Sexta-feira, 17.03.17

 

Letra

 


De repente, outra vez, o teu rosto parado em frente ao meu,
o teu nome e o meu nome escritos nas paredes do liceu,
tempo de lábios e de pele, amor durante todo o intervalo,
esse foi o melhor tempo porque tiveste de matá-lo?

Caminho devagar,
espero por ti, segredo de matar,
vem outra vez,
caminho devagar,
és um segredo aqui
de matar.

Tu sabias muito bem aquilo que estava para acontecer,
nas minhas mãos, provocante, fingiste que estavas a morrer
atrás do pavilhão, na sombra onde te fui beijar,
não eras tu que morrias, eras tu que estavas a matar.

Caminho devagar,
espero por ti, segredo de matar,
vem outra vez,
caminho devagar,
és um segredo aqui.

E sempre devagar
espero por ti, segredo de matar,
vem outra vez,
caminho devagar,
és um segredo aqui
de matar.

Letra: José Luís Peixoto

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.03.16

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 30.01.14

 

Letra

 

 

O DIA IMPOSSÍVEL QUE NUNCA CHEGARÁ

Passaram mil anos e eu parado no inverno,
gelado por dentro, a esperar pelo que não vem,
a memória mente, repete a tua pele a arder na minha,
gelado por dentro, ainda espero pelo que não vem,
pelo que nunca virá.
Parado no inverno, entre miragens da tua voz,
até o cinzento tem a forma da tua sombra,
No centro do inverno, na idade longa em que nada cresce,
espero por ti e sei que nunca virás.
Espero pelo dia impossível que não chegará
Dia impossível que não chegará.
Que nunca chegará
Nunca chegará. 
O dia impossível.
E esperarei por mais mil anos.

José Luis Peixoto



publicado por olhar para o mundo às 08:25 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.01.14

 

Letra

 

falam sempre mais feroz
os que mudam de sentidos
ganham olhos quando sós
metamorfose

ejá são bestas pelo medo
buscam nomes escondidos
estão escondidos desde cedo
assassinos

ficou
deitado pelo chão
o corpo do último deus
e se o tocar
mil vozesfalará
e se o tocar
mil rostos mudará
e se o tocar
morrerá
por fim

quatro patas a correr
quantas caçam o inimigo
e mais patas a nascer
resistindo

tantas feridas aqui florindo
quais jardins à flor da pele
como hienas já sorrindo
infinitas

ficou
deitado pelo chão
o corpo do último deus
e se o tocar
mil vozes falará
e se o tocar
mil rostos mudará
e se o tocar
morrerá
por fim

metamorfose
metamorfose
metamorfose

Valter Hugo Mãe



publicado por olhar para o mundo às 17:21 | link do post | comentar

Sexta-feira, 27.12.13

 

Letra

 

O ouro torrado
A vida num trapo 
Sem eira nem beira
E muitas mazelas 
De tanta poeira
Só me resta o turbilhão 

Perdido o recato
Do corpo mirrado
Sem oras nem moras
E muitas balelas 
Ao longo das horas
Sou terrível turbilhão 

Turbilhão Eu sou um turbilhão
Turbilhão Terrível turbilhão

Na paz do soldado
Por entre os excessos
Encontro o meu templo
O frágil nirvana
Que breve contemplo
Da raiz do turbilhão 

O ouro torrado
A vida num trapo 
Sem eira nem beira
E muitas mazelas 
De tanta poeira
Só me resta o turbilhão 

Turbilhão Eu sou um turbilhão
Turbilhão Terrível turbilhão

Só me importa é manter
Esta força imparável de sucção
Manter-me turbilhão
Ser o olho a rodar
Do remoinho em constante mutação
Terrível turbilhão

Turbilhão Eu sou um turbilhão
Turbilhão Terrível turbilhão
Turbilhão Eu sou um turbilhão
Turbilhão 
Turbilhão



publicado por olhar para o mundo às 09:28 | link do post | comentar

Segunda-feira, 09.12.13

 

Letra

 

És A Paisagem Que Me Salva

És para sempre e és momento,
és a voz que levo colada por dentro,
és segredo quase infinito,
és a lâmina rasgada de um grito.

Terminou a minha espera
Vou lançar-me agora
Vou voar agora até ao chão
Vou lançar-me agora
Vou voar agora até ao chão

Agora

És sangue espalhado no céu,
és tudo o que não chegou a ser meu,
és silêncio fundamental
és a solução pura, final

Terminou a minha espera
Vou lançar-me agora
Vou voar agora até ao chão
Agora
Vou lançar-me agora
Vou voar agora até ao chão
Agora
Agora



publicado por olhar para o mundo às 23:55 | link do post | comentar

Sábado, 14.09.13

Mundo Cão regressam aos discos este mês

Os Mundo Cão regressam aos discos este mês. A 23 de setembro, chega às lojas o seu novo álbum, intitulado “O Jogo do Mundo”.

 

O disco aborda “sonhos desfeitos, de enganos, da crueza duma vida sem caminho e sem saída, de dias impossíveis que nunca chegarão, bandidos falsos, amores assassinos e deuses que gritam sós”, pode ler-se em comunicado.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:10 | link do post | comentar

Segunda-feira, 26.08.13

 

A RESPOSTA É SEMPRE NÃO

Janelas fechadas, paisagens para sufocar,
horizontes distantes feitos de nenhum lugar,
tamanho de um tempo esquecido de estar aqui,
dias longos, inteiros, fantasmas vazios de ti.

Esta morte cinzenta à deriva no espaço,
este vácuo informe, com a forma do cansaço.

E continuo sem continuar,
prossigo sem avançar,
no centro do labirinto,
perdido no que sinto.

Ao longo da estrada, onde foi que me entreguei?
Onde fiquei só, sem saber o que não sei?
Esta tempestade não apaga o incêndio que avança.

Ao longo da estrada, onde me entreguei?
Onde fiquei só, sem saber o que não sei?
Esta tempestade, incêndio que avança,
escuridão sem luz; toda a dor sem esperança.

Esta idade caída, vida no chão,
pergunta sem resposta ou de resposta sempre não.

José Luis Peixoto



publicado por olhar para o mundo às 17:12 | link do post | comentar

 

Letra

 

O bandido solitário tem no crime o coração
Traz do roubo o seu salário
Paga caro a paixão.

 

O bandido solitário tem uma bala no canhão
Vai metê-la no diabo
Já deitado no caixão.

 

O bandido solitário tem a fúria de um cão
E anda às voltas pelas ruas
Com a alma pela mão.

 

O bandido solitário só faz folga para foder,
Escolhe sempre as mais feias,
Gosta de beijar sem ver.

 

E a mulher que o quiser tem de ouvir esta canção,
E a mulher que o quiser,
Farto peito, grande língua, anos de bailado e natação.

 

Foi um dia apanhado a roubar uma espanhola,
Ficou tudo admirado
E tiraram-lhe a pistola.

 

E a pistola era tola, só servia para espirrar,
Carregando numa mola
Não servia para matar.

 

E a mulher que o quiser tem de ir para a prisão,
E a mulher que o quiser,
Farto peito, grande língua, anos de bailado e natação.

 

E a mulher que o quiser tem de ir para a prisão,
A mulher que o quiser,
Farto peito, grande língua, anos de bailado e natação.



publicado por olhar para o mundo às 08:10 | link do post | comentar

Domingo, 19.02.12

 

Letra

 

Dá-me Amor ou Ódio...

Faz ou desfaz o meu coração

Dá-me Amor ou Ódio...

Salva-me ou mata-me de paixão.

 

Se o amor é fogo,

Atira-me à fogueira, sem piedade...

Se no amor há um dono,

Escraviza-me até à ...eternidade.

 

Porque o tempo é feito de ti e mim,

E tudo o resto é demais...

Amor ou Ódio

Tanto me faz,

Deus e Diabo querem assim

Assim será...

 

Dá-me Amor ou Ódio...

Beija-me, corta-me ... na tua boca

Dá-me Amor ou Ódio...

Queima-me, molha-me... sem roupa.

 

Se o Amor não se vê,

Entra no escuro se ter medo...

Se o Amor não diz porquê,

Nunca questiones... seu segredo.

 

Porque o tempo é feito de ti e mim,

E tudo o resto é demais...

Amor ou Ódio

Tanto me faz,

Deus e Diabo querem assim

Assim será....

 

Porque o tempo é feito de ti e mim,

E tudo o resto é demais...

Amor ou Ódio

Tanto me faz,

Deus e Diabo querem assim

Assim será...

 

Porque o tempo é feito assim

E tudo o resto é....

Amor ou Ódio..."

Mundo Cão



publicado por olhar para o mundo às 17:09 | link do post | comentar

Sexta-feira, 04.03.11

 

 

Letra

 

Entrei no teu jogo como um louco,
fui ingénuo e tu tão fatal.
Joguei-me todo e foi tão pouco,
o amor é o teu instinto mais cruel
Enquanto te sigo melhor me faço o teu troféu
Entrei no teu jogo como um louco,
eu sou o teu escravo mais leal

Refrão:

Ordena que te ame,
e odeia quando falho.
Mas usa, abusa de mim e eu serei
feliz até ao fim


Marquei as unhas no corpo,
tornei-me um bicho irreal.
Infectei o lugar onde me punhas.
O amor é este monstro final
Gostas do teu troféu erguido neste inferno?
Marquei o corpo com as unhas,
pus-me um louco tão original


Refrão:

Ordena que te ame
e odeia quando falho.
Mas usa, abusa de mim e eu serei
feliz até ao fim


Ordena que te queira
e odeia quando paro.
Leva-me, arrasta o meu corpo
desfeito em pó

Ordena que te ame
e odeia quando falho.
Mas usa, abusa de mim e eu serei
feliz até ao fim

Ordeno que me odeies,
amo que tu sofras.
O que uso, abuso, é sempre assim,
morrerá por mim (x2)

 



publicado por olhar para o mundo às 14:09 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.02.11

Letra

 

Entrei no teu jogo, Como um Louco
Fui ingenuo e tu tão fatal

Joguei-me todo e foi tão pouco
O amor é o teu instinto mais cruel

Enquanto te sigo melhor me faço o teu troféu

Entrei no teu jogo como um louco
Eu sou o teu escravo mais leal

Ordena que te ame
E odeia quando falho 
mas usa, abusa de mim 
e eu serei feliz até ao fim

Marquei as unhas no corpo,
tornei-me um bicho irreal.

Infectei o lugar onde me punhas,
O amor é este monstro final

Gostas do teu trofeu erguido neste inferno.

Marquei o corpo com as unhas,
Pus-me louco tão original

Ordena que te ame,
E odeia quando falho, 
mas usa, abusa de mim e eu serei feliz,
até ao fim.

Ordena que te queira,
E odeia quando paro,
Leva-me, arrasta o meu corpo,
Desfeito em pó.

Ordena que te ame,
E odeia quando falho, 
mas usa e abusa de mim e eu serei feliz,
até ao fim

Ordeno que me odeies
Olho porque sofras
Do que uso e abuso é sempre assim
Morrerá por mim
Ordeno que me odeies
Amo que tu sofras
Do que uso e abuso é sempre assim
Morrerá por mim



publicado por olhar para o mundo às 10:08 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Mundo Cão - Segredo de Ma...

Mundo Cão - Paixão Malsã

Mundo Cão - Devastação

Mundo Cão - O Dia Impossi...

Mundo Cão - Metamorfose

Mundo Cão - Turbilhão

Mundo Cão - És A Paisagem...

Mundo Cão regressam aos d...

Mundo Cão, A Resposta é S...

Mundo Cão - "Anos de Bail...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds