Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Foi por vontade de Deus Que eu vivo nesta ansiedade Que todos os ais são meus Que é toda minha a saudade Foi por vontade de Deus Que estranha forma de vida Tem este meu coração Vives de forma perdida Quem lhe daria o condão? Que estranha forma de vida Coração independente Coração que não comando Vives perdido entre a gente Teimosamente sangrando Coração independente E eu não te acompanho mais Para deixa de bater Se não sabes onde vais Porque teimas em correr (...)
JazzInFadoVídeo de “Estranha Forma de Vida”, por Helder Moutinho, já disponívelGrandes nomes do fado unem-se ao jazz latino no disco “JazzInFado”, que já se encontra nas lojas“JazzInFado”, o disco que reúne as melhores canções do fado e os seus melhores intérpretes a alguns dos mais importantes músicos do jazz latino já se encontra à venda nas lojas e está também disponível nas plataformas digitais. Acaba também de ser revelado o vídeo da surpreendente versão (...)
  Letra   O meu coração tem dias Que anda longe, anda fugido Como se fosse um ladrão Esconde-se em casas vazias Habita um corpo despido São dias sem coração Às vezes vai à janela Para ver se passa alguém Com o coração desfeito Baixinho, chama por ela Se não responde ninguém Volta para dentro do peito Enrosca-se num cantinho Passa dias sem bater E só pensa em ver o mar Faz do meu corpo um barquinho Leva-me aonde quiser E depois põe-se a sonhar O meu coração tem dias (...)
  Letra   Sim, o amor é vão É certo e sabido Mas então (porque não) porque sopra ao ouvido O sopro do coração Se o amor é vão Mera dor Mero gozo Sorvedouro caprichoso No sopro do coração... No sopro do coração... Mas nisto o vento sopra doido E o que foi do corpo num turbilhão Sopra doido E o que foi do corpo alado nas asas do turbilhão Nisto já nem de ar precisas Só meras brisas,  Raras Raras Raras Corto em dois limão Chego ao ouvido Ao frescor Ao barulho Á (...)
Sexta-feira, 3 de Maio às 21h, com a sala a três quartos, Helder Moutinho apresentou 1987, ao vivo, em Lisboa, no Teatro Municipal São Luiz. 4,5 estrelas Helder Moutinho já está fadado para cantar em dias assim. Lembra-se que, noutra vez, estava ele a cantar no CCB e estava o primeiro-ministro a anunciar “coisas horríveis” ao país. Na noite de sexta-feira, 3 de Maio, sucedeu o mesmo. Cantava ele o segundo fado da História de um desencontro quando o país lá fora escutava os (...)
Helder Moutinho edita 1987, um disco que ficará na história do fado Algures por Alfama, durante anos, ouviu-se a voz de Helder Moutinho. Aquele recôndito lugar de Lisboa conhece-o bem e quem o frequenta também. Mas Moutinho é um cantor maior que Alfama e traz na voz a candura do nosso país.   "1987" é o disco que mostra que consolida toda a alma de fadista que o cantor têm em si.  Muito mais no que nos três discos anteriores, em "1987" percebe-se a pessoa que canta os (...)
O Fado é candidato a Património Cultural Imaterial da Humanidade e será já nos próximos dias 26 e 27 de Novembro que saberemos a deliberação oficial sobre esta candidatura. Em jeito de homenagem a este género musical tão português, a marca de cafés Tofa, a EGEAC e Museu do Fado apresentaram, no dia 15 de Novembro, uma colecção de 12 pacotes de açúcar alusivos ao Fado.   O fim de tarde desta Terça-feira contou ainda com um concerto (ainda que relativamente curto) dos (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email