inéditos que testemunham a possibilidade de compreensão e colaboração entre diferentes mundos e conseguem transmitir as vibrações emocionantes e as alegrias do Mediterrâneo.»

 

Programa

 

De 14 a 16 de Setembro, no Anfiteatro Municipal de Castro Verde

 

Entrada Livre 

 

Dia 14 de Setembro

 

18h00 - Inauguração das exposições de fotografia de Ignatiadis (Grécia), de esculturas deMoss (França) e de pintura de Bouzubaa (Marrocos) na Rua D. Afonso

 

21h30 - 7Luas.Orkestra.20 (Mediterraneo)

 

Dia 15 de Setembro

 

21h30 - Banda del Pepo (Múrcia, Espanha)

 

23h00 - L’avalot (Catalunha, Espanha)

 

Dia 16 de Setembro

 

19h00 - L’avalot (Catalunha, Espanha)

 

19h30 - Orient.7Sóis.Orkestra (Mediterrâneo e Oriente)

 

Todos os dias: residências artísticas abertas ao público de 4 artistas internacionais:Ignatiadis (Grécia), Bouzoubaa (Marrocos), Cubeddu e Pili (Itália)

 

Fonte e informações:

http://www.2011.7sois.org/

http://www.facebook.com/pages/Festival-Sete-S%C3%B3is-Sete-Luas/179452002735

 

Retirado do Registrus



publicado por olhar para o mundo às 12:05 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Festival Sete Sóis Sete L...

O Festival Sete Sóis Sete...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds