Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Faz falt'a canção Que nos vá roubar A imaginação Que vá gritar ao Mundo Pregar de prego a fundo Quixote de emoção Hesse e Cervantes Jovens estudantes Bebem cerveja com Rimbaud Wilde e espumante Tão petulante Nu na cabana de Thoreau Só escrev'a canção Se for p'ra apontar A contradição De querer mudar o Mundo E ao crescer esquecer Tamanha ambição Hesse e Cervantes Jovens estudantes Bebem cerveja com Rimbaud Wilde e espumante Tão petulante (...)
  Letra   Tu estás livre e eu estou livre E há uma noite para passar Porque não vamos unidos Porque não vamos ficar Na aventura dos sentidos Tu estás só e eu mais só estou tu tens o meu olhar Tens a minha mão aberta À espera de se fechar Nessa tua mão deserta Vem que amor Não é o tempo Nem é o tempo Que o faz Vem que amor É o momento Eu que eu me dou Em que te dás Vem que amor Não é o tempo Nem é o tempo Que o faz Vem que amor É o momento Eu que eu me dou Em (...)
    Miguel Angelo lançou Segundo (Disco Antena 1) em 2015 e neste novo ano continua a sua digressão de apresentação do disco em auditórios e cine teatros. Canções com C grande, guitarras e vozes, este é o ponto de partida para os espetáculos deste primeiro semestre, num ambiente mais intimista mas não menos efusivo. A "marcha (...)
  FADO DO FIM DO MUNDO é o quarto tema a ser extraído do álbum SEGUNDO, que foi antecipado pelos singles MUSA, ANDA LÁ e O VENTO MUDOU, em dueto com Eduardo Nascimento. Um tema que recupera a intensidade dramática de algumas das canções mais emblemáticas da carreira de Miguel Angelo, sendo um dos momentos mais densos e ambientais do novo disco. (...)
  Letra   E se o grito nos falhar Não te vás embora E se voz desafinar Não a cales agora Tu não me faltes nunca Tu não me faltes nunca Trás me um poema simples e cru Sem ser literatura Faz da guitarra inerte e sem som Instrumento de cura E se a sede nos secar E se a fome nos tombar Tu não me faltes nunca Tu não me faltes nunca Acedo a tempo de tudo Liberta a cabeça do pobre cisudo Empurra sem medo este corpo a pesar Empurra sem medo este corpo a pesar Tu não me (...)
  Letra   Dizem que vai chover mas eu sei que irá nevar   tudo o que tenho a perder é o tempo que eu levar    a ser um dia  o teu natal     Há tão pouco que te quero já fiquei sem nada  e não vou dormir a lua cheia até parece mar és tu quem vai fazer-me sorrir   e ser um dia o teu natal e ser um dia o teu natal foi bonita a festa pá gastou-se a vida e mais não há chegar à ceia milagre será és tu quem vai fazer-me gritar e ser um dia (...)
"Passei dois anos a trabalhar neste disco para fazer o melhor que conseguia", diz Miguel Ângelo ao SAPO Música. Em "Primeiro", o ex-vocalista dos Delfins volta a centrar-se no amor, a face "mais ativista" de canções que, "à partida, podem parecer mais ligeiras". Depois de integrar os Delfins, Resistência e Movimento, Miguel Ângelo aposta numa nova aventura a solo com "Primeiro", álbum em que assume as funções de cantor, compositor e produtor.  Acompanhado nestas novas (...)
O novo disco a solo de Miguel Angelo já tem título e data de edição.   “Primeiro” chega às lojas a 22 de outubro e inclui 13 temas, entre os quais Precioso, single de apresentação.   Escrito, composto e produzido por Miguel Angelo, “Primeiro” foi gravado com Rui Fadigas no baixo, Mário Andrade na guitarra elétrica, Rogério Correia na guitarra de 12 cordas e Samuel Palitos na bateria, contando também com os préstimos de Dalila Marques no violino, Ângela Carneiro (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email