Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   O circo está cheio O espectáculo vai começar Apagam-se as luzes A banda começa a tocar Entram acrobatas, homens contentes Há salva de palmas Sorriem inocentes Os animais entram em acção Estalam chicotes Cresce a tensão Fitam os donos, rangem os dentes Estão cheios de sono Vivem dormentes Fogem da jaula, rompem barreiras Há gritos na sala Há pânico nas cadeiras Há gente caída, há corpos no chão São bocados de alma Uns vivem, outros não Dói-me o corpo Dói- (...)
  Letra   Acende um cigarro Olha para mim Sentada a meu lado Toca-me assim Envergonhado estou-me a sentir Posso estar farto Mas fico por aqui Há quem queira Por-me em cima de um altar Há quem diga Que sou a sorte e o azar Ando louco, tão louco, louco por ti Fico louco, tão louco, fora de mim São raros os casos Em que eu não tenha de me cruzar Selamos segredos Por vezes dão que falar Bebe-se um copo Um convite para jantar Salta-me à vista esse teu rebelde olhar Ando louco, (...)
  12 novembro (2ª data) | domingo | 21h30 | Auditório Municipal Augusto Cabrita Concerto com João Pedro Pais O primeiro concerto de João Pedro Pais, marcado para dia 11 de novembro, no Auditório Municipal Augusto Cabrita está praticamente esgotado. Está já marcada uma segunda data, para 12 de novembro, pelas 21h30, também no AMAC. Em 2015 João Pedro Pais volta às grandes canções, “Identidade” foi o sétimo álbum de originais de João Pedro Pais, gravado entre Londres e (...)
  Letra   Tenho memórias que não sei apagar Tu tens histórias para contar Dou-te momentos, quero os teus Onde tu entras e rasgas os meus Eu e tu, livres e sós Este mundo, grita por nós Tu és o norte, eu sou o sul Todo este céu, tão cheio de luz Fica mais forte se dizes não Tens a palavra guardada na tua mão Pedes-me tempo que finges não ter Viajas no vento que bate e faz doer Desenhas a estrada, piso o teu chão Mostras a espada que fere o coração Eu e tu, livres e sós (...)
   JOÃO PEDRO PAIS CONCERTOS ÍNTIMOS 2016 SÁB 21 MAI 21H30AUDITÓRIO 12,5€ / 10€ (CARTÃO AMIGO, SÉNIOR E JOVEM MUNICIPAL) PASSE GERAL CONCERTOS ÍNTIMOS 2016 30€ POP | 75MIN. | M/6  A encerrar o ciclo de Concertos Íntimos 2016, João Pedro Pais sobe pela 1ª vez ao palco do Cine-Teatro de Estarreja, com o seu espetáculo (...)
  Letra   Dar-te um beijo Satisfaz o meu desejo De te tocar Esperei tanto tempo Para te abraçar Para te enrolar Em mim... Aconteceu Tornou-se realidade O teu corpo Tudo em ti era verdade Mas ja passou E no vazio, caiu... Até que chegou o momento, Cada hora é um tormento, Mas só te peço para ficares Ainda estas a tempo de mudar Esse olhar que existe em ti Fica ao pé de mim Só canto para te agradar... Tens de mudar, Esse teu pensar, Esse teu olhar Ao pé de mim... (...)
  Letra   Corpo a corpo Cara a cara Num banco de jardim Nesta valsa, quebro a asa. Um homem não morre assim. Passo a passo Boca a boca Corpos que se pedem (úúú) Dão as mão vão para casa É a vontade que nos leva Se a lua quiser juntar-se a nós e as sombras das ruas estiverem sós Se alguém passar e perguntar por mim Conta-lhes o que eu vivi Fomos tempo e esperança Em tudo o que se quis Somos pele nesta dança Mais forte do que raízes Viajamos sem destino Para um (...)
  Letra   Quero os teus dedos molhados bastante salgados Encosta os teus lábios aos meus Mal o meu corpo te encontra, já estas pronta Mas fazes de conta que não me queres Tu és... mais do que um beijo Sentes desejo houve o coração bater Mais depressa enquanto me embalas e perdes a fala Tem cuidado não me faças sofrer Eu venho de longe, estou quase a chegar Apresento-me hoje, Porque amanhã, quero estar Refrão: Não demoro, quero-te agora Fica na porta, um volto já Mal (...)
    Letra   Entrei fora de mão Fiz a maior confusão Correndo no passeio  Foi como um tiro certeiro Do outro lado da portagem Vi alguêm disse-lhe adeus Queria eu seguir viagem Falei-lhe não respondeu Está tudo bem  Tudo bem Mesmo que os outros nos olhem com desdém Está tudo bem, tudo bem De vez em quando Todos somos uns bons filhos da mãe Parei no apeadeiro Tudo tinha para ver Vi-te logo a ti primeiro  Aqui ficas a saber E seguindo o meu caminho  Perco-me antes de chegar Por ali fico eu sozinho
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email