Segunda-feira, 23.10.17

 

Letra

 

Porque é que ainda não aprendi
Que sou demais para ti
Só sou é parvo por te amar sem saber
Não vou chorar no colo de ninguém
Nem parar de viver também
Vou seguir o meu rumo
Tirar esta triste
A ver se me aprumo
Dessa laranja já não sai sumo
E se sair não é pra mim

Nem sempre se escolhe a
Pessoa certa pra se amar
Ás vezes o filme na nossa cabeça
Não é o que está a dar
É fantasia
Só quero acreditar
Só quero acreditar
Que isto não vai acabar

Eu vou onde tiver de ir (eu vou onde tiver de ir)
Eu faço o que tiver de ser (eu faço o que tiver de ser)
Mas eu não vou mais fugir
Não quero mais te entender
Já não se livra de mim
Sou prisioneiro da minha realidade
Mas ama a vida mesmo assim
Procuro sempre o lado puro da verdade

Nem sempre se escolhe a
Pessoa certa pra se amar
Ás vezes o filme na nossa cabeça
Não é o que está a dar

É fantasia
Só quero acreditar
Só quero acreditar
Que isto não vai acabar
É fantasia

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Sai
Sem voltar atrás
Vai

O que fizeste não se faz
Vá lá
Faz o que tens a fazer
Pode ser
Que desta vez te consiga esquecer
Mas eu quero-te perto do meu coração
Bem perto, não largar a mão
Por-te num trapécio sem rede
Sem caíres no chão
E odeio sentir que sou a pessoa errada
E odeio sentir que sou a pessoa errada
E odeio sentir que sou a pessoa errada
E que para ti
Eu não sou nada
Perdoa o que te digo, desculpa se te enganei
Eu não te enganei
A verdade é que te amei
Noites, tardes e dias a fio
O meu coração gelou e depois morreu de frio
Baby, aceita a minha sinceridade
Ficamos por aqui para relembrarmos com saudade
Mas eu quero-te perto do meu coração
Bem perto e não largar a mão
Por-te no trapécio sem rede
Sem caíres no chão
E odeio sentir que sou a pessoa errada
E odeio sentir que sou a pessoa errada
E odeio sentir que sou a pessoa errada
E odeio sentir que sou a pessoa errada
E que para ti
Eu não sou nada
Eu não sou nada
Não sou nada
Não sou nada

 

Letra

 

Não encontrei os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.06.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16.11.16

epifania.jpg

 

O EP “EPIFANIA” é o novo trabalho musical de Ricardo de Sá.

Após o sucesso do álbum “Histórias” editado em formato digital pela Farol Música em 2014, Ricardo de Sá apresenta o EP “EPIFANIA”; são cinco temas com uma nova atitude e irreverência.

 

Simultaneamente Ricardo de Sá lança os videoclips dos cinco temas do EP.

  • Pessoa Errada
  • Não Te Quero Mais
  • Histórias
  • Fantasia
  • És Tu

“EPIFANIA” usa a música ao vivo para fazer entender e compreender melhor o conteúdo do álbum “Histórias”.

As palavras e os sons ganham mais força e permitem ter uma experiência próxima de um concerto. É a forma de encerrar esta história e começar a contar uma nova.

 

Epifania: É uma súbita sensação de entendimento ou compreensão da essência de algo.



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Domingo, 09.10.16

 

Letra

 

Quando as luzes se acenderam
Foi quando eu vi passar
Passadeiras se estenderam


Só para lapisar

E aí eu congelei
O meu mundo parou
Só mais tarde eu reparei
Que fazes parte do que hoje sou

Sem tirar nem pôr
És um corpo com nome de flor
Sem tirar nem pôr
És muito mais que amor

Refrão
Tu és um vício bom
Dos quais eu quero depender
Tu és um vício bom
Que não quero curar nem abater
És um vício bom de se ter

A avenida eu desci
Acabei por te encontrar
Foi sem querer mas sorri
Não consegui controlar

Sem tirar nem pôr
És um corpo com nome de flor
Sem tirar nem pôr
És muito mais que amor

Tu és um vício bom
Dos quais eu quero depender
Tu és um vício bom
Que não quero curar nem abater
És um vício bom de se ter

Ele para no mar
Que contagia sem hesitar
Eu não vou evitar
Ai eu vou-me deixar levar

Pois tu és um vício bom
Dos quais eu quero depender
Tu és um vício bom
Que não quero curar nem abater
És um vício bom de se ter

Tu és um vício bom
Dos quais eu quero depender
Tu és um vício bom
Que não quero curar nem abater
És um vício bom de se ter

És um vício bom de se ter

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Ao acordar
Senti o cheiro da manhã no ar
Aquela brisa vinda do mar que me fez lembrar de ti sem querer

E sem pensar
Para ti decidi ligar
Sem saber o que ia falar
Sem saber bem o que é que eu ia dizer
OhhhOhhOhhh
Podes nem te lembrar
Mas o que gostavas eu não mudei
E nem quero mudar
Porque no fundo eu só sei
O que eu quero para mim
Eu quero para ti
O que eu quero de ti é que me queiras a mim
O que eu quero para mim, eu quero para ti
E é assim desde que te vi
E eu não vou negar
Que gosto de ti como gosto do mar
E o mar também gosta de nós
E ele ajuda a brilhar os nossos momentos a sós
Ao anoitecer
Ficava um pouco mais tarde, mas vá
Nós continuávamos por lá
E o que eu gostava que voltasse a acontecer
Mas sem reparar
A lua vinha e fazia brilhar
Os teus olhos só para me conquistar
E tudo isto aconteceu sem querer
Podes nem te lembrar
Mas o que gostavas eu não mudei
E nem quero mudar
Porque no fundo eu só sei
O que eu quero para mim, eu quero para ti
O que eu quero de ti é que me queiras a mim
O que eu quero para mim, eu quero para ti
E é assim desde que te vi
O que eu quero para mim, eu quero para ti
O que eu quero de ti é que me queiras a mim
O que eu quero para mim, eu quero para ti
E é assim desde que te vi
E eu não vou negar
Que gosto de ti como gosto do mar
O mar também gosta de nós
E ele ajuda a brilhar os nossos momentos a sós

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 16.06.16

ricardodesá.jpg

 

RICARDO DE SÁ EM CONCERTO

 

24 DE JUNHO | 22:00 | CENTRO CULTURAL OLGA CADAVAL

 

Ricardo de Sá atua dia 24 de junho às 22:00 no Centro Cultural Olga Cadaval - Auditório Acácio Barreiros, apresentando o seu CD Histórias, que inclui os êxitosA Viagem, R.E.A.L., És Tu e o mais recente Histórias.

 

Ricardo de Sá começou a criar a sua identidade musical na adolescência com fortes influências de Jason Mraz, Bruno Mars, Jack Johnson, Ben Harper, Eddie Vedder, D'Angelo, entre outros.

 

Cantor, músico, autor, compositor, produtor e realizador, revela-se como um “one-man show” que tem conquistado público cada vez mais abrangente, criando uma relação de mútuo respeito e pavimentando um caminho que se revela longo e cada vez mais sólido em diversas áreas artísticas.

 

Histórias é um álbum assumidamente pop contemporâneo com melodias cativantes e letras em português pensadas ao pormenor. O processo de criação deste trabalho durou mais de 3 anos a concluir em estúdio e é o reflexo do crescimento e maturidade de Ricardo de Sáenquanto Artista.

 

 

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA CONCERTO

Voz Ricardo de  Sá | Baixo Rui Almeida | Bateria Daniel Tomé |  Guitarra Pedro Martins | Guitarra Rodrigo Indo | Saxofonista Ricardo Branco | TrompeteSandro Félix | Guitarra Marco Reis | Manager Fernando Piçarra | Técnico Som Victor Castro | Roadie João Gabriel

Classificação etária: > 6 anos

Preço: 8,00€

 

Locais de venda: Centro Cultural Olga Cadaval, Lojas Fnac, Agências Abreu, Lojas Worten, C.C.Dolce Vite, Megarede, El Corte Ingles



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 09.03.16

 

Letra

 

Olhei para o céu e ouvi
Uma voz a chamar por mim
Eu sei que estás aí
Para me guiar
Eu sei que não te vi
Mas sei o que senti
A tua mão passou aqui
Para me guiar
Tu sabes para onde vou
Tu sabes de onde vim
E se hoje sou quem sou devo-o a ti
Se me faltar a voz
Se me faltar o ar
Conto contigo avó
Para me ajudar
Se me faltar a voz
Se me faltar o ar
Conto contigo avó
Para me guiar
Ainda me lembro
Das tuas histórias
Não não me esqueço
O que quiseste ensinar
Só agora entendo
Só agora que foste embora
Só agora eu percebo
Que só me querias guiar
Tu sabes para onde vou
Tu sabes de onde vim
E se hoje sou quem sou
Devo-te o a ti
Se me faltar a voz
Se me faltar o ar
Conto contigo avó
Para me ajudar
Se me faltar a voz
Se me faltar o ar
Conto contigo avó
Para me guiar
Se olhou por mim estando por cá
Lá em cima continuará
A olhar por mim sempre que precisar
Se eu sinto que me queres abraçar
Se me faltar a voz
Se me faltar o ar
Conto contigo avó
Para me ajudar
Se me faltar a voz
Se me faltar o ar
Conto contigo avó
Para me guiar
Se me faltar a voz
Se me faltar o ar
Conto contigo avó
Para me ajudar
Se me faltar a voz
Se me faltar o ar
Conto contigo avó
Para me guiar

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.01.16

 

Letra

 

Olha para mim
Diz-me o que vês
Diz-me se o que sentes é igual à primeira vez
P'ra quê discutir
Sem saber porquê
Se o que eu sinto ainda é igual à primeira vez
Não queres dar a parte fraca
E eu não quero dar o braço a torcer

Mas vai ter de ser
Vai ter de ser
Pois seria um desperdício
Deixar este vício morrer

Escusas de mentir
Ou de falar assim
Mas o que sentes ainda é igual à primeira vez
Eu estou a sentir
E tu sabes que sim
Sim, eu sinto o mesmo que senti na primeira vez

Não quero é dar a parte fraca
E tu não queres dar o braço a torcer

Mas vai ter de ser
Vai ter de ser
Pois seria um desperdício
Deixar este vício morrer

ohohohohohoh
Eu sei que nao queres voltar a sofrer
ohohohohohoh
Nem eu quero voltar a sofrer
Oh não

Mas vai ter de ser
Vai ter de ser
Pois seria um desperdício
Deixar este vício morrer Vai ter de ser
Vai ter de ser
Vai ter de ser
Vai ter de ser

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Domingo, 27.12.15

 

Letra

 

Diz-me para onde
Tenho eu de ir
Ai, diz-me como
Dias cinzentos fugir
Pois eu quero ir para lá
Onde não há preocupações
Sim, eu quero ir para lá
Para onde não preciso de cifrões
Eu sei que não existe nenhum lugar ideal
Mas se eu descobrir
Espero que não me levem a mal
Ai, se eu for para lá
E desaparecer
Se eu for para lá
Eu não me vou esquecer
De todas as tardes
De todas as noites
Eu vou por-me à parte, mesmo que pareça doido
Pois eu quero ir para onde
É verão o ano inteiro
Para onde o sol não se esconde
E onde o mar é o primeiro
A levar-me daqui
Ainda assim sou verdadeiro
Não me esqueci de ti
Nem do teu cheiro
Quero ir para onde o vento me levar
Eu quero viver sem ter de me ter de preocupar
Para onde eu não tenha doenças, guerras ou contas para pagar
Não quero mais selvas de cimento
Eu quero ver o mar
Não vai cair no esquecimento
Todas as tardes
Todas as noites
Eu vou por-me à parte, mesmo que pareça doido
Pois eu quero ir para onde
É verão o ano inteiro
Para onde o sol não se esconde
E onde o mar é o primeiro
A levar-me daqui
Ainda assim sou verdadeiro
Não me esqueci de ti
Nem do teu cheiro
Eu quero ir para onde
É verão o ano inteiro
Para onde o sol não se esconde
E onde o mar é o primeiro
A levar-me para onde o relógio não tem ponteiros
Só preciso da ponte
Com o caminho certeiro

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.12.15

 

 

Letra

 

Hoje acordei tarde
O despertador não tocou
Decidi ligar-te
Só que ninguém falou
Mas hoje eu nem quero saber
Hoje eu não estou nem aí
Só preciso da guitarra e sou feliz
Vou para a rua, vou sair
Vou para a rua, vou cantar
O meu cão já está comigo, não me vai falhar
Se há pessoas meto conversa
Se não respondem não me interessa
OoohOhhhOhhhOhhh
Hoje acordei tarde
O despertador não tocou
Decidi ligar-te
Só que ninguém falou
Mas hoje eu nem quero saber
Hoje eu nem estou nem aí
Só preciso da guitarra e sou feliz
Vou para a rua, vou sair
Vou para a rua, vou cantar
O meu cão já está comigo, não me vai falhar
Se há pessoas meto conversa
Se não respondem não me interessa
OhhhOhhhOhhhOhhh
Let's go
O dia começou, o telefone tocou
Tinha o olho a meio asto, carreguei no silêncio
Eras tu do outro lado, devia ter atendido
A última vez que falámos tinha ficado prometido
Estava a dormir, não me leves a mal
Baby, arrependido estou por ter falhado
Baby, deixa mensagem espero que haja contorno
O tempo vai passando e eu ainda sem retorno
Desta vez não esperou, desistiu, arrancou
Desiludi-a pela última vez e arrebentou
O descuido foi guiar
E sem direito a comentário, eu perdi, ela largou
Agora solitário vou pensando nos porquês
No meu imaginário encontro a lucidez
Tarde passou a hora, por preguiça ou estupidez
O perdador faria tudo para tocar mais uma vez
OhhhOhhhOhhhOhhh
Vamos despertar sem pressa, mano
OhhhOhhhOhhh
Vamos despertar sem pressa, mano

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.02.13

 

letra

 

Há uma estrada enorme a percorrer
Há um horizonte mas o sol n me deixa ver
Há tanta coisa por descobrir
Há uma ponte mas eu não sei se a travessia me vai sorrir


Eu não sei
O que irá acontecer
Eu não sei

Eu não sei
Se o karma me irá vencer
Eu não sei

Eu não sei
O que o vento me irá trazer
Eu não sei

Como vai ser eu sei lá
Só o amanha me dirá



Porque a vida é uma viagem
E ninguém te dá boleia
Em frente há uma paisagem
Que n sei se é verdadeira
Parece uma miragem
Desenhada á minha ideia
E eu creio ter
Eu creio ter
Creio ter forças para andar
Wow oh
Para andar
Wow oh 
Para andar
Wow oh
Para andar
Wow oh
Para andar


E há uma estrada enorme a percorrer
Há montes e vales que só mais tarde eu irei perceber
E eu vejo vidas a passar por mim
E todas elas são uma história sem fim


E eu nao sei
Como irão acabar
Eu não sei

Eu não sei
Se é seguro viajar
Eu não sei

Eu não sei
O que o futuro irá deixar
Eu não sei


Como vai ser eu sei lá
Só o amanhã o dirá



publicado por olhar para o mundo às 08:21 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Ricardo de Sá - Fantasia

Ricardo De Sá feat. Julia...

Ricardo de Sá - Ser Crian...

“EPIFANIA” é o novo traba...

Ricardo de Sá - Vício Bom

Ricardo de Sá - Nós e o M...

RICARDO DE SÁ EM CONCERTO...

Ricardo de Sá - A Voz Gui...

Ricardo de Sá - Vai Ter d...

Ricardo de Sá - Verão o A...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds