Domingo, 12.05.13

 

Era uma vez um país
"Lá num canto desta velha Europa,

era uma vez um país
vivia à beira do mal "prantado",

mas apodrecia na raíz


Reza a história que foi saqueado

mesmo por debaixo do nariz
Triste sina, oh que triste fado,

era uma vez um país


Os mandantes que por lá passavam

eram só ares de "bon vivant"
Viviam à grande e à francesa

como se não houvesse amanhã


Havia quem avisasse o povo

p´ra não dar cavaco a imbecis
Mas caíram na asneira de novo,

era uma vez um país


Esta fábula do imaginário

tão próxima do que é real
Canção de maledicente escárnio

à república do bananal


Que se encontrava em tão mau estado,

andava a gente tão infeliz
E o polvo já tão infiltrado,

era uma vez um país


E lá se vão sucedendo os casos,

grita o povo: "agarra que é ladrão!"
Mas passam belos dias à sombra do loureiro
Enquanto o Duarte lima as grades da prisão


E nunca se esgotam personagens

neste faz de conta que é assim
Raposas com passos de coelho no mato
e até um corta relvas de madeira no jardim


Entre campeões de assalto à vara

e filósofos de pacotilha
Entram nas portas dos submarinos azeiteiros de oliveira às costas
com o ouro da nação p'ra por nas ilhas Cai-mão, cai-pé, 

baixa os braços e as calças e a cabeça e o nariz, 
aqui finda esta história que não tem final feliz"
(era uma vez um país)


Prémio Ary dos Santos -- Poesia 
Tema -- Era uma Vez um País 
Autor - Miguel Calhaz 
Intérprete -- Miguel Calhaz



publicado por olhar para o mundo às 16:02 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.01.13

 

 

Letra

 

sonho às vezes que voo

outras são para esquecer

pois se nem sequer durmo

nem pelo amanhecer

 

há, quem me dera a mim 

só poder voar 

nas noites sem fim

vaguear nos céus 

ou rasar o mar

pairar sobre a névoa um instante e mergulhar

 

dias passam em claro

brancas sombras da luz

meu diamante em bruto

o teu brilhante seduz

 

Há brilhos desse olhar

jóias deste amor

astros a girar

chamas de prazer

céus a rodopiar

gritos de ternura 

são cantos desta loucura

 

sonho às vezes que voo

sonho às vezes que fui

sonho às vezes que voo
sonho às vezes que fui
penso em tempos perdidos
ganhos noutros lugares
quais memórias de livros
sons falas e cantares

 

vem percorrer os ares

nos sonhos assim

volto a esses lares

ruas e jardins

praças de luar

todos os recantos

que escondem o que me mostras

 

sonho às vezes que voo

sonho às vezes que fui

sonho às vezes que voo

sonho às vezes que fui

sonho às vezes que voo

sonho às vezes que fui

sonho às vezes que voo

sonho às vezes que fui



publicado por olhar para o mundo às 17:29 | link do post | comentar

 

Letra

 

Paz na brisa calma, água do rio a correr
Lava-me a alma, faz-me acreditar que é bom viver

Passo à noite em ruas onde me quero perder
Há quantas luas tenho a sensação de te ver

Mas deixa lá, o tempo tudo cura, a vida muda já
E a eterna procura pelo melhor que há
Ainda vai continuar

Deixa estar, se os medos da loucura te vão afrontar
A coisa vai ser dura, vais ter de aguentar
Que mais irás suportar?...

 

Paz na brisa calma, água do rio a correr

Lava-me a alma, faz-me acreditar que é bom viver

Passo à noite em ruas onde me quero perder

Há quantas luas tenho a sensação de te ver

Mas deixa lá, o tempo tudo cura, a vida muda já

E a eterna procura pelo melhor que há

Ainda vai continuar

Deixa estar, se os medos da loucura te vão afrontar

A coisa vai ser dura, vais ter de aguentar

Que mais irás suportar?...

Miguel Calhaz

cd "Estas Palavras" 



publicado por olhar para o mundo às 08:23 | link do post | comentar

Sábado, 19.01.13


Letra


Nestas palavras guardo testemunho que te vou cantar


tão longe ou cada vez mais perto de te poder alcançar


e nos meus braços com teus finos traços tu te vens deitar


prazeres terrenos de aromas amenos na pele a brilhar


voa meu anjo sobre este inferno de fogo a escaldar


formas helénicas em poses cénicas do esplendor


retratos vivos dessa grande incógnita chamada amor


nestas palavras guardo testemunho que me cala a dor




publicado por olhar para o mundo às 15:12 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim

posts recentes

“Era uma vez um país” – M...

Miguel Calhaz - sonho às...

Miguel Calhaz - eterna p...

Nestas Palavras - Miguel ...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
OUÇA A NOSSA RADIO EM https://goo.gl/ouzpk3
Eu queria a letra dessa música
YK é Noizz Kappa, Halloween a grande Alma, melhor ...
Eu adoro esta musica muitos deijos.
Mesmo Shakespere n escreveria tão bonito assim sob...
Adorei esta versão da original de Silvio Rodriguez...
Música sempre atual
blogs SAPO
subscrever feeds