Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Eu sou Maior do que era antes Estou melhor do que era antes Eu sou filho do mistério e do silêncio Somente o tempo vai me revelar quem sou As cores mudam As mudas crescem Quando se desnudam Quando não se esquecem Daquelas dores que deixamos para trás Sem saber que aquele choro valia ouro Estamos existindo entre mistérios e silêncios Evoluíndo a cada lua a cada sol Se era certo ou se errei Se sou súdito ou se sou rei Somente atento à voz do tempos saberei.   MAIOR": Vídeo: Leonardo António
  Letra   Quero ir daqui p'ra fora Quero ir embora Ir até ao outro lado Onde o sol nasce no mar E aonde mesmo a tristeza Até sabe o que é sambar Eu vou partir Vou ser um estrangeiro No Rio de Janeiro 2 x Quero beber um chôpinho Na Tijuca ou Ipanema Ouvir contente um chorinho Na Lapa ou Copacabana Vou andar no Calçadão De mão na mão Assentar em qualquer praça E beber água do côco Ver a coisa que é mais linda Graça que vem e que passa Eu vou partir Vou ser um estrangeiro No Rio de Janeiro
  letra   Eu quero marcar um Z dentro do teu decote Ser o teu Zorro de espada e capote P'ra te salvar à beirinha do fim Depois, num volte face vestir os calções Acreditar de novo nos papões E adormecer contigo ao pé de mim Eu quero ser para ti a camisola dez Ter o Benfica todo nos meus pés Marcar um ponto na tua atenção Se assim faltar a festa na tua bancada Eu faço a minha ultima jogada E marco um golo com a minha mão Eu quero passar contigo de braço dado E a rua toda de (...)
  Letra   Quando amanheces,logo no ar, Se agita a luz sem querer, E mesmo dia,vem devagar, Para te ver. E já rendido,vê-te chegar, Desse outro mundo só teu, Onde eu queria, entrar um dia, Pra´ me perder. P´ra me perder, nesses recantos Onde tu andas, sozinha sem mim, Ardo em ciùme desse jardim, Onde só vai quem tu quiseres, Onde és senhora do tempo sem fim, Por minha cruz, jóia de luz, Entre as mulheres. Quebra-se o tempo, em teu olhar, Nesse gesto sem pudor, Rasga-se (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email