Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   É amanhã ou depois  O que devo escolher  Não sei qual peso o melhor  Vai me favorecer  Mesmo quando escolhia  O que escolhia nunca  Era amanhã nem depois  Foi ontem ou só depois  O que fiz escolher  Só tenho a perder  Por nunca saber  Sou um anão gordo  Tenho decisões nos bolsos  Tantas por onde escolher  Eu sou um anão gordo  E eu?  Fiquei  E eu?  Fiquei  Fiquei sem nunca saber  Mesmo o que escolhia  Quando escolhia  Amanhã ou depois  Ama (...)
Rock e folk ligeiros de “Cuco” dos Nome Comum Depois de um EP lançado há dois anos, a banda portuguesa lançou no passado mês de Setembro o seu primeiro trabalho de longa-duração.  São oito músicas que misturam a tradicionalidade do rock suave português, com mecanismos e letras modernas.  “Cuco”, o primeiro single que também dá nome ao álbum, resulta das vozes afinadas mas controladas de Madelena Palmeirim e do seu irmão, Bernardo Palmeirim. Este último executa (...)
01 Dez, 2013

Nome comum - "Cuco"

  Letra   Sempre q’um relógio toca  Um passarinho sai da toca  Deixa uma porta aberta e  Num segundo me desperta  Quanto temos?  Tanto queremos.  Quanto tememos.  Sempre queremos.  Sempre q’um relógio toca  Um passarinho sai da toca  Deixa uma porta aberta e  Num segundo me desperta  Sempre q’um relógio toca  Um passarinho cai na toca  Canta sempre à hora certa  Em segredo me concerta  Todo o tempo que me resta  Vai ser lento senão não presta  E (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email