Segunda-feira, 06.02.17

 

Letra

 

Lobisomem

Jorge Fernando
 

Dizem todos que nasce endiabrado
Num dia em que ninguém saiu à rua
E que traz o Diabo incorporado
P'la força mais satânica da lua

Também dizem que transforma a sua forma
Em formas muito estranhas e malignas
Se o vêem, fazem figas como norma
Praguejando outras coisas menos dignas

Mas ele é um bom rapaz
Ele é um bom rapaz
Mas é ele é um bom rapaz é só mania.
Mas ele é um bom rapaz
Ele é um bom rapaz
Mas é ele é um bom rapaz durante o dia

Dizem que os seus pêlos crescem num repente
E que uiva como um lobo em lua cheia
Altera o rosto e deixa de ser gente
P'ra ser uma outra coisa que rasteia

Assim se cria a lenda, a história, o mito
Na imaginação fértil das pessoas
Afirmam que nasceu meio esquisito
À parte doutras coisas menos boas

Mas ele é um bom rapaz
Ele é um bom rapaz
Mas é ele é um bom rapaz é só mania
Mas ele é um bom rapaz
Ele é um bom rapaz
Mas é ele é um bom rapaz durante o dia

...

Mas ele é um bom rapaz, é só mania
Ele é um bom rapaz só durante o dia
Ele é um bom rapaz, é só mania
Ele é um bom rapaz só durante o dia

Mas ele é um bom rapaz
Ele é um bom rapaz
Mas é ele é um bom rapaz é só mania
Mas ele é um bom rapaz
Ele é um bom rapaz
Mas é ele é um bom rapaz durante o dia. (X 2)
 
 
O meu muito obrigado à Sara Dias pelo envio da letra

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 28.10.15

jorge fernando.jpg

 

 

Jorge Fernando no Cineteatro Municipal D. João V

 

Assinalando em Tour de Espetáculos o 40º aniversário de sua tão recheada carreira como músico, compositor, produtor musical e também cantor, Jorge Fernando sobe a um vasto conjunto de palcos do país, para junto com uma formação de músicos de acompanhamento do mais elevado nível, recriar os seus maiores êxitos em duas horas de interpretações tão do agrado do público português.
 
Do repertório interpretado, fazem parte não só os temas de que é o autor da letra e música e que são também tão cantados por outros prestigiados fadistas, além  também de outros a que juntou sua voz, não apenas no fado, mas também na música ligeira Portuguesa.

 

Música
06  Nov | 21:30H | 12,5 Euros



publicado por olhar para o mundo às 19:13 | link do post | comentar

Sábado, 10.01.15

 

Letra

 

Nesse teu olhar timbre de mel
Onde deito os olhos a perder
Descubro que o querermos ser fiel
Não depende só de queremos ser

Desce em mim um silêncio
Um leve quebranto
Que triste paira no ar
E p'la calada da noite
Me faz voltar
Me faz voltar

Não posso pôr a mão no pensamento
Reduzi-lo ao fechar da minha mão
Mas sempre a ti regressa em voo lento
Como te sou fiel, descubro então

Por isso, minha amada de olhos doces
Onde me traio para te ser fiel
Assim eu não seria, se não fosse
Esse teu olhar timbre de mel

 



publicado por olhar para o mundo às 08:51 | link do post | comentar

Sexta-feira, 09.01.15

 

Letra

 

Há um sorriso pequeno nos lábios que amei
Faz tempo que te não via e ao ver-te pensei
Estás mudada... estou mudado
E dos jovens que um dia se amaram nasceu este fado

Há um sorriso pequeno no homem que eu sou
Iniciamos o amor quando o amor nos chegou
Não me esqueço... não te esqueças
Que inocentes escondidos escondemos o amor feito às pressas

Não penses que te vejo como outrora
A vida esgota a vida, hora a hora
O tempo gasta o tempo e marca a gente
O espelho mostra como eu estou diferente
Não estou novo... não sou novo
Mas não peças que a vida te apague do fundo de mim

Há um sorriso pequeno nos olhos dos dois
Há uma dúvida triste que existe e depois
Fico à espera... estás á espera
Mas a voz não se atreve e uma lágrima em mim desespera



publicado por olhar para o mundo às 17:47 | link do post | comentar

Quarta-feira, 21.05.14

Gisela João e Jorge Fernando entre as novas confirmações do Festival Caixa Alfama

Gisela João e Jorge Fernando estão entre as mais recentes confirmações no cartaz do Festival Caixa Alfama’14.

 

Além destes, foram também agora confirmados no certame, que apresenta 40 fadistas em dez espaços no coração de Alfama, nos dias 19 e 20 de setembro, Anita Guerreiro, Maria da Nazaré, Cláudia Picado e Carmo Moniz Pereira.

 

Estes nomes juntam-se aos anteriormente anunciados Ana Bacalhau, Ana Moura & António Zambujo, Pedro Moutinho, Ricardo Ribeiro, Sara Correia, Urbanos (19 de julho) e Carminho, Katia Guerreiro, Tributo a Fernando Maurício, Urbanas (20 de julho).

 

O bilhete único para o certame, que se divide entre dez espaços no coração de Alfama - Palco Caixa, Museu do Fado (Auditório e Restaurante), Largo das Alcaçarias, Igreja de São Miguel, Sociedade Boa União, Fonte do Poeta, Grupo Sportivo Adicense, Centro Cultural Dr. Magalhães Lima e Igreja de Santo Estevão -, custa €35 e está à venda nos locais habituais. O mesmo deverá ser trocado por pulseira (pulseira essa que dará acesso a todos os espaços do festival, até ao limite de lotação de cada um) nas bilheteiras do festival sediadas no Museu do fado, a partir do dia 18 de setembro.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:00 | link do post | comentar

Domingo, 09.02.14

 

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:32 | link do post | comentar

Domingo, 29.12.13

 

Letra

 

Umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 


Herdou da noite a cor que é cor de mistério 
Mas tinha brancos os cabelos e a alma 
Tinha nos olhos a certeza que há no sério 
E no sorriso a doçura e a calma 
Foram seus braços o meu berço preferido 
Sua canção foi o feitiço apetecido 
Que me embalava e eu menino adormecido 
Ouvia a sonhar 


É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 


Suas mãos negras se juntavam a pedir 
Senhor jesus olha o menino meu senhor 
Faz que o demónio não o venha a perseguir 
Senhor jesus mostra-lhe a paz e o amor 
Sou eu quem peço agora na minha oração 
Para que deus te mostre a minha gratidão 
Não te esqueci nem esqueci a tua canção 
Que canto para ti 


É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
É umbadá, umbadeó-umbadá 
Umbadá



publicado por olhar para o mundo às 17:04 | link do post | comentar

Letra

Perguntares como é que eu estou não e quanto baste
Quereres saber a quem me dou não é quanto baste
E dizeres para ti morri é um estranho contraste
Nada mais te liga a mim tu nunca me amaste

 

Telefonas para saber como vai a vida
E mais feres sem querer minha alma ferida
E assim rola a minha dor pássaro ferido
Que não esquece o teu amor estranho e proibido

 

Deixa-me só por um dia
Deixa-me só por um dia
Minha fria companhia
Minha fria companhia

 

Dizes ser tão actual ficarmos amigos
No teu jeito natural de enfrentar os perigos
Sem saberes que tanto em mim ainda arde a chama
Que não perde o seu fulgor que ainda te ama

 

Deixa-me só por um dia
Deixa-me só por um dia
Minha fria companhia
Minha fria companhia
Minha fria companhia



publicado por olhar para o mundo às 08:57 | link do post | comentar

Terça-feira, 25.09.12

 

 

letra

 

As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudade
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir

Há gente que fica na história
Da história da gente
E outras de quem nem o nome
Lembramos ouvir

São emoções que dão vida
À saudade que trago
Aquelas que tive contigo
E acabei por perder

Há dias que marcam a alma
E a vida da gente
E aquele em que tu me deixaste
Não posso esquecer

A chuva molhava – me o rosto
Gelado e cansado
As ruas que a cidade tinha
Já eu percorrera
Ai, meu choro de moça perdida
Gritava à cidade
Que o fogo do amor sob a chuva
Há instantes morrera

A chuva ouviu e calou
Meu segredo à cidade e eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade



publicado por olhar para o mundo às 17:45 | link do post | comentar

Quinta-feira, 13.09.12

 

letra

 

Desespero... o mar turva-se aos meus olhos
Porque o céu amua com a terra e entristece
Desespero... roça a minha fantasia
A língua da serpente e o meu céu não amanhece

Rasga a seda do meu sonho
Toma-me em teus braços nos instantes do delírio
Rasga o ventre do teu dono
Com a sinfonia nos compassos do martírio

Salva-me...
Amor salva-me
Estrela sensual que o meu céu seduz
Amor salva-me...
Vem e salva-me
Olhar tropical que ao meu olhar dá luz

Desespero... mordo a minha consciência
Em três Avé Marias onde salvo a existência
Desespero... estendo a minha cobardia
Nos lençóis de linho onde existe a tua ausência

Sopra o vento
E o pensamento teima em persegui-lo num perfeito desatino
Rola o tempo
E o coração aceita as leis da vida, indiferente ao seu destino



publicado por olhar para o mundo às 08:39 | link do post | comentar

Quarta-feira, 01.08.12

 

Letra

 

Pois é, a vida está uma... Pois é
Pois é, a vida está uma... Pois é

Tenho a mão vazia dentro do meu bolso
que está tão vazio como a minha mão
aperto o vazio tanto quanto posso
nesta encruzilhada que vida de cão

Pois é, a vida está uma... Pois é
Pois é, a vida está uma... Pois é

Sam The Kid:

Este é o fado da classe atarefada que passa 
o dia inteiro com a massa e o cimento no braço
a pensar como é que eu faço pa sair deste escasso
vencimento ou caiu no esquecimento num curto espaço
de tempo... e se eu protestasse ao meu Presidente
o que me vai no pensamento talvez ele não gostasse
ah pois é não és o desempregado, não és o pregado
de sempre que tá sempre apertado, 
pa mim qualquer coisa é bem vinda ao meu agregado
fico agradecido mas nem sempre bulo com agrado
aquilo que eu oiço é sempre igual em todo o lado
que a culpa é do estado que tem estado num estado bastardo
chega o domingo vou po estádio pa estar co Mário
é aí que eu me vingo pa afastar o obstáculo diário
o mário é meu puto tem 7 anos e granda cenário
respeita-me muito e ja sabe que sou um mercenário
ele (por perto???) um dia, é um segundo bem breve
pq eu liberto a euforia até que a 2ª me leve
mas como tenho teimosia tou a pensar fazer greve
no bolso tenho a mao vazia o patrão inda me deve

Jorge Fernando:

Pois é, a vida está uma... Pois é
Pois é, a vida está uma... Pois é

Todo o santo dia enchem-me a cabeça
de velhas frases feitas, manipulação
falam de milagre à espera que aconteça
vamos desvivendo que vida de cão

Pois é, a vida está uma... Pois é
Pois é, a vida está uma... Pois é

Num sonambulismo telecomandado
Cumprimos os dias em resignação
Não há luz no túnel é o nosso fado
presos por uma trela que vida de cão

Pois é, a vida está uma... Pois é
Pois é, a vida está uma... Pois é
 
Sam The Kid

Tou preso por uma trela vivo uma vida de cão
minha rotina é uma cela que cancela uma ambição
que me revolta e indigna mas dá-me a resignação,
só oiço velhas frases feitas é manipulação
que se alivia à noite quando eu ligo a televisão

Jorge Fernando

Pois é, a vida está uma... Pois é
Pois é, a vida está uma... Pois é

Passam-se as promessas por nunca cumpridas
Enganosas frases dão-te explicação
Na vida sou um número entre tantas vidas
Resta-me ser digno como é o cão

Pois é, a vida está uma... Pois é
Pois é, a vida está uma... Pois é



publicado por olhar para o mundo às 08:52 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

JORGE FERNANDO - LOBISOME...

Jorge Fernando no Cinetea...

Jorge Fernando - Quebrant...

A valsa dos amantes - Jor...

Gisela João e Jorge Ferna...

Senhor Vadio - Mar de Vu...

Jorge Fernando - Umbadá

ANA MOURA + JORGE FERNAND...

Chuva - Jorge Fernando

Jorge Fernando - Desesper...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds