Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Bate bate na mulher adultera dá-lhe com a moca diz a bíblia que até está com sorte porque a pena é a morte   Senhor juiz obrigado pela sentença essa mulher não merece a potência o adultério é uma doença uma pedra é a minha sentença   agora já podemos legalizar morte à paulada para quem nos encornar vamos agir como os muçulmanos as mulheres não são seres humanos   Bate bate na mulher adultera dá-lhe com a moca diz a bíblia que (...)
  Letra   Se um dia alguém perguntar por mim Diz que vivi para te amar Antes de ti, só existi Cansado e sem nada para dar Meu bem, ouve as minhas preces Peço que regresses, que me voltes a querer Eu sei que não se ama sozinho Talvez, devagarinho, possas voltar a aprender Meu bem, ouve as minhas preces Peço que regresses, que me voltes a querer Eu sei que não se ama sozinho Talvez, devagarinho, possas voltar a aprender Se o teu coração não quiser ceder Não sentir (...)
  Letra   Se um dia alguém perguntar por mim Diz que vivi para te amar Antes de ti, só existi Cansado e sem nada para dar Meu bem, ouve as minhas preces Peço que regresses, que me voltes a querer Eu sei que não se ama sozinho Talvez, devagarinho, possas voltar a aprender Meu bem, ouve as minhas preces Peço que regresses, que me voltes a querer Eu sei que não se ama sozinho Talvez, devagarinho, possas voltar a aprender Se o teu coração não quiser ceder Não sentir (...)
    Letra     Amigo maior que o pensamento Por essa estrada amigo vem  Por essa estrada amigo vem  Não percas tempo que o vento  É meu amigo também  Não percas tempo que o vento  É meu amigo também  Em terras Em todas as fronteiras Seja benvindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também  Aqueles Aqueles que ficaram (Em toda a parte todo o mundo tem) Em sonhos me visitaram Traz outro amigo também
  Letra   Amapola, lindíssima Amapola Eu quero seu amor somente para mim Eu te quero, te quero, queridinha Como se quer a flor, a luz e o dia Amapola, lindíssima Amapola Não seja tão ingrata e ama-me Amapola, Amapola Já não posso mais viver tão só Amapola, lindíssima Amapola Não seja tão ingrata e ama-me Amapola, Amapola Já não posso mais viver tão só Já não posso mais viver tão só
    letra   O fado, já diz Fernando Pessoa não é canção má nem boa não é alegre nem triste não é de Coimbra ou Lisboa é um ser estranho, uma pausa que a alma portuguesa deu ao mar quando tudo desejava sem força para desejar (Refrão) Toda a canção é um poema ajudado que diz o que a alma não tem e a isso não escapa o fado que é um poema ajudado também O fado é fadiga duma alma forte é uma espécie de olhar que viu o sorriso da morte nos brancos espelhos do mar (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email