Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

22 Abr, 2017

MÁRCIA - MAL MENOR

  Letra   Mal Menor Cá dentro não sai o frio que à noite cai põe-se entre nós pra ser pra sempre um Mal Menor. Não tento avançar de longe eu vejo o medo de ousar tento entender o Amor mas ele mostra ter segredos. Anoitece e pra estar dentro do meu Eu acontece vagar um espaço invulgar. Não tento voltar à luz que o dia teve visto do altar tento entender o Amor mas ele mostra ter segredos. Ressente a razão e a acidez de um mundo-cão. Anoitece e passado lento o momento e (...)
  Letra   TEMPO DE AVENTURA Tanta paz pra te manter Contida e bem afinada Tanta voz por te conhecer.  Pó de arroz pra te manter Na vida bem engomada  E ainda que não digas nada O teu rosto há-de dizer Que é fácil adormecer  Entre o que é o futuro a dar  E o que ao sabor do vento a tempo  não chegará Quem te vai devolver o teu tempo de aventura? Vais-te convencendo que nunca passará. Tanto faz ou tem de ser Dizes tu bem ensinada  E ainda que estejas calada No teu (...)
  SÉRGIO GODINHO COM MÁRCIA NO FOLIO 2016Cantora junta-se a Filipe Raposo e Rui HortaA anunciada passagem de Sérgio Godinho pela  edição 2016 do “Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos” no próximo dia 23 de Setembro ganha, com a confirmação de hoje, ainda mais um ponto de interesse – a cantautora Márcia junta-se (...)
20 Mai, 2016

Márcia - o segredo

  Letra   Em dia chave sei o que eu vou andar. E a cada passo o meu momento é mais longe quase que foge p'lo caminho que é. Ninguém sabe que eu não mora cá e ainda trago um sonho torto. Se o dia chove sei o que eu vou andar a pé. E em tempestade cada tempo é mais longo demora-se o mundo, esconde-se a fé. Ninguém sabe que eu não moro cá mas onde eu faço o meu amor Num abrigo bom p'ra meu suborno A ideia que mais me mente é um acaso Coincide-se um atraso e eu apanho-lhe (...)
DAVID FONSECA Estreia vídeo de "Deixa Ser", com Márcia David Fonseca estreou ontem ao final da tarde nas suas plataformas sociais o vídeo da canção "Deixa Ser" incluída no seu mais recente disco, "Futuro Eu". O tema, recordamos, conta com participação da cantautora Márcia e tem sido um dos temas que mais atenção tem merecido por parte dos fãs. "Há mistérios na composição de uma canção que nunca conseguirei desvendar. Quando escrevi "Deixa Ser", foi como se a (...)
    Letra   Onde estás, faz um som Chama o meu nome dentro ou fora de tom Diz-me que guardas um pouco de mim Na carteira um retrato, uma flor no jardim A estação já mudou Levaram os móveis e o sol lá fechou Para onde foi, para lado nenhum Lugar tão deserto esse lugar comum Caem as folhas no livro maior E corre o tempo a secá-las lá dentro Deixa estar Deixa ser Tudo vai num instante Amanhã Sem saber Vai parecer tão distante Resta só Adormecer (...)
  Letra   Onde estás, faz um som Chama o meu nome dentro ou fora de tom Diz-me que guardas um pouco de mim Na carteira um retrato, uma flor no jardim A estação já mudou Levaram os móveis e o sol lá fechou Para onde foi, para lado nenhum Lugar tão deserto esse lugar comum Caem as folhas no livro maior E corre o tempo a secá-las lá dentro Deixa estar Deixa ser Tudo vai num instante Amanhã Sem saber Vai parecer tão distante Resta só Adormecer E (...)
  Letra   Foi p'ra fazer um bom destino Que ela inventou com que se entreter Dança os mais altos desafios Que toda a alma pretende ter Experimentou o desatino Viu o seu esforço a querer se inverter Ainda p'ra mais tendo aprendido Nunca é tarde p'ra perder Semeia o sol, colhe a tempestade Quem paga p'ra ver? Ninguém aposta no teu fracasso Ninguém se abate se ele acontecer Dizem que os bons não nascem por acaso Tens tanto a fazer Foi p'lo sabor do seu caminho Que ela acabou (...)
  Letra   Não tenho horas pra deitar Nem tenho quem adormecer Não tenho motivos pra acordar Sinto o meu corpo a doer Meus olhos no infinito Com o futuro que eu lhes dei Na esperança eu me vou indo Correndo atrás Do meu sonho lindo Tinha uma voz que sossega E a cada noite de entrega Trazia paz ao coração Pode um amor tão incerto Fazer florir o deserto? Quer viver na solidão Não tenho horas pra deitar Nem a quem dar satisfação Tenho rio e tenho mar Tenho o consolo da canção
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email