Quarta-feira, 03.02.16

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 01.02.16

 

Letra

 

Ser tão tarde e ter sono, não dá para ver
Todas as imagens áridas de solidão
Tudo é breve e pequeno demais
Nada mais parece ser igual

De uma só vez, vou para um campo, na fuga de ver

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.07.15

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

A pele ruboriza
Uma febre de morte
Como cruel quimera
Que pelos ombros segura

Cabelo chicoteia
O ar que vaporiza
Um perfume de brasa
Foi esculpido da cinza

No seu jogo
Sem vontade, sou mero pião
Preso pelo olhar movediço
Que me afunda inteiro pelo chão

Uma corda em trança
Que esticada ondula
Aperto a garganta
Só respiro quando ela deixar

No seu jogo
Sem vontade, sou mero pião
Preso pelo olhar movediço
Que me afunda inteiro pelo chão

Sem ter medo, ainda estremeço
Sentado no mármore quebrado
Solto pelo olhar, transfigura
No rodopiar da sua mão

Colhe-as tu
Defloro o medo

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 05.07.15

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 28.02.14

Novo álbum dos peixe:avião é finalista de prémio europeu

O mais recente álbum da banda portuguesa peixe:avião, homónimo, é um dos finalistas do prémio "Álbum Europeu Independente do Ano", atribuído pela Impala, a organização que reúne várias editoras discográficas independentes da Europa.

 

A organização anunciou a lista dos 24 álbuns finalistas e dela faz parte "peixe:avião", que a banda rock de Braga lançou em setembro passado pela editora independente PAD, por eles fundada.

 

Na altura, em entrevista à agência Lusa, o guitarrista André Covas explicou que o novo álbum é o que melhor representa a identidade da banda, ao fim de seis anos de existência. "peixe:avião" é o terceiro registo do grupo e assume precisamente o nome da banda, porque sumariza a sonoridade que andaram estes anos a apurar. "Vamos sempre parar à categoria do pop/rock alternativo, mas mais experimental, onde exploramos também o ruído", disse o guitarrista, referindo-se ao trabalho de estúdio como um "processo esgotante".

 

Da lista de finalistas desta edição do prémio fazem parte álbuns como "Kveikur", dos Sigur Rós, "Push the sky away", de Nick Cave & The Bad Seeds, "The golden age", primeiro álbum de Woodkid, "Pale Green", de John Grant, e "Sound of System", de Alborosie.

 

Esta será a quarta vez que a Impala atribui o prémio ao melhor álbum europeu independente. Nas edições anteriores estiveram nomeados "Mel Azul", do guitarrista Norberto Lobo, e "Building Waves", dos Glockenwise. No ano passado, o prémio foi atribuído ao álbum "Coexist", dos britânicos The XX.

 

A organização Impala, criada em 2000, reúne mais de quatro mil membros, pequenas e médias editoras independentes, que não integram as grandes marcas discográficas.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:03 | link do post | comentar

Domingo, 02.02.14

 

 

Letra

 

tema: ponto de fuga
do álbum homónimo "peixe : avião", de 2013

"Dúvidas e mil perguntas, dar um passo em frente e outro atrás
detritos espalhando pregos que de tábuas rasas se desmontam

Ficar junto da fogueira sabendo que ainda pode queimar
Os afectos que habituam, tanto dão como também tiram

a ferida quase cura, o tempo abrirá outra vez
num abraço que abeira o corpo, que distante tarda em estar

Corto à faca uma porta aberta
Fico à espera de um ponto de fuga"



publicado por olhar para o mundo às 08:37 | link do post | comentar

Sábado, 01.02.14

 

Letra

 

ECOS
Nas estradas, que redundam ecos de voz perdida
libertada, de uma lembrança antiga que fez suspirar
tranco o dia a sete chaves esquecendo do que lá fora ficou

a chuva cai como arpões de aço e pedra nas ruas
que molhadas espelham miragens perdidas
a figura que escapa do fundo pouco dura
esferas libertas numa assimetria, flutuando

escutando as horas que passam lentas
abrindo as janelas do corpo, escutando
decifrar a forma das nuvens que passam
perdido na escala deste mar de mil estrelas

ser como danças no ar, brisas
padrões de luz em espiral no escuro
do mero esboço que sou do infinito

ser um espelho de água
partido em pedaços
ser nada mais do que areia



publicado por olhar para o mundo às 17:35 | link do post | comentar

Quinta-feira, 03.10.13

 

Letra

 

O teu cheiro que não dá para ouvir

é disfuncional e não vai cobrir

o silêncio que dá de sentido ou de calma que não

quero mais procurar

um aroma que doi e que faça chorar



publicado por olhar para o mundo às 17:16 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:10 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.10.13

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 10:29 | link do post | comentar

Domingo, 22.09.13
Peixe:Avião prestes a levantar voo
Ao terceiro disco, os Peixe Avião simplificaram o processo de composição e tornaram o som da banda mais directo e eficaz.

Se tivesse que situar os Peixe Avião no panorama musical português, numa analogia ao campeonato nacional de futebol, o baterista Pedro Oliveira hesitaria entre colocar a sua banda "nos lugares cimeiros da segunda divisão" e "os de final de tabela da primeira liga". "Não somos de certeza uma que luta pela Europa" – diz, divertido.

 

Pode parecer modesto, mas o músico sabe que, embora os Peixe Avião já tenham conquistado muitos ‘adeptos’ ao longo dos seis anos de actividade, a confirmação de que são realmente uma banda que ‘joga’ entre os grandes novos talentos nacionais ainda está por vir. Mas essa certeza já não deve demorar muito: Peixe Avião, o terceiro disco do grupo, tem sido apontado como o melhor registo da formação de Braga e aquele que vai marcar o ponto de viragem na escalada até à consagração.

 

As ‘fintas’ deste sucesso são muito simples de contar. Enquanto nos dois discos anteriores – 40.02 (2008) e Madrugada (2010) – cada um dos elementos da banda construiu trechos de canções individualmente, desta vez os Peixe Avião decidiram compor, todos juntos, "quase única e exclusivamente" na sala de ensaio. "Isso acabou por nos solidificar enquanto banda", garante Pedro Oliveira, sublinhando ainda a decisão de minimizar o processo de composição a uma instrumentação básica, no máximo de três acordes por canção.

 

‘Uma crueza maior no som’


Esta restrição acabou por se revelar como um dos desafios mais interessantes na criação do disco, com o quinteto a sentir-se impelido a ser mais criativo. "Muitas vezes, as bandas comentem o erro de fazerem sempre o mesmo disco. Nós tentámos, de certa forma, complicar-nos a vida. Acho que isso aguça o engenho e, ao sermos o mais básico possíveis, retirámos excessos e imprimimos uma crueza maior no som".

 

Por serem uma banda de Braga, o legado Mão Morta é inevitável e Pedro Oliveira não nega que os Peixe Avião não se importariam nada de ser um grupo como o de Adolfo Luxúria Canibal. Isto "no sentido de ser uma banda que tem um crescimento coeso e sólido e um público sempre muito fiel", esclarece o baterista. E agora que conquistaram a unanimidade da crítica, a avaliação derradeira para este álbum homónimo é o palco. Este sábado tocam em Braga, no Theatro Circo, e no dia 5 de Outubro descem até Lisboa para actuar no Centro Cultural de Belém. "O Theatro Circo servirá de teste para aquilo que será o concerto no CCB", diz o músico, levantando a dúvida sobre se há uma responsabilidade acrescida quando se actua em Lisboa. "Acaba sempre por haver. É como na Europa. Se uma banda vinga em Londres, vinga no resto da Europa. A forma como a tua música é recebida em Lisboa é uma maneira de ver como a vida te corre".

 

Retirado do Sol



publicado por olhar para o mundo às 12:57 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.07.13

 

Letra

 

Num pulsar de gravidade
tiro o que tocar
mão que deixa de amparar
nem deixa a luz fugir
estando perto, quem cai, tem sorte se escapar
do buraco, que segura tudo em volta, no que tocar
em que nada se escapa, tudo passa, tudo gira, dando voltas do avesso

ser um mapa que perdeu os pontos cardeais
não há bússola
que faz com que não perca o chão

estando perto, quem cai, tem sorte se escapar

do buraco, que segura tudo em volta, no que tocar
em que nada se escapa, tudo passa tudo gira, dando voltas
drenado de cor, e de espaço, fica o pó, que me veste
sem que nada aconteça, tudo pára, pouco fica, dando voltas do avesso



publicado por olhar para o mundo às 08:19 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.04.13

Peixe:avião com novo álbum em setembro

Os peixe:avião regressam às edições em setembro, com o sucessor de “Madrugada”, ainda sem título.

 

O novo álbum representa, segundo comunicado, “um corte com os registos anteriores da banda, tanto em termos de composição, como na sua sonoridade final”. A produção volta a ficara  cargo de Nelson Carvalho.

 

Avesso é o primeiro avanço do disco e chega ainda este mês, acompanhado dum vídeo assinado pelo Estúdio RGB/XYZ, em colaboração com a fotógrafa Rita Lino.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 13:05 | link do post | comentar

Quinta-feira, 29.11.12

Vídeos da Capital Europeia da Cultura produz videoclipe oficial dos Peixe:Avião

 

A 24 de Novembro, Guimarães 2012 apresentou o resultado final do projecto Videogang. 


Ao longo de quatro meses, 15 jovens realizadores produziram videoclipes, fashion films e curtas de ficção de tipo low-budget e no-budget. 


Cinco desses projectos foram agora apresentados na Capital Europeia da Cultura, na Plataforma das Artes. “Voltas Cegas”, do conhecido conjunto bracarense Peixe:Avião, é uma das músicas para a qual o Videogang produziu o videoclipe oficial.


No âmbito dos fashion films, destaca-se a produção de “Turbine”, para a marca de sapatos e acessórios Senhor Prudêncio.

 

Orientado por Hilário Amorim, com recurso à Plataforma de Produção Audiovisual de Guimarães 2012, Videogang valoriza o videoclipe enquanto género, destacando a acessível forma de iniciação na arte. Valendo-se da criatividade, o projecto desfez o mito sobre as dificuldades de produzir cinema digital de qualidade com poucos recursos. 

Videogang incorporou três fases: iniciou-se com formação teórica; seguiram-se workshops técnicos, com oficinas para a conceção das ideias para os vídeos; e a partir de Agosto deu-se a preparação, rodagem e edição dos mesmos.

 

Maior base de dados de videoclipes portugueses Videogang deixa um legado para a produção nacional do videoclipe, a plataforma Videoclipe.pt. Em formato de repositório de dados, o portal visa tornar-se na mais completa base de dados sobre videoclipes portugueses. 

Sem alojar directamente conteúdos vídeomusicais, Videoclipe.pt inclui informações sobre os mesmos e hiperligações para as diversas plataformas onde os vídeos se encontram alojados, possibilitando ainda o visionamento no portal.

 

Enquanto referência de fácil consulta para os profissionais e fãs do formato, o portal só aceita videoclipes oficiais, produzidos para artistas portugueses.

 

Rita Oliveira

 

Retirado do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 12:56 | link do post | comentar

 


letra


Não encontrei a letra desta música


publicado por olhar para o mundo às 10:59 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.02.12

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 01:48 | link do post | comentar

Terça-feira, 15.11.11
Letra
talvez ainda esteja, antes de amanhecer, 
a dormir acordado 
como quem esteja a dormir num dia mau, 
e não queira que acabe ali 
solto-me ao rigor de deixar-me improvisar, 
no pior que aconteça 
se deixasse ver um bocado mais de mim, 
perderia o disfarce 
sou um gigante na sombra que colhi 
das formas e peles que encarno ao calhas; 
vestido de gente, sou como faço crer: dissimulante. 
sou como um licor de sabor abandonado: mau de azedume

amansei o travo e a urgência de beber dos lábios
veneno 
sou um gigante na sombra que colhi 
das formas e peles que encarno ao calhas 
vestido de gente, sou como faço crer: 
dissimulante.


publicado por olhar para o mundo às 17:10 | link do post | comentar

Sexta-feira, 25.03.11

 

Letra

 

o arame que rasga, uma faca que mói; desenha-se um oito
que espreme o suor. o pulso dispara quando então te
vejo, falha-me a voz, simula um harpejo. roendo as
unhas, moendo o verniz; abriu-se uma cova no meio do
chão.
roendo as unhas, tusso tremo treino tudo aquilo que vá
dizer.
espera, demora, na calma que grita. espera que aperta,
não tenho saliva.
dedos que tremem e os pés que se agitam.

 



publicado por olhar para o mundo às 08:47 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Peixe : Avião - Mudar De ...

Peixe Avião - Timida Penu...

peixe : avião - Miragem

Peixe : Avião - Espirais

Peixe : Avião - No jogo d...

peixe : avião - Quebra

Novo álbum dos peixe:aviã...

ponto de fuga - peixe :av...

ECOS - peixe : avião

PEIXE AVIÃO - SENTIDO DE ...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds