Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   amor que mata dá-te mais liberdade para te entregares sem medo da intimidade olhar nos teus olhos, já te faltar vontade faltar-te a loucura que te impõe a cidade o tempo a passar e o compromisso fardo para a gente carregar ainda assusta pensar no homem que um dia hei-de vir a ser e que me possas largar da mão se me der a conhecer o dia que se repete e se hoje não te dá alegria dar-te um beijo e dizer-te, amor és boa companhia se o teu coração me (...)
  Letra   noite de insónia pesadelos paranóia toca o relógio acordo pra fingir que tou bem do primeiro beijo ao frio de Santa Apolónia a espera do combóio foram braços de mãe é tenra a cabeça cada vez mais esperta sem coisas de rapazes a que nunca me dei fui à escola aprender a estar sempre alerta e a não confiar em ninguém meu amor deixa uma porta aborta não vá peder o chão vem comigo à descoberta e se perder o chão volta ao deserto para andar pelo (...)
  Letra   'tás a perder a cara d'anjo Responde-te o espelho Ainda o sol vai nascer Hoje é dia de descanso Mas prá paranóia É só o tempo a correr Vais de rapaz a homem novo Provas se ninguém se acredita Eu sei tu deves achar-me louco Por te achar tão bonita O espelho ainda não trouxe a paz Vou-me perdoar Se à noite ainda olho pra trás Ah deixa-me estar Deixa-me cantar Cara d'anjo sou o teu rapaz 'tás a perder a cara d'anjo Responde-te o espelho Faz (...)
  Letra   luzes de passagem medo à flor da pele prá nossa viagem bagaço com mel roda a engrenagem e o que é feito dele? partiu-te o espelho da casa de banho do quarto de hotel e deixou só má recordação diz-me se ainda esperas pelo seu perdão cabelo tão leve ficou cor de neve nos anos do mar e da okupação são lábios de vinho a mudar-te o gosto aquele vermelhinho nas maçãs do rosto vem pró meu caminho faz o que é suposto diz se o meu destino é não (...)
    Letra   ela subiu a alameda e ficou a ver as torres com a camisa de seda e palavras que não ouves foi só ver o tempo passar e eu não sabia que era dia de viver um sonho bom vê-la assim sem companhia oh hoje não espalha batom se me quisesse convidar mais dar mais pediu-me um canto diferente pra não ficar mal disposta e eu fiz um canto diferente a ver se deste ela já gosta ela diz que já há tempo pra ficarmos à vontade já não temos mil amores nem (...)
  Letra   Puxa-me prá pista eu danço Puxa-me pró bar eu bebo Não sou manso no descanso Mas gosto do teu sossego Tava tão cego Vieste subir-me o ego Tocas bem eu já me apego Ainda é cedo O verão já foi, levou-me o pesadelo E agora estou melhor Oh meu amor Volta depressa Que esta noite é que vai ser uma beleza Menos só cavalo manso Passa logo aquele enredo Vai a bola pró picanço Sem gaiola é que é morcego Ainda me entrego Boa mão que eu já não nego Tenta até eu (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email