Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Quem vem e atravessa o rio Junto à serra do Pilar vê um velho casario que se estende ate ao mar Quem te vê ao vir da ponte és cascata, são-joanina dirigida sobre um monte no meio da neblina. Por ruelas e calçadas da Ribeira até à Foz por pedras sujas e gastas e lampiões tristes e sós. E esse teu ar grave e sério dum rosto e cantaria que nos oculta o mistério dessa luz bela e sombria [refrão] Ver-te assim abandonada nesse timbre pardacento nesse teu jeito fechado (...)
  Letra   Quem vem e atravessa o rio Junto à serra do Pilar vê um velho casario que se estende até ao mar Quem te vê ao vir da ponte és cascata são-joanina erigida sobre um monte no meio da neblina. Por ruelas e calçadas da Ribeira até à Foz por pedras sujas e gastas e lampiões tristes e sós. E esse teu ar grave e sério num rosto de cantaria que nos oculta o mistério dessa luz bela e sombria [refrão] Ver-te assim abandonado nesse timbre pardacento nesse teu jeito fechado (...)
    Letra Quem vem e atravessa o rio Junto à serra do Pilar vê um velho casario que se estende ate ao mar Quem te vê ao vir da ponte és cascata, são-joanina dirigida sobre um monte no meio da neblina. Por ruelas e calçadas da Ribeira até à Foz por pedras sujas e gastas e lampiões tristes e sós. E esse teu ar grave e sério dum rosto e cantaria que nos oculta o mistério dessa luz bela e sombria [refrão] Ver-te assim abandonada nesse timbre pardacento nesse teu (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email