Terça-feira, 27.01.15

 

 

 

As 3 Marias e Simone de Oliveira partilham em espetáculo uma viagem musical através de alguns dos seus grandes êxitos. Esta cumplicidade deu origem ao tema bónus “No teu Poema”, inserido na reedição do álbum “Bipolar”.

 

Cine Teatro Constantino Nery, Teatro Municipal, dia 28 de Fevereiro, às 21h30

 

Preço dos bilhetes: €12,50

 

À venda no Cine Teatro.

 

https://www.facebook.com/pages/As-3-Marias/169603863055299?fref=ts

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:44 | link do post | comentar

Quinta-feira, 13.11.14

 

Letra

 

No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida.
No teu poema
Existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta, uma varanda para o mundo.

Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da senhora da agonia
E o cansaço do corpo que adormece em cama fria.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva, a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonos inquietos de quem falha.
No teu poema
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano.

Existe a noite
O canto em vozes juntas, vozes certas
Canção de uma só letra e um só destino a embarcar
O cais da nova nau das descobertas.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco, ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo mais que ainda me escapa
E um verso em branco à espera... do futuro.

 



publicado por olhar para o mundo às 20:58 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.10.14

As 3 Marias - "No teu Poema"  com participação de Simone de Oliveira

 

Lançado há cerca de um ano, o segundo álbum do grupo portuense As 3 Marias, “Bipolar”, é agora reeditado com um surpreendente tema-bónus, “No Teu Poema”, que conta com a voz de Simone de Oliveira, uma das melhores cantoras portuguesas de sempre e uma das primeiras pessoas a interpretar esta maravilhosa canção assinada por José Luís Tinoco.

Mas, se o dueto de Simone de Oliveira com As 3 Marias é surpreendente, o processo que levou à sua gravação não é propriamente uma surpresa. Por um lado, a época de ouro da canção ligeira portuguesa (entre 1965 e 1975), os seus intérpretes (Fernando Tordo, Paulo de Carvalho, a própria Simone de Oliveira…) e os seus compositores e poetas (José Luís Tinoco, Nuno Nazareth Fernandes, José Carlos Ary dos Santos…) são uma importante referência na música d’As 3 Marias, ao lado do tango, do fado e das outras músicas que fazem a música do grupo. Por outro, As 3 Marias deram no início deste ano alguns concertos em que tiveram como convidada especial Simone de Oliveira, que interpretou com o trio um original d’As Três Marias, “Tango Maria” e também, precisamente, “No Teu Poema”. A química entre as quatro funcionou tão bem que rapidamente resolveram juntar-se em estúdio para registar o encontro. Esta é também uma forma encontrada pelo grupo de homenagear essa época de ouro da canção portuguesa, e logo na companhia de um dos seus símbolos maiores.

 

“Bipolar” mostra o trio de Cristina Bacelar (voz, guitarra, letras e composição), Fátima Santos (acordeão) e Ianina Khmelik (violino) no pico da sua maturidade enquanto compositoras e instrumentistas. E se o álbum de estreia, “Quase a Primeira Vez” (2009), serviu essencialmente como laboratório de experiências musicais e tinha como matriz principal o tango (embora com desvios), o segundo é já uma excelente montra dos vários caminhos sonoros que o grupo tem trilhado mais recentemente. O tango continua lá, sempre (oiça-se a fabulosa versão de “Libertango”, de Astor Piazzolla), mas estão lá também o fado, a bossa-nova, o jazz, o flamenco, o rock ou o kitsch assumido do divertidíssimo “Maryjoana”, em dueto com Alberto Almeida, dos Cabaret Fortuna.

 

Alinhamento:

 

1 - Tango dos Desesperados
2 - La Jolie
3-  Corpete Vermelho
4 - Libertango
5 - Musa
6 - Tango Maria
7 - Bipolar
8 - Maryjoana
9 - La Poderosa
10 - Diz-me tu.

11 – No Teu Poema (faixa-bónus com Simone de Oliveira)

 

https://www.facebook.com/pages/As-3-Marias/169603863055299?fref=ts

 

Libertango -http://www.youtube.com/watch?v=CnFF8TdflrM

Corpete Vermelho -   http://www.youtube.com/watch?v=aMyR9RB8CnM

Tango Maria - http://www.youtube.com/watch?v=lMFZz1cfTmE

Maryjoana - http://www.youtube.com/watch?v=fo9MoattPm8



publicado por olhar para o mundo às 12:04 | link do post | comentar

Sexta-feira, 10.10.14

Novo tema com Simone de Oliveira - “No Teu Poema”

 

 

Lançado há cerca de um ano, o segundo álbum do grupo portuense As 3 Marias, “Bipolar”, é agora reeditado com um surpreendente tema-bónus, “No Teu Poema”, que conta com a voz de Simone de Oliveira, uma das melhores cantoras portuguesas de sempre e uma das primeiras pessoas a interpretar esta maravilhosa canção assinada por José Luís Tinoco.

 

Mas, se o dueto de Simone de Oliveira com As 3 Marias é surpreendente, o processo que levou à sua gravação não é propriamente uma surpresa. Por um lado, a época de ouro da canção ligeira portuguesa (entre 1965 e 1975), os seus intérpretes (Fernando Tordo, Paulo de Carvalho, a própria Simone de Oliveira…) e os seus compositores e poetas (José Luís Tinoco, Nuno Nazareth Fernandes, José Carlos Ary dos Santos…) são uma importante referência na música d’As 3 Marias, ao lado do tango, do fado e das outras músicas que fazem a música do grupo. Por outro, As 3 Marias deram no início deste ano alguns concertos em que tiveram como convidada especial Simone de Oliveira, que interpretou com o trio um original d’As Três Marias, “Tango Maria” e também, precisamente, “No Teu Poema”. A química entre as quatro funcionou tão bem que rapidamente resolveram juntar-se em estúdio para registar o encontro. Esta é também uma forma encontrada pelo grupo de homenagear essa época de ouro da canção portuguesa, e logo na companhia de um dos seus símbolos maiores.

 

 

“Bipolar” mostra o trio de Cristina Bacelar (voz, guitarra, letras e composição), Fátima Santos (acordeão) e Ianina Khmelik (violino) no pico da sua maturidade enquanto compositoras e instrumentistas. E se o álbum de estreia, “Quase a Primeira Vez” (2009), serviu essencialmente como laboratório de experiências musicais e tinha como matriz principal o tango (embora com desvios), o segundo é já uma excelente montra dos vários caminhos sonoros que o grupo tem trilhado mais recentemente. O tango continua lá, sempre (oiça-se a fabulosa versão de “Libertango”, de Astor Piazzolla), mas estão lá também o fado, a bossa-nova, o jazz, o flamenco, o rock ou o kitsch assumido do divertidíssimo “Maryjoana”, em dueto com Alberto Almeida, dos Cabaret Fortuna.

 

Alinhamento:

 

1 - Bipolar      

2 - Corpete Vermelho

3 - Diz-me Tu

4 - La Jolie     

5 - La Poderosa         

6- Libertango 

7 - Maryjoana

8 - Musa

9 - Tango dos Desesperados 

10 - Tango Maria

11 – No Teu Poema (faixa-bónus com Simone de Oliveira)

 

https://www.facebook.com/pages/As-3-Marias/169603863055299?fref=ts



publicado por olhar para o mundo às 22:47 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.04.14

 

 

letra

 

No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida.
No teu poema
Existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta, uma varanda para o mundo.

Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da senhora da agonia
E o cansaço do corpo que adormece em cama fria.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva, a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonos inquietos de quem falha.
No teu poema
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano.

Existe a noite
O canto em vozes juntas, vozes certas
Canção de uma só letra e um só destino a embarcar
O cais da nova nau das descobertas.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco, ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo mais que ainda me escapa
E um verso em branco à espera... do futuro




publicado por olhar para o mundo às 08:11 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21.11.13

 

Letra

 

No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida.
No teu poema
Existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta, uma varanda para o Mundo.

Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da Senhora da Agonia
E o cansaço do corpo que adormece em cama fria.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva, a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema 
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonos inquietos de quem falha.
No teu poema 
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano.

Existe a noite
O canto em vozes juntas, vozes certas
Canção de uma só letra e um só destino a embarcar 
O cais da nova nau das descobertas.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco, ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo mais que ainda me escapa
E um verso em branco à espera... do futuro.



publicado por olhar para o mundo às 08:05 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18.05.12

 

Letra

 

No Teu Poema

 

No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um ceu aberto
Janela debruçada para a vida
O teu poema
Existe a dor calada la no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta uma varanda para o mundo
Existe a noite
O riso e a voz refeita a luz do dia
A festa da senhora d'agonia e o cansaco
Do corpo que adormece em cama fria
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco a raiva e a luta
De quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte

No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas nao recito
E os sonos inquietos de quem falha
No teu poema
Existe um cantochao alentejano
A rua e o pregao de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano

Existe um rio
O canto em vozes juntas, vozes certas
Cansaço de uma só letra e um só destino a embarcar
No cais da nova nau das descobertas
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco a raiva e a luta
De quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece
Antes da morte

No teu poema
Existe a esperanga acesa atras do mundo
Existe tudo mais que ainda me escapa
E um verso em branco a espera
Do futuro



publicado por olhar para o mundo às 17:44 | link do post | comentar

 

Letra

 

No Teu Poema

 

No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um ceu aberto
Janela debruçada para a vida
O teu poema
Existe a dor calada la no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta uma varanda para o mundo
Existe a noite
O riso e a voz refeita a luz do dia
A festa da senhora d'agonia e o cansaco
Do corpo que adormece em cama fria
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco a raiva e a luta
De quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte

No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas nao recito
E os sonos inquietos de quem falha
No teu poema
Existe um cantochao alentejano
A rua e o pregao de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano

Existe um rio
O canto em vozes juntas, vozes certas
Cansaço de uma só letra e um só destino a embarcar
No cais da nova nau das descobertas
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco a raiva e a luta
De quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece
Antes da morte

No teu poema
Existe a esperanga acesa atras do mundo
Existe tudo mais que ainda me escapa
E um verso em branco a espera
Do futuro



publicado por olhar para o mundo às 08:42 | link do post | comentar

Terça-feira, 24.01.12

 

Letra

 

No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida.
No teu poema
Existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E aberta, uma varanda para o Mundo.

Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da Senhora da Agonia
E o cansaço do corpo que adormece em cama fria.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva, a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema 
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonos inquietos de quem falha.
No teu poema 
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano.

Existe a noite
O canto em vozes juntas, vozes certas
Canção de uma só letra e um só destino a embarcar 
O cais da nova nau das descobertas.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco, ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.

No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo mais que ainda me escapa
E um verso em branco à espera... do futuro.



publicado por olhar para o mundo às 08:05 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Concerto As 3 Marias e Si...

As 3 Marias com Simone de...

As 3 Marias - "No teu Poe...

As três Marias apresentam...

Dulce Pontes Carlos do Ca...

MARIA DE DEUS - NO TEU PO...

AMOR ELECTRO - No teu poe...

PAULA OLIVEIRA & BERNARDO...

No Teu Poema - Mafalda Ar...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds