Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Fogo Arde por dentro Numa chama Num lume brando, lento Toma conta de mim Queimando meu ser Deixando cinzas Espalhadas no mar Sinto-me só Ardendo em desejo Buscando na Morte O último lampejo Deste fogo, deste ardiúme doentio Já nem sei Nem espero mais de mim Só quero que este fogo Me queime no fim  
  Letra   ENQUANTO AS LUZES DA CIDADE SE ACENDEM, AO CAIR DA NOITE SENTE-SE A PODRIDÃO A MISÉRIA DO MUNDO CAINDO, DEVAGAR, NOS SUBÚRBIOS   OUVEM-SE CÃES A LATIR POR ENTRE BECOS E RUELAS SUJAS VÊEM-SE SERINGAS NO CHÃO AO LADO DE ALMAS PERDIDAS   SÃO AS LUZES DA CIDADE QUE NOS MOSTRAM A VERDADE    REFRÃO DAS NOITES DOS MORTOS VIVOS QUE VAGUEIAM PERDIDOS   OS ABUTRES MANTÊM-SE ACORDADOS ANSIOSOS POR RECEBER EM SEUS BRAÇOS, MAIS UMA CRIANÇA QUE LHES (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email