Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  MÚSICA 03 Março| 21:30H |10€   Aprendeu a tocar guitarra com a ajuda de um tio e aos 14 anos torna-se guitarrista e vocalista do grupo Cuban Boys, com o qual deu vários concertos em Portugal e Espanha. Também, durante cinco anos, foi locutor da estação regional Extremadura-Badajoz da rádio espanhola S.E.R. Acabou por se tornar conhecido por Paco devido à ascendência espanhola da sua família e pela sua actividade inicial em Espanha, onde os Franciscos (...)
  Letra   Ternura Dos 40  Paco Bandeira   INSTRUMENTAL Quando penso o que passei, Fronteiras de solidão, Tinha pra dar e não dei, Olhei pra traz e pensei, Não tenho nada na mão. Tive o tempo e não senti, Tive amores e não amei, Os amigos que perdi, E as loucuras que vivi, São tantas que já não sei. Quem eu era? Quem sou e quem pareço? Se alguém hoje me espera, Com certeza que mereço. Mereço ainda, Amor, a tua presença, Para enfrentar a vida Com a ternura dos 40. INSTRUMENTAL
  Letra   Nos arraiais de fronteira Corre lenda de um amor Uma cigana morena Partiu um dia a cavalo A procura de um pastor E a cigana correu mundo Sem o pastor encontrar Seu pai viera uma noite Com uma navalha espanhola Para a traidora matar Marilúcia era a moça Mais bonita das ciganas Tinha uns olhos enfeitados Das paisagens arianas Vai um dia numa feira Os ciganos se juntaram Todos juntos eram cem E pelas almas juraram E pelas almas juraram Marilúcia és traidora Maldito (...)
Letra   Eu nasci no Alentejo  À beira do Guadiana  Sinto orgulho quando vejo  A paisagem Alentejana!  Uma malta da cidade  Chamou-me de provinciano  Eu tenho grande vaidade  De ter nascido alentejano!  Eu nasci no Alentejo  À beira do Guadiana  Sinto orgulho quando vejo  A paisagem Alentejana!  Ó Elvas, ó Elvas  Badajoz à vista.  Sou contrabandista  De amor e saudade  Transporto no peito  A minha cidade.  A minha cidade.  A minha cidade.  (4 vezes)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email