Quarta-feira, 06.09.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 05.09.17

 

Letra

 

[VERSE 1 - VIRGUL]

É à noite quando eu sinto esta verdade
E as palavras correm para a liberdade
A boca é a porta e a mente é quem me traz a chave
E uma nota para trazer um tom suave
Quando o sol desaparece no horizonte
E arrefece o cimento até pude assumir
Bebo um copo de uva quente para dar o mote
E de repente já estou noutra
Tenho uma alma a despir


[REFRÃO] x4

Completamente nú
Já Estou


[VERSE 2 - NBC]

O meu corpo para ti não é segredo
Mas aquilo que eu tenho já te dei
Cada Louco tem guardado o seu medo
Mas contigo as algemas libertei
Quando a luz que nos dá sombra se acende
Na penumbra se acende e na outra chamas tu por mim
E vamos onde ninguém nos compreende
Nesta luta que ofende quem não tem tempo para ti


[REFRÃO] x4


[HOOK 1 - NBC]

E a camisa de forças que me aperta durante o dia
Eu abro-lhe os botões
A pele quer sintonia


[REFRÃO] x8


[HOOK 2 - NBC]

Completamente nú (x7)

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Sábado, 26.08.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra ou os créditos desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.03.17

 

Letra

 

Podia ser o que eu quisesse
Ninguém me impedia de ser
Às vezes, o corpo enaltece
Coisas que a mente não pode ter

E deixa-se levar para longe
Por estradas fora de alcatrão
E quando não tens para onde ir
E ninguém para te dar a mão

Refrão:
Quando eu vi
O que sou
Este homem sem direcção
Eu fugi
Do meu corpo
E a cabeça dorme no chão
Quando eu vi o que sou

Se máquina do tempo houvesse
E me levasse até lá atrás
Este corpo que não obedece
Tivesse forças para recomeçar
Quantas vidas deitei fora
O cimento não chora
Em cima é tudo céu
Inferno, o meu corpo adora
Esqueceu onde mora
Deito o ouvido no chão para ouvir a banda sonora

Refrão:
Quando eu vi
O que sou
Este homem sem direcção
Eu fugi
Do meu corpo
E a cabeça dorme no chão
Quando eu vi o que sou

Sir Scratch
Ando o corpo anda a fugir há bués
Ando com o corpo já dorido há bués
Mas nunca dei barra. Vontade sempre tive, boy.
Sempre tive garra, ah, isso bués.
Mas qual motivo?
Para quê o desgaste?
Eu ‘tou agora no Espelho e câ dê o gajo?
Eu ‘tou agora no meio do azar, do meio da sorte e no meio da morte para com sete cacos ou sete azares
É só casares, é só viveres, é só tentares, é só dizeres “está tudo bem” quando não ‘tá
E quando tá, tás só e quando vês que foram só prazeres.
Tanto faz.
O que é que importa? Ninguém se importa.
Se alguém se corta é porque tem de ser.
Ninguém aborta. Ninguém diz 'corta'.
Porque os espelhos são assim, boy.
Partem sempre.

Quando eu vi
O que sou

Sir Scratch
Ninguém aborta. Ninguém diz 'corta'.
Porque os espelhos são assim, boy.
Partem sempre.

Quando eu vi
O que sou

Sir Scratch
Ninguém aborta. Ninguém diz 'corta'.
Porque os espelhos são assim, boy.
Partem sempre.

Refrão:
Quando eu vi
O que sou
Este homem sem direcção
Eu fugi
Do meu corpo
E a cabeça dorme no chão
Quando eu vi o que sou
(x 2)

Quando eu vi
O que sou
(x 5)

~~

MÚSICA
Letra: NBC e Sir Scratch

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 29.11.16

 

Letra

Não deixes passar uma vida toda
Para teres certezas daquilo que te incomoda
Então acorda já!
Então acorda já! (x2)

 

Mandaram-me para a escola para escolher uma profissão
Eu não era um mau aluno mas só queria diversão
Não sabia se algum dia ia ter algum patrão
Mas, dentro da opção, eu escolhi gestão

Os meus pais diziam: tu escolhe um emprego estável
Que te pague tudo aquilo que nós dizemos não
Eu fiz parte do padrão, acreditei no cifrão
Foi aí que eu aprendi a ver um homem na prisão

Não deixes passar uma vida toda
Para teres certezas daquilo que te incomoda
Então acorda já!
Então acorda já! (x2)

(Eu) Fiz o sacrifício, e desde o início
Tive que arranjar formas para alimentar o vício
Como é que eu faço agora? Tantas vezes eu disse-o
Estava mais perto de acabar a vida no hospício

Mudei a minha vida pelas rimas e batidas
Discussões são debatidas para saber se estou ‘sé’
Sei que estou mais ‘pé’, mais perto de mim
Sinto-me mais ‘pé’, mais longe do fim

Não deixes passar uma vida toda
Para teres certezas daquilo que te incomoda
Então acorda já!
Então acorda já! (x2)

Então acorda, então acorda já, já! (x4)

Não deixes passar uma vida toda
Para teres certezas daquilo que te incomoda
Então acorda já!
Então acorda já! (x2)

 

MÚSICA
Música: DMipe Beatz
Letra: NBC (Timóteo Tiny)

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 03.06.15

 

 

Letra

 

Deixa-me beber apenas mais pouco dessa fonte da juventude
Tu podes encher o copo de novo desta vez, eu vou beber tudo...


Neck:
Ainda ontem brincava com tazos via os motorratos
As corridas de carros eram no tapete do meu quarto
E por toda a parte era fly com o charizard
Mais um combate mais um crachá vou apanhar-te
Derrotar-te com o pikachu tardes com o son goku
Vegeta, son gohan a enfrentar o bubu
Vicio como a ps1 não havia na!
Tekken 3 com o Eddy gordo nem o Jin me vencia
E hoje em dia vejo a vida que não via em criança
Ambições estão mudadas e o sonho é a esperança de
Viver o sonho de viver do rap de ser o André
Mas também ser o Neck e se isto tudo não der
Eu fiz de tudo para dar e se isto tudo der frutos
é missão cumprida! é missão cumprida!

Refrão NBC :
Se o relógio, não para e o tempo não volta mais
Os meu erros, são prêmios que ninguém vai poder
Levar ao pódio por mim


Prizko:
Anafado era o fado do filho da Ana creio
Anabela é um facto que o puto nem era feio
Animado , amado mas pouco mimado no seio
A mil veio a nado e armado de peito
A prestar com prestigio regras de boa educação e respeito
A pessoas mais velhas e as que não são por defeito
Sem intervalo ou vestígio de quebras no conceito
A torna-lo deveras do inicio ao fim com aceito
Por parte de um par , que o para no patamar a tarde
E o compara com a cara do neto a empata-lo
Pena não ser o momento certo a montar um dialogo
Poe a perna em movimento dizem-lhe "Ate logo Tiago"
Perde a paciência parce que parece que tinha algo
Como uma tarefa ao seu encargo com o Gonçalo em combate
O mal pô-lo de parte na Guerra da Bósnia
Milagre em prol do bem nem sei se parece noia
Ou ideia mirabolante querer participar numa historia
De fundo como as do Tom Sawyer
Por já ver no mundo comedia e escoria
Comedia e escoria..

Tem-p:
21 anos de idade ainda ontem fiz 16
Vejo o meu primeiro beijo e brincadeiras com pinceis
Hoje manos tao em quarteis por papéis que compram amor
Vos sabeis q na vida onde há guitta terás valor
Mas.. idade pesa o bolso nem tanto
Paka dos cotas é bem vinda e sentida mas por enquanto

Vida não esta perdida pra mim que sonho tanto
Entre tudo e entretanto viver feliz custa quanto
Sente o amor te cega armadilha casa dos vinte
Amor que arde e infinito começa acaba num sprint
Deslizes da tua idade crises de identidade
Aprendi que amor é don, amar é necessidade
Seguir sonho ou faculdade pressão do dia a dia
Da família que queria ver filho licenciado
Seguir sonho ou realidade questão que te atrofia
Porque hoje em dia canudo do lado não te garante um cargo

Sigo o faro O meu instinto O trilho das certezas
Vivo para o que sinto Sem filho ou despesas
Sá lixe o mundo não mudo Gritar e ficar mudo
Sonhar é meu sustento nunca precisei Do escudo
Mas mãe eu juro que estudo Sem precisar de ajuda
Caio e levanto maduro Mesmo que tudo me desiluda

(O tempo vai vai vai, já não volta mais
O tempo vai vai vai , já não volta atras)

Refrão NBC :
Se o relógio, não para e o tempo não volta mais
Os meu erros, são prêmios que ninguém vai poder
Levar ao pódio por mim

Papillon:
Em plena posse das minhas capacidades
é tudo tão á flor da pele porque estou na flor da idade
Posso viajar na maionese, ou no leite condensado
Mesmo perdendo-me eu aprendo, sou sempre recompensado

Inspirações elevado ao quadrado e aspirações ao cubo
Autodidata, nunca tenho falta, nas aulas do youtube
Manas dizem "bro tás bue alto, andas a comer adubo?"
Nah "as pedra no meu caminho são os degraus onde eu subo"

Na escadaria da vida, em direção sótão
Meus índices de energia raramente esgotam
Sinto-me invencível tipo o Batman em Gotham
E ficar até tarde na casa Arnaldo mano é ótimo

Meus manos tipo lobos famintos atrás das primas
Só quero uma Queen Latifa no corpo de uma pin up
Mas enquanto não encontro a minha pura muxima
Eu vou casar musica e' inda vou assinar o prenup


NBC:
As saudades da mocidade quem não tem
Regressar a aquela idade que já não vem
E mudar algum detalhe que ficou menos bem
Mas que agora já é tarde para apanhar esse trem
Os cabelos cor de cinza dizem que já não convém
Ter a mesma rebeldia de outros tempos e quem
Deve dar o exemplo são os cotas dizem
Quem deve dar o exemplo são os cotas dizem
Mas a minha mente jovem não obedece a ninguém
Continuo a ser igual como quem 20 tem
Estou na escola da vida bolso não tem vintém
Apaguei a televisão para a liberdade ser 100
Ainda não sei o que quero
Mas para falar sobre zero
Isso sei que não quero , é melhor que me evitem!


Refrão NBC:
Se o relógio, não para e o tempo não volta mais
Os meu erros, são prémios que ninguém vai poder
Levar ao pódio por mim

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 13.05.15

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.12.14

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 09:19 | link do post | comentar

Segunda-feira, 26.05.14

 

Letra

 

Já vejo um raio de luz, o sol acorda cedo
e a cidade conduz cada um ao seu emprego
e eu continuo aqui só no meu mundo

 

 

"A todo o criador, solitário que produz
horas a fio fechado sem ver a luz
na cave na garagem ou nos anexos,
vocês são a inspiração para todos estes versos
desde 93 entre rimas e batidas
repetições de amostras cortadas ou mais compridas
rodeado de velhos vinis, cd's sem caixa
fui viajando sempre de faixa a trás de faixa
na procura do segmento que melhor se encaixa
obtinha graves incríveis com a ressonância baixa
no inicio, tudo era artesanal
não havia sequenciadores era em tempo real
o mano ace introduziu a primeira caixa de ritmos
com o metronomo, e drum kits potentissimos
tinha um sample da casio com 5 segundos de memória
com o prato em 45 obtia o dobro da amostra
desde então, treinava intensamente todo o dia
mal acordava muitas vezes nem dormia
minha mãe dizia mundo isso faz-te mal
descansar o corpo é um bem essencial
estava branco pálido, corvado como um inválido
entre o trabalho e a escola a musica dizia-me algo
um par de anos mais tarde o primeiro processador
saí do mundo a preto e branco, para um universo de cor

Já vejo um raio de luz, o sol acorda cedo
e a cidade conduz cada um ao seu emprego
e eu continuo aqui só no meu mundo

fast tracker 2,
primeira plataforma que eu usei
milhares de produções ao certo quantas eu nem sei
nasceu então o velho expresso submundo
gravado numa noite em directo no velho 2º
microfone de conto para 4 dj guze está no prato
num grundig que o palhas nos tinha emprestado
tudo era recitado, num gravador de cassetes
se a agulha saltasse, repetia-se de novo os rap's
vice-versa, nada era montado peça a peça
tinha que arranjar maneira de editar
por pistas bem de pressa
tornou-se possível 4 anos mais tarde
comprei um multi pistas no sinistro médio grave
2000, a mpc akg em condições
mais qualidade possibilidade de equalizações
um processamento de efeitos
tudo isso para mim eram novos conceitos
o entusiasmo crescia, o primeiro assalto viu a luz do dia
informação ao nucleo, roka forte, reflexologia
em 2003 dealema saía maduro como vinho da terra que nos influencia
5.000 e tal noites noites de fumo em resumo
10 vezes mais em batidas que justificam o meu turno
sangue suor e sacrifício, alimentando o vicio
o meu bilhete de identidade nesta arte é vitalício !"

 

JJá vejo um raio de luz, o sol acorda cedo
e a cidade conduz cada um ao seu emprego
e eu continuo aqui só no meu mundo




publicado por olhar para o mundo às 13:14 | link do post | comentar

Sábado, 25.01.14

 

Letra

 

Impossivel nao ser maluco nesta vida louca,
Deus dá com uma mão mas tira com a outra,
Perdi uma familia,ganhei uma profissão,
Não necessito de festejo ou felicitação,
Uma ordem de despejo notificação,
Fui à força para o 3 sai do rés-do-chão,
11 no ministério da educação ,
O canudo não promete um colete de salvação,
Sonhador na fila do instituto de formação ,
Emprego nem vê-lo um trabalho já era bom ,
Mais um auto-didata que se candidata ,
De facto não pedi um fato nem uma gravata,
Alguém me dê um microfone por favor ,
não quero ser actor neste filme de terror,
Sem anti-depressivos para suportar a dor ,
pobre é o que pensa que a arte não tem valor

Eu sou levado pela percussão 

é no ritmo que eu moldo a minha vibração
em pleno palco ofereço-te o meu coração
como um sacrifício Maya num ritual de adoração
vou levar-te comigo na minha ascensão
somos um só, tu és meu irmão
a minha missão é d'unificação
é mentira que vivemos na separação
se te disserem o contrário é só uma ilusão
espero que as palavras sirvam como ignição
pra um país que vive em estado de hibernação
vamos, toca a acordar na selva de betão
é o fim da eterna espera por Sebastião
chegou a altura de erguer o nosso bastião
sem medo do papão, na frente de acção
é tempo de cantares connosco bem alto o refrão

 

 

Refrão: Vive!
Como se hoje fosse
a tua última vez!
Larga o fardo que te prende ao chão!
Vive!
Como se hoje fosse
a tua última vez!
O céu não limita a imaginação!

Um instante é suficiente para quem sente
Mudamos a tua vida para sempre, para sempre
Tão importante que ecoa no presente
Escuta...guarda para sempre, para sempre
A vida não é fácil, não há dúvida
Às vezes a vida engana-me deixa-me na dúvida
A música salvou-me, quem te salva a ti?
Usa, a vida dá-me o mesmo que te dá a ti, abusa
Ajuda o coração a viver sem equação
Subtrai o mal, dou-te uma adição de motivação
Não tenho vergonha de falar de amor
Eu amo a escuridão em todo o seu esplendor
Eu sei que tenho de ser positivo, é suposto
Eu sei que tenho de ser compreensivo, é escusado
Eu sei que tenho de dar o exemplo
Tudo aquilo que eu vivo, guarda, será que tens espaço?

 

Tanta coisa que ficou por dizer, tanta coisa que ficou por fazer
sinto o arrependimento crescer, fazes-me falta ,
fazes-me falta como o sol a nascer
as janelas desta casa abriram-se pra te receber
mas o sol já não brilha como brilhava
morreu a flor em mim plantada
já não tenho cartas para bater-
neste jogo deitei tudo a perder
não mereces o que te podia dar
mereces muito mais que versos sentimentais eu já te fiz sorrir , já te fiz chorar
mas perdi-te por não conseguir mudar
tudo aquilo que ficou por viver,tudo aquilo que ficou por falar, eu ...

Refrão



publicado por olhar para o mundo às 16:43 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quinta-feira, 23.01.14

 

NBC

 

“NBC, considerado um dos primeiros músicos do hip hop nacional, que integrou nos anos 1990 o coletivo Filhos d'1 Deus Menor e que lançou no ano passado o EP digital "Epidemia" pela editora Farol Música, irá estar no 1º Festival de Inverno que irá decorrer no mês de Fevereiro em Lisboa.



publicado por olhar para o mundo às 10:36 | link do post | comentar

Sábado, 18.01.14

Anarchicks, NBC e Walter Benjamin juntam-se ao cartaz do primeiro Festival de Inverno

Os músicos Walter Benjamin e NBC e o grupo rock feminino Anarchicks juntam-se ao cartaz da primeira edição do Festival de Inverno, que acontecerá em fevereiro, em Lisboa, anunciou a organização.

 

O Festival de Inverno, feito apenas com artistas portugueses, está marcado para os dias 21 e 22 de fevereiro, com seis concertos por noite divididos entre o Teatro do Bairro (Bairro Alto) e o Santiago Alquimista (perto do Castelo), com os bilhetes a darem acesso a todas as atuações e aos dois espaços.

 

A organização tinha anunciado a presença dos Mesa e de Balla, aos quais se juntam agora Walter Benjamin, o músico NBC, as Anarchicks, Thomas Anahory, O Martim e Nicotine’s Orchestra, um dos projetos do músico Carlos Ramos.

 

O Festival de Inverno é um evento de música de pequena dimensão que acontecerá em Lisboa numa altura em que, "por norma, é mais parada, tem menos espetáculos", afirmou o promotor Carlos Vieira à agência Lusa, em dezembro passado.

 

Carlos Vieira acredita que o festival se pode destacar por ser precisamente no inverno e por ter apenas artistas portugueses "de diferentes quadrantes, uns mais conhecidos e outros em ascensão".

 

A atestar essa diferença de estéticas, o cartaz inclui, por exemplo, NBC, considerado um dos primeiros músicos do hip hop nacional, que integrou nos anos 1990 o coletivo Filhos d’1 Deus menor e que lançou no ano passado o EP "Epidemia", e Walter Benjamin, alterego do músico Luís Nunes, que editou em 2012 o álbum "The imaginary life of Rosemary and me", e que recentemente recriou ao vivo o álbum "The Queen is dead", dos Smiths.

 

As Anarchicks editaram no ano passado o álbum rock, de influência punk, "Really?!", e Thomas Anahory, influenciado por Simon & Garfunkel ou Creedence Clearwater Revival, lançou no final de 2013 o segundo álbum, "Thank You Lucky stars", e há um ano O Martim (o contrabaixista Martim Torres) apresentou-se com o álbum "Banho Maria".

 

Os bilhetes para o Festival de Inverno, cujo cartaz não está ainda fechado, custam entre os 25 euros (um dia) e os trinta euros (dois dias).

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:47 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28.11.13

 

 

Letra

 

Se é seguro o meu caminho
Isso eu não sei
Só é seguro porque
Fui eu que o tracei
Aprendi pela estrada
A subir pela escada
O Elevador da Glória
Passa o dia cheio
Se o calor não me afoga
Neste mar de seca
São as gotas de suor
Que a minha boca perde
E se o corpo não segue
O deserto é verde
Alucino
Tenho frio
Agora queria neve

 



publicado por olhar para o mundo às 23:02 | link do post | comentar

Terça-feira, 29.10.13

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 20:09 | link do post | comentar

Terça-feira, 17.09.13


Letra


Não encontrei a letra desta música


publicado por olhar para o mundo às 17:59 | link do post | comentar

Segunda-feira, 16.09.13

NBC “Epidemia” – disponível nas plataformas digitais

 

NBC
“Epidemia” – disponível nas plataformas digitais

 

Cantor, escritor de canções. Começou a sua carreira na década de 90 com o seu irmão BlackMastah. Dessa ligação nasceram os FILHOS D'1 dEUS menor, um dos grupos fundadores daquilo que seria o Hip-Hop feito em Portugal.


Criador de melodias e refrões fortes, conseguiu através do seu passado musical e do gosto que o levava aos grandes cantores afro-americanos dos anos 70 e 80, recriar essa sonoridade em português. Assim tornou possíveis clássicos como "ESPECIAL” com REGULA ou "CHELAS" com SAM THE KID.


NBC, de nome Timóteo Deus Santos, natural de São Tomé e Príncipe, é também conhecido pela sua garra em palco.


Foi estrela em actuações memoráveis com os GNR, onde o Rock in Rio Lisboa 2008 foi apenas um dos muitos exemplos. A música BEM-VINDO AO PASSADO da banda portuense que NBC reinventou, faz já parte da história da música contemporânea portuguesa.


“AFRO-DÍSIACO” e “MATURIDADE” são os dois discos da sua carreira. Consagrados pela crítica e pelo público, são exemplos da força vocal e da intenção com que NBC tenta falar nas suas poesias.

 

Agora, enquanto trabalha naquele que será o seu terceiro disco com a ajuda de ouro na direcção musical do seu parceiro de jornada LINK , em avanço e em exclusivo nas plataformas digitais, NBC lança o EP “EPIDEMIA” que conta igualmente com a produção de LINK e NEW MAX bem como de MADKUTZ e SENSEI.



publicado por olhar para o mundo às 19:56 | link do post | comentar

Terça-feira, 20.08.13

 

Letra

 

Tiveste gente de muita coragem 
E acreditaste na tua mensagem 
Foste ganhando terreno 
E foste perdendo a memória 

Já tinhas meio mundo na mão 
Quiseste impor a tua religião 
E acabaste por perder a liberdade 
A caminho da glória 

Ai, Portugal, Portugal 
De que é que tu estás à espera? 
Tens um pé numa galera 
E outro no fundo do mar 
Ai, Portugal, Portugal 
Enquanto ficares à espera 
Ninguém te pode ajudar 

Tiveste muita carta para bater 
Quem joga deve aprender a perder 
Que a sorte nunca vem só 
Quando bate à nossa porta 

Esbanjaste muita vida nas apostas 
E agora trazes o desgosto às costas 
Não se pode estar direito 
Quando se tem a espinha torta 

Ai, Portugal, Portugal 
De que é que tu estás à espera? 
Tens um pé numa galera 
E outro no fundo do mar 
Ai, Portugal, Portugal 
Enquanto ficares à espera 
Ninguém te pode ajudar 

Fizeste cegos de quem olhos tinha 
Quiseste pôr toda a gente na linha 
Trocaste a alma e o coração 
Pela ponta das tuas lanças 

Difamaste quem verdades dizia 
Confundiste amor com pornografia 
E depois perdeste o gosto 
De brincar com as tuas crianças 

Ai, Portugal, Portugal 
De que é que tu estás à espera? 
Tens um pé numa galera 
E outro no fundo do mar 
Ai, Portugal, Portugal 
Enquanto ficares à espera 
Ninguém te pode ajudar 

Ai, Portugal, Portugal 
De que é que tu estás à espera? 
Tens um pé numa galera 
E outro no fundo do mar 
Ai, Portugal, Portugal 
Enquanto ficares à espera 
Ninguém te pode ajudar




publicado por olhar para o mundo às 08:52 | link do post | comentar

Terça-feira, 26.03.13

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:20 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.03.13

 

Letra

 

Yeahh!

[Verso 1]
A endureza dos jovens que querem mudar o mundo
Mesmo quando tiveres 40 guarda essa chama no fundo
Não deixes crescer a barriga só porque estas bem na vida
Gordura não é formosura é muita cool e comida
Sentimento que te obriga
São momentos de fadiga
Há quem diga que a idade adormece a rebeldia
Então acorda essa criança que tu tens na tua vida
Não consumas, nem assumas os papeis que a sociedade dá
Acorda do sofá, vá, deixa-te de blá blá
Apaga a televisão, vá
Ela não te safa
Pensavas que era uma janela aquilo é uma jaula
Vem para rua já, já, já, já

[Refrão]
Quem está vivo então tem motivos para mudar o castigo
Em que está metido
Quem está vivo então tem motivos para mudar o castigo
Em que está metido
Quem está

[Verso 2]
Estima quem te estima
Se quiseres ficar por cima
Não dês uma de cabrão para poderes ficar por cima
O futuro é aquilo que tu fazes no presente
E o teu karma não tem culpa de seres mau para toda a gente
Cá se faz, cá se paga e a paz se apaga
Quanto mais das guerra mais a vida se enterra
E uma vida sem terra é não ser de nenhum lado
Eu sou filho de uma língua que chamaram português
Se algum dia acordar frio ela vem e me aconchega
Porque tudo o que ela quer é que não seja violado
Já caí algumas vezes mas nem sempre vi o lado
Mas a força das palavras são o meu porto seguro
O meu bilhete de identidade com a pele de um homem escuro
Com o filho mais claro nunca pode renegar o seu passado mais tarde

[Refrão]
Quem está vivo então tem motivos para mudar o castigo
Em que está metido
Quem está vivo então tem motivos para mudar o castigo
Em que está metido
Quem está



publicado por olhar para o mundo às 17:16 | link do post | comentar

Sábado, 16.02.13

 

 

Letra

Nunca fui muito aberto para falar de mim,
nem nunca estive tão perto de saber de onde vim
queres um motivo concreto para eu ser tão discreto
Não digo, são varios como uma lampada de aladim

Uma mãe um pai e quatro filhos pretos no chão,
eramos todos criança não tinhamos a noção
do que era não ter pão
fotografia hoje só serve para recordação
por isso é qu'eu fiz disso a minha capa
na minha primeira gravação, quero ser a excepção
com muita educação
é a minha missão
pensamento só há um
e aprendi a lição e fiz disso o refrão

vidas são imperfeitas com deitas o teu rancor (?)
vidas são imperfeitas quan'te deitas com teu rancor
foi aquilo que aprendi desde puto com a minha cota
sentimento que não esgota
pensava que amar era fácil
no amor não há batota

Refrão:
ZANGADO,
BEM-VINDO... AO PASSADO
Tenho noção do mal que fiz e do meu
PECADO
Quero dizer a quem não disse que estou
ARREPENDIDO
Tudo passou e hoje sei que não estou
QUEIMADO
Amor eterno por ti tenho ficou fundido
BEM-VINDO

Ainda hoje estou a perceber como é que isso foi
possivel
criar tanta gente junta num ambiente incrivel
Nunca faltou quase nada
Só o meu pai é que viveu,
quase todo o matrimonio como bem lhe apeteceu
ausência cria lacunas
ele procura fortunas
para que os filhos possam cantar nas Dunas
mas criam-se barreiras mais altas que dunas
como unas (?)
primeiras aulas ou como tuas
em que és o único rapaz
o resto são alunas
calça-me esses pumas
aperta esse fumas
bem vindo ao meu passado
que relato nestas colunas
eu nunca tive ciumes,
nunca amei por inteiro
eu pensava que eras tu
mas trocaste-me pelo primeiro que dizia ser o meu
parceiro
mas hoje não me acompanham
porque há ouvidos que empranham
há enimigos que engenham
e estão unidos pra que eu tenha
um final infeliz

Refrão:
ZANGADO,
BEM-VINDO... AO PASSADO
Tenho noção do mal que fiz e do meu
PECADO
Quero dizer a quem não disse que estou
ARREPENDIDO
Tudo passou e hoje sei quen não estou
QUEIMADO
Amor eterno por ti tenho ficou fundido
BEM-VINDO

Quando o futuro chegar e trouxer a minha semente
Quero leva-lo lá atrás na minha máquina do tempo
Menta-lo 
mostra-lo
muda-lo
o caminho de pedra de cal
de sal
do mar
que atravessamos pra conquistar o nosso espaço
pelos que deram a vida pela obra e graça
pra eles um forte abraço
mas nada disto passa em vão
porq'queres tomar a decisão
então vai se és homem
quando chegares a homem
num erro cá se transformam
as tuas más performances
olha pra trás
e os nomes que nos teus livros consomes
pega num par de headphones num mp3 e no vinho
e ouve o discurso directo do Martin Luther King
vais ver que a tua vida muda
como mudou a minha
a tua vida muda como mudou a minha
a tua vida muda como mudou a minha

Refrão:
ZANGADO,
BEM-VINDO... AO PASSADO
Tenho noção do mal que fiz e do meu
PECADO
Quero dizer a quem não disse que estou
ARREPENDIDO
Tudo passou e hoje sei quen não estou
QUEIMADO
Amor eterno por ti tenho ficou fundido
Desiludido com amigos mas não fico
ZANGADO
nunca vivi viver o convi
BEM-VINDO

PASSADO
Tenho noção do mal que fiz e do meu
PECADO
Quero dizer a quem não disse que estou
ARREPENDIDO
Tudo passou e hoje sei quen não estou
QUEIMADO
Amor eterno por ti tenho ficou fundido
BEM-VINDO
ZANGADO
BEM-VINDO
AO PASSADO

PECADO
ARREPENDIDO
QUEIMADO




publicado por olhar para o mundo às 17:31 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

És o meu vicio, és o meu vicio...
És o meu vicio, és o meu vicio...
Se por ventura algum dia eu tiver que dizer,
Que foste a maior alegria e que me deste prazer,
Se eu perdi amor à vida, então eu tenho-te a ti,
E descobri novamente a noção do verbo viver,
Se a minha vida pudesse ter uma banda sonora,
O dia e a hora seria como o bombo e a tarola,
(Tick tack, tick tack...)
Mãe acorda o menino que vai para a escola,
Não leva a mochila, só leva cassetes do Solaar,
E o leitor bem conhecido pelas as cassetes que enrola,
No comboio os amigos, esses só falam de bola,
Enquanto vou ouvindo can I borrow a dollar
Tiro a camisola, na amizade não há pistola,
O único dedo que meti no gatilho foi na viola,
No pátio de canções para tirar conclusões,
Se hoje faço o que gosto, é porque davas-me emoções,
Eu perdi alguns serões a falar com os meus botões,
Não ouvia opiniões, eu queria dar-te razões, para
andar de braço dado sem ninguém a dar sermões...

Refrão:
És o meu vício natural,
Desde o início bati mal,
Sempre que ouvisse o teu aviso o meu sorriso tinha sal
Não estou completo e até chorei sempre que ouvia a cantar marley,
És o meu sexo, dou-te o meu resto, dás-me mais healing que marvin gaye
oooohhh, ohhhhhhhh, ohhhhhhh

A vida parece risonha, mas eu tenho vergonha, não é
que eu me imponha,
Mas é pa quem sonha, é bem difícil ver,
São lutas constantes que te arrumam em instantes, não é
como dantes,
Ouvia homens a tentar de ti e eram todos elegantes,
Como todos os elementos armados de palavras boas e
amargas com todos os dedos,
Éramos todos diferentes, não eram todos iguais,
Mas se tu me compreendes, porque é que me decepcionas
mais?
Tenho sido paciente, ruim, a corda partiu,
A tua escolha é pertinente e já não dormes ao frio,
Dormes com homens que te pagam para falares de vazio,
porque o teu corpo atraiu, a mente não resistiu,
De ver o corpo cobriu, o que tínhamos combinado
tornou-se um pouco sombrio,
Mas se te faço um elogio é porque hoje assumidamente
por ti ainda crio,
O nosso barco partiu em direcções opostas, eu sei que
não gostas, eu quero respostas,
Que tu nunca dás, espero que seja uma fase, tu pra mim
és a base,
Amor platónico é eufórico, eu não vivo no quase!

Refrão:
És o meu vicio natural,
Desde o inicio bati mal,
Sempre que ouvisse o teu aviso o meu sorriso tinha sal
Não estou completo e até chorei sempre que ouvia a cantar marley,
És o meu sexo, dou-te o meu resto, dás-me mais healing que marvin gaye
oooohhh, ohhhhhhhh, ohhhhhhh

Ya, o encantamento passou por uma vertente madura,
Não me perdi na cultura, faço o que sinto na pura,
Quem me critica tem uma dor de cotovelo que dura,
Desde os tempos da mensagem, musica sem partitura,
Disse que não tem cura, quem ta comigo todos os dias,
Sabe que esta amargura que eu sofro pa sair do
sufoco,
Só basta mesmo um pouco da energia que me dás pa
abanar o meu corpo...
Com sete vidas não trocava nenhuma delas por ti,
Abri janelas, entrei nelas, coisas belas eu vi,
São sentinelas, quando falas porque zelas por mim?
E chamas elas aguarelas, passam pintam o fim...

Refrão:
És o meu vicio natural,
Desde o inicio bati mal,
Sempre que ouvisse o teu aviso o meu sorriso tinha sal
Não estou completo e até chorei sempre que ouvia a cantar marley,
És o meu sexo, dou-te o meu resto, dás-me mais healing que marvin gaye
oooohhh, ohhhhhhhh, ohhhhhhh
Yeah!
Turututu (ohhhhhhh)
Yeah!
Turututu (ohhhhhhh)
Yeah!
Turututu (ohhhhhhh)
Yeah!
Turututu (ohhhhhhh)



publicado por olhar para o mundo às 08:28 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

NBC - Tudo

NBC - Nú feat Virgul

Dj Ride feat Valete & NBC...

NBC + Sir Scratch - Espel...

NBC - Acorda

GROGNation - A Casa dos 2...

NBC - DOIS

NBC - Gratia

Mundo Segundo - Raio de L...

Dealema com NBC - "Vive"

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds