Quarta-feira, 26.04.17

 

Letra

 

amor que mata dá-te mais liberdade
para te entregares sem medo da intimidade
olhar nos teus olhos, já te faltar vontade
faltar-te a loucura que te impõe a cidade
o tempo a passar
e o compromisso fardo para a gente carregar

ainda assusta pensar no homem
que um dia hei-de vir a ser
e que me possas largar da mão
se me der a conhecer
o dia que se repete
e se hoje não te dá alegria
dar-te um beijo e dizer-te, amor
és boa companhia

se o teu coração me achou banalidade
primeira impressão que passou a verdade
aquele amor de verão
que não morre com a idade
ciência ou passado que não dão claridade
não deixam em paz
o sonho que aos anos tu tentas esquecer (dizia)
que amor que mata dá-te mais liberdade
para te entregares sem medo da intimidade
ouvi a cantora para saber se é verdade
que a sede da boca morre com a tempestade
e sabes de cor essas coisas tão mais profundas que o amor

ainda custa a aceitar o homem
que um dia posso vir a ser
e que me possas largar da mão
se me der a conhecer
O dia que se repete
e se hoje não te dá alegria
dar-te um beijo e dizer-te, amor
és boa companhia

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

noite de insónia pesadelos paranóia
toca o relógio acordo pra fingir que tou bem
do primeiro beijo ao frio de Santa Apolónia
a espera do combóio foram braços de mãe

é tenra a cabeça cada vez mais esperta
sem coisas de rapazes a que nunca me dei
fui à escola aprender a estar sempre alerta
e a não confiar em ninguém

meu amor deixa uma porta aborta
não vá peder o chão
vem comigo à descoberta
e se perder o chão
volta ao deserto
para andar pelo deserto
com o mesmo vento na cara para o gelo do meu coração

nos passos em volta para descer os bons dias
sem más companhias para apanhar a urbana
meu corpo indefeso, tanta perna no shopping
boca de novo rico para fechar a pestana

dos filhos marados, dos divórcios passados
dos dois mil enterrados na saudade que aperta
da escola que é a melhor parte da vida
mas só porque a vida é mesmo uma merda

meu amor deixa uma porta aborta
não vá peder o chão
vem comigo à descoberta
e se perder o chão
volta ao deserto
para andar pelo deserto
com o mesmo vento na cara para o gelo do meu coração

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 05.09.16

 

Letra

 

'tás a perder a cara d'anjo
Responde-te o espelho
Ainda o sol vai nascer

Hoje é dia de descanso
Mas prá paranóia
É só o tempo a correr

Vais de rapaz a homem novo
Provas se ninguém se acredita
Eu sei tu deves achar-me louco
Por te achar tão bonita

O espelho ainda não trouxe a paz
Vou-me perdoar
Se à noite ainda olho pra trás
Ah deixa-me estar
Deixa-me cantar
Cara d'anjo sou o teu rapaz

'tás a perder a cara d'anjo
Responde-te o espelho
Faz olhinhos de santo

Deixa pra lá o desleixo
E quem te amava
Já não perde o encanto

O tempo fica a gente vai passando
Ao menos agora andas diferente
Nos vintes que te sabem a velho
Se ainda és adolescente

O espelho ainda não trouxe a paz
Vou-me perdoar
Se à noite ainda olho pra trás
Ah deixa-me estar
Deixa-me cantar
Cara d'anjo sou o teu rapaz

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Domingo, 29.11.15

 

Letra

 

luzes de passagem
medo à flor da pele
prá nossa viagem
bagaço com mel
roda a engrenagem
e o que é feito dele?
partiu-te o espelho
da casa de banho
do quarto de hotel

e deixou só má recordação
diz-me se ainda esperas pelo seu perdão
cabelo tão leve ficou cor de neve
nos anos do mar e da okupação

são lábios de vinho a mudar-te o gosto
aquele vermelhinho nas maçãs do rosto
vem pró meu caminho faz o que é suposto
diz se o meu destino é não ver quem eu gosto
ai se o meu destino é não ver quem eu gosto

luzes de passagem
noite a arrefecer
foste pra paragem
sozinha sem querer
nem uma mensagem
nada pra fazer
com homens assim
se eu fosse a ti
gostava de mulheres

disse a tua irmã no mesmo serão
em frente ao ecrã da televisão
vai vê-la na tela que a telenovela
há muito que te anda a por fora de mão

são lábios de vinho a mudar-te o gosto
aquele vermelhinho nas maçãs do rosto
vem pró meu caminho faz o que é suposto
diz se o meu destino é não ver quem eu gosto
ai se o meu destino é não ver quem eu gosto

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

ela subiu a alameda
e ficou a ver as torres
com a camisa de seda
e palavras que não ouves
foi só ver o tempo passar

e eu não sabia que era dia
de viver um sonho bom
vê-la assim sem companhia
oh hoje não espalha batom
se me quisesse convidar mais
dar mais

pediu-me um canto diferente
pra não ficar mal disposta
e eu fiz um canto diferente
a ver se deste ela já gosta

ela diz que já há tempo
pra ficarmos à vontade
já não temos mil amores
nem sequer a mesma idade

e até me mata a saudade
como se houvesse presente
faz-me ir aonde quero
porque ela fica cá sempre
só nunca quer mesmo ficar mais
dar mais

pediu-me um canto diferente
pra não ficar mal disposta
e eu fiz um canto diferente
a ver se deste ela já gosta

um canto diferente
mas sem mudar de assunto
é que pro mais que eu tente
só me encanto no nosso mundo

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26.11.15

 

Letra

 

Puxa-me prá pista eu danço
Puxa-me pró bar eu bebo
Não sou manso no descanso
Mas gosto do teu sossego
Tava tão cego
Vieste subir-me o ego
Tocas bem eu já me apego

Ainda é cedo
O verão já foi, levou-me o pesadelo
E agora estou melhor
Oh meu amor
Volta depressa
Que esta noite é que vai ser uma beleza

Menos só cavalo manso
Passa logo aquele enredo
Vai a bola pró picanço
Sem gaiola é que é morcego
Ainda me entrego
Boa mão que eu já não nego
Tenta até eu não ter medo

Ainda é cedo
O verão já foi, levou-me o pesadelo
E agora estou melhor
Oh meu amor
Volta depressa
Que esta noite é que vai ser uma beleza

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Luís Severo - Boa Companh...

Luís Severo - Escola

Luís Severo - Cara d'Anjo

Luís Severo - Lábios de V...

Luis Severo - Canto Difer...

Luís Severo - Ainda é Ced...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
E é "Não dizem duas quando estão ao pé de ti"...
com o soquete p'lo artelho, um soquete é uma meia.
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
blogs SAPO
subscrever feeds