Segunda-feira, 30.12.13

Papercutz editam no Japão “The Blur Between Us”

Os portuenses Papercutz acabam de ver este mês, o seu álbum "The Blur Between Us" re-editado no Japão.

 

A convite de Mori Daichi, o manager da editora independente de Tóquio Kilk Records, que viu um concerto dos Papercutz no festival SXSW e desde então tem acompanhado o trabalho do grupo, surgindo assim esta edição especial que inclui, remisturas dos seus singles por artistas como Ikonika, Synkro, Kyson, Sun Glitters, entre outros.

 

"The Blur Between Us", é o segundo disco da banda Papercutz constituída por Bruno Miguel, a norte-americana Melissa Veras e Francisco Bernardo, um projeto de música pop de sonoridades sombrias, recortadas e torcidas como as ruas do Porto, cidade onde nasceu e donde foi-se dando a conhecer. Em 2008 integram a compilação "novos talentos Fnac" desde aí têm recebido prémios e reconhecimento mundial.

 

Exemplos disso são: o segundo Prémio do International Songwriting Competition com "Secret Search", cujo júri é composto por Tom Waits, Robert Smith, entre outros notáveis, participam no Festival South by Southwest, em Austin no Texas, lançam em 2012 o álbum "Sounds of a Playground" em Inglaterra ou a eleição para o Red Bull Music Academy em Nova Iorque.

 

Este novo álbum foi produzido por Chris Coady (Beach House, Yeah Yeah Yeahs, TV On The Radio) e por Bruno Miguel, mentor da banda, no mítico estúdio "The Carriage House" (onde os Pixies conceberam o agora clássico "Doolittle").

 

Nele apresenta-se o projeto numa nova fórmula que quebra o lado mais intimista do anterior "Lylac" através de temas mais fortes com uma sonoridade negra.

 

Com a participação de José Luís Peixoto nas letras, é um trabalho conceptual que segue uma narrativa que se inicia, com a morte de alguém e que desperta uma procura do entendimento do próximo e da importância de partilharmos a nossa vida com outros.

 

Em 2014 o grupo irá fazer uma pequena série de concertos pelo Japão, para apresentar a nova edição do seu álbum a um exigente público e com mãos, na produção de um novo trabalho em Nova Iorque.

 

Retirado do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 12:45 | link do post | comentar

Quinta-feira, 22.11.12
papercutz, do mundo para Lisboa e Porto

São mais um daqueles casos de maior visibilidade lá fora do que cá dentro, embora falar nesses termos no mundo globalizado de hoje talvez não faça sentido. Dizemo-lo nós e di-lo Bruno Miguel, mentor do projecto Papercutz, que se apresenta esta quarta-feira (22h) ao vivo no Ritz, em Lisboa, e quinta-feira no Plano B (21h30) do Porto.

 

Ao longo dos dois últimos anos o projecto ganhou visibilidade junto de várias pequenas famílias internacionais, através da feitura de remisturas (Sun Glitters, Abadabad ou os Heart Shaped Rock com a cantora Nite Jewel) e por alguns lançamentos em editoras americanas e europeias. Finalmente, para completar esse circuito, o novo álbum foi produzido em Nova Iorque por Chris Coady, conhecido por ter trabalhado com os americanos Beach House, TV On The Radio, Gang Gang Dance ou Yeah Yeah Yeahs.

No centro das atenções, hoje e amanhã, estará o álbum The Blur Between Us, o segundo do projecto luso-americano, depois da estreia com Lylac. Os :Papercutz praticam uma pop electrónica de contornos escuros, com qualquer coisa de etéreo e sonhador, um tipo de sonoridade com mais afinidades globais (Zola Jesus, The Knife) do que propriamente com o cenário português. Ao lado de Bruno estará a cantora nova-iorquina Melissa Veras e um dos percussionistas do projecto Re-Timbrar, André Oliveira.

O lado mais orquestral presente nas novas canções será reproduzido digitalmente, embora no passado recente já tenham actuado pontualmente com músicos que tocam essas partes. “Quando metemos mais gente em palco a dinâmica é mais orgânica e os instrumentos acústicos ganham mais realce” reconhece Bruno. “No disco colaboraram alguns músicos de formação clássica e já consegui dar concertos com eles – com mais quatro músicos, em cordas e metais, mas em termos logísticos é difícil conseguir tocar periodicamente com esses músicos. É por isso que toda a componente clássica é substituída pela reprodução electrónica.”

Já a introdução de um percussionista não é surpreendente. Nas novas canções existe um pendor ritualístico muito forte, transportado pela sonoridade mais percussiva. “Gosto de trabalhar com outras pessoas” diz-nos Bruno, “aliás o projecto torna-se mais interessante, ganhando profundidade e um tipo de organicidade diferente quando trabalho com outros músicos, embora ele parta muito de mim.” Hoje e amanhã, há um projecto para descobrir pelo grande público, do Porto para o mundo, e deste para Portugal.

 

Noticia do Público



publicado por olhar para o mundo às 12:51 | link do post | comentar

Sexta-feira, 31.08.12

Os PaperCutz lançam o seu mais recente álbum “The Blur between us”

 

O novo disco do projecto musical Papercutz intitula-se “The Blur Between us” e traz temas mais fortes e mais densos, distanciando-se ligeiramente do último trabalho mais intimista “Lylac”.

 

Papercutz nasceu no Porto em 2005 com Bruno Miguel e outros músicos convidados. A banda do artista musical destaca-se pela sua sonoridade sombria ou negra, tendo vindo a alcançar grande reconhecimento internacional e nacional desde 2008. No Myspace internacional foi a primeira banda portuguesa a conseguir a distinção “Ones to Watch”.

 

Com o tema “Ultravioleta” venceram a categoria “the beaten track” do “The People’s Music Awards” em 2009.

 

O seu mais recente trabalho, resulta num álbum mais conceptual e com um toque mais negro, que segue a história de um indivíduo que lida com a sua própria mortalidade e sentimentos de perda, e como tenta construir as relações à sua volta.

 

Este trabalho foi desenvolvido conjuntamente com o produtor Chris Coady (Beach House, Yeah Yeah Yeahs, TV On The Radio), em Nova Iorque, e conta ainda com a participação vocal da nova- iorquina Melissa Veras e de José Luís Peixoto nas letras.

 

A Banda, que já passou por palcos internacionais nos Estados Unidos e na Europa, foi agora um dos 62 seleccionados entre mais de quatro mil candidaturas para participar na Red Bull Music Academy em Nova Iorque, que tem um papel importante na divulgação de novas paisagens musicais em todo o mundo.

 

“The Blur Between us” será editado pela Rastilho Records no próximo dia 24 de Setembro. O tema “Rivers” foi o escolhido para apresentar como primeiro single do álbum.

 

Mafalda Jacinto

 

Retirado de HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 13:38 | link do post | comentar

Domingo, 20.05.12

 

Letra

 

"We're lost on an artificial light;
a white that blinds our human forms.
Take me away, from this moment on we'll be as one.

But wait, I seem to recognize you.
Your face reminds me of youth.
Lifetime of changes taking place... taking place.

We're all spinning round,
letting it all go now, has never been easier.

(It's the change of seasons...the tree of life)"



publicado por olhar para o mundo às 08:54 | link do post | comentar

Sábado, 19.05.12


publicado por olhar para o mundo às 17:50 | link do post | comentar

Domingo, 06.05.12

 

Letra

 

"The dawn awaits us out of here. 
Through the woods, we face our fears. 

White morning breeze, 
rain settles to snow. 
Light unravels our orchards of sorrow. 

(They say:) "Yours is the sunlight, it's time to come home." 
The past we're letting go. 

I'll own the night beneath the sky, 
Home is where the rivers dry. 

We're just shedding skins. 
Peering through into the past, further and further away... 

White morning breeze, 
Rain settles to snow. 
Light unravels our orchards of sorrow. 
Yours is the sunlight, it's time to come home. 

I'll own the night beneath the sky 
Home is where the rivers dry."



publicado por olhar para o mundo às 10:46 | link do post | comentar

Quarta-feira, 01.02.12

Letra

 

"O tempo parou, deste lado do eu.

O seu estado instável, deixava-me frágil.

...até agora.

 

Lá fora, o (homem-)medo reina em cada canto.

Por encanto, aqui sinto-me Alice no mundo da fantasia.

 

Ode à Inocência... aqui ... lembro-me de tudo o que fazia ...um mundo de fantasia!

 

(Pensava que sim, que era o que eu queria)

Será que era tudo o que eu queria ?"



publicado por olhar para o mundo às 17:06 | link do post | comentar

 

Letra

 

Oh I miss the kiss of treachery
The shameless kiss of vanity
The soft and the black and the velvety
Up tight against the side of me
And mouth and eyes and heart all bleed
And run in thickening streams of greed
As bit by bit it starts the need
To just let go
My party piece

Oh I miss the kiss of treachery
The aching kiss before I feed
The stench of a love for a younger meat
And the sound that it makes
When it cuts in deep
The holding up on bended knees
The addiction of duplicities
As bit by bit it starts the need
To just let go
My party piece

But I never said I would stay to the end
So I leave you with babies and hoping for frequency
Screaming like this in the hope of the secrecy
Screaming me over and over and over
I leave you with photographs
Pictures of trickery
Stains on the carpet and
Stains on the scenery
Songs about happiness murmured in dreams
When we both us knew
How the ending would be...

So it's all come back round to breaking apart again
Breaking apart like I'm made up of glass again
Making it up behind my back again
Holding my breath for the fear of sleep again
Holding it up behind my head again
Cut in deep to the heart of the bone again
Round and round and round
And it's coming apart again
Over and over and over

Now that I know that I'm breaking to pieces
I'll pull out my heart
And I'll feed it to anyone
Crying for sympathy
Crocodiles cry for the love of the crowd
And the three cheers from everyone
Dropping through sky
Through the glass of the roof
Through the roof of your mouth
Through the mouth of your eye
Through the eye of the needle
It's easier for me to get closer to heaven
Than ever feel whole again

I never said I would stay to the end
I knew I would leave you with babies and everything
Screaming like this in the hole of sincerity
Screaming me over and over and over
I leave you with photographs
Pictures of trickery
Stains on the carpet and
Stains on the memory
Songs about happiness murmured in dreams
When we both of us knew
How the end always is

How the end always is...



publicado por olhar para o mundo às 08:01 | link do post | comentar

Sábado, 21.01.12

As bandas portuguesas Papercutz, Dead Combo e You Can't Win Charlie Brown integram o cartaz do festival norte-americano South by Southwest (SXSW), que decorrerá em Março em Austin, no Texas, escreve a agência Lusa.

No site oficial, a organização do SXSW publicou as listas de bandas que irão actuar em 2012 e nela figuram os três grupos portugueses.

Para os Papercutz, esta será a segunda vez que actuam naquele festival norte-americano. O grupo de Vila do Conde fez parte do alinhamento do SXSW em 2010.

A banda, formada por Bruno Miguel e Melissa Veras, irá a Austin apresentar temas do novo álbum, «The Blur Between Us», o segundo da carreira, com edição prevista para o início da Primavera.

Para os Dead Combo, esta será a primeira incursão no festival. Na bagagem, a dupla Pedro Gonçalves e Tó Trips leva o quarto álbum, «Lisboa Mulata», editado em Outubro do ano passado.

Também para os You Can't Win Charlie Brown esta será uma estreia no festival SXSW, onde apresentarão as canções do álbum de estreia, «Chromatic», editado em 2011, que sucedeu a um EP, homónimo, de 2010.

Do grupo fazem parte Afonso Cabral, Salvador Menezes, Luís Costa, Tomás Sousa, João Gil (Diabo na Cruz) e David Santos (Noiserv).

O South by Southwest, cuja edição de 2012 decorrerá entre 9 e 18 de Março, é um evento de música, cinema e novas tecnologias que acolhe há mais de duas décadas dezenas de bandas, artistas e profissionais da indústria discográfica.

No caso da música, são centenas de concertos a acontecer ao mesmo tempo ao longo de cinco dias (entre 13 e 18 de Março) em diversos locais da cidade norte-americana.

Os músicos portugueses seleccionados terão que custear do seu bolso as viagens, alojamento e outras despesas associadas à ida e estada em Austin.

Para tentar garantir a presença no festival, os You Can't Win Charlie Brown, por exemplo, lançaram uma campanha de angariação de fundos no seu site oficial, que inclui ainda a realização de um concerto no cinema São Jorge, em Lisboa, no dia 29 de Fevereiro.

Em edições anteriores, no South By Southwest estiveram vários artistas portugueses, como David Fonseca, Clã, The Legendary Tigerman e Rita Redshoes.

Pelo festival passam todos os anos centenas de bandas, entre desconhecidos, estreantes e veteranos, de vários géneros, do metal às músicas do mundo.







publicado por olhar para o mundo às 19:05 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Papercutz editam no Japão...

Papercutz: do mundo para...

Os PaperCutz lançam o seu...

:PAPERCUTZ - Lylac (Helio...

:PAPERCUTZ - Lembras-te?

PAPERCUTZ - RIVERS

papercutz - Do Outro Lado...

papercutz - Disintegratio...

São três as bandas portug...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds