Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   De repente, outra vez, o teu rosto parado em frente ao meu, o teu nome e o meu nome escritos nas paredes do liceu, tempo de lábios e de pele, amor durante todo o intervalo, esse foi o melhor tempo porque tiveste de matá-lo? Caminho devagar, espero por ti, segredo de matar, vem outra vez, caminho devagar, és um segredo aqui de matar. Tu sabias muito bem aquilo que estava para acontecer, nas minhas mãos, provocante, fingiste que estavas a morrer atrás do pavilhão, (...)
  Letra     O DIA IMPOSSÍVEL QUE NUNCA CHEGARÁ Passaram mil anos e eu parado no inverno, gelado por dentro, a esperar pelo que não vem, a memória mente, repete a tua pele a arder na minha, gelado por dentro, ainda espero pelo que não vem, pelo que nunca virá. Parado no inverno, entre miragens da tua voz, até o cinzento tem a forma da tua sombra, No centro do inverno, na idade longa em que nada cresce, espero por ti e sei que nunca virás. Espero pelo dia impossível que (...)
  Letra   falam sempre mais feroz os que mudam de sentidos ganham olhos quando sós metamorfose ejá são bestas pelo medo buscam nomes escondidos estão escondidos desde cedo assassinos ficou deitado pelo chão o corpo do último deus e se o tocar mil vozesfalará e se o tocar mil rostos mudará e se o tocar morrerá por fim quatro patas a correr quantas caçam o inimigo e mais patas a nascer resistindo tantas feridas aqui florindo quais jardins à flor da pele como hienas (...)
  Letra   O ouro torrado A vida num trapo  Sem eira nem beira E muitas mazelas  De tanta poeira Só me resta o turbilhão  Perdido o recato Do corpo mirrado Sem oras nem moras E muitas balelas  Ao longo das horas Sou terrível turbilhão  Turbilhão Eu sou um turbilhão Turbilhão Terrível turbilhão Na paz do soldado Por entre os excessos Encontro o meu templo O frágil nirvana Que breve contemplo Da raiz do turbilhão  O ouro torrado A vida num trapo  Sem eira nem beira (...)
  Letra   És A Paisagem Que Me Salva És para sempre e és momento, és a voz que levo colada por dentro, és segredo quase infinito, és a lâmina rasgada de um grito. Terminou a minha espera Vou lançar-me agora Vou voar agora até ao chão Vou lançar-me agora Vou voar agora até ao chão Agora És sangue espalhado no céu, és tudo o que não chegou a ser meu, és silêncio fundamental és a solução pura, final Terminou a minha espera Vou lançar-me agora Vou voar agora (...)
Os Mundo Cão regressam aos discos este mês. A 23 de setembro, chega às lojas o seu novo álbum, intitulado “O Jogo do Mundo”.   O disco aborda “sonhos desfeitos, de enganos, da crueza duma vida sem caminho e sem saída, de dias impossíveis que nunca chegarão, bandidos falsos, amores assassinos e deuses que gritam sós”, pode ler-se em comunicado.   Retirado do S (...)
  A RESPOSTA É SEMPRE NÃO Janelas fechadas, paisagens para sufocar, horizontes distantes feitos de nenhum lugar, tamanho de um tempo esquecido de estar aqui, dias longos, inteiros, fantasmas vazios de ti. Esta morte cinzenta à deriva no espaço, este vácuo informe, com a forma do cansaço. E continuo sem continuar, prossigo sem avançar, no centro do labirinto, perdido no que sinto. Ao longo da estrada, onde foi que me entreguei? Onde fiquei só, sem saber o que não sei? Esta (...)
  Letra   O bandido solitário tem no crime o coração Traz do roubo o seu salário Paga caro a paixão.   O bandido solitário tem uma bala no canhão Vai metê-la no diabo Já deitado no caixão.   O bandido solitário tem a fúria de um cão E anda às voltas pelas ruas Com a alma pela mão.   O bandido solitário só faz folga para foder, Escolhe sempre as mais feias, Gosta de beijar sem ver.   E a mulher que o quiser tem de ouvir esta canção, E a mulher que o quiser, Farto peito, grande língua, anos de bailado e natação.
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email