Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   E aí? / O avião abranda A saudade voa / O medo ciranda Sou uma pessoa /Sul-americana Bom dia, Lisboa / Meu nome é Luanda Tudo igual / O chôpe na pressão A imperial / Arroz e feijão Brasil, Portugal / A mesma nação O Senhor do Bonfim / Feito uma canção E aí? / Cadê o pessoal? O índio tupi? / O hino nacional? O voo do colibri? / Etcétera e tal… Cadê o Cariri? / Cadê o Carnaval? É um dia sim, é um dia não É o guaraná / É o metrô Mas a festa, oh (...)
Letra para a Paula rego Sei que existe um lugar entre a noite e a luz onde os meninos andam nus dentro e fora do mar Há um gato a tocar há um cão que é mulher e um corvo a querer voar de um desenho qualquer Uma casa no campo uma voz, um centauro e as asas de um anjo que as bruxas quiseram tecer ao contrário A rapariga tem que engolir sem um ai mais um pássaro que é também o seu filho e o seu pai No jardim de Crivelli ao som de traviattas os meninos perdidos descansam no (...)
Letra Diz quem sabe que o calor vai aumentar diz quem pode que os impostos vão subir e a gente a duvidar se foi isto que Deus quis ou é o refrão que ao chegar diz que diz Fala quem fala e quem sempre falou fala quem gosta de falar e a vizinha que jamais se calou diz que me viu a namorar que o sol se apagou o tempo mudou o mundo acabou Diz o povo que o futuro vai chegar diz a sorte que o senão vem a seguir e a gente a perguntar se não dá pra ser feliz  ou é o refrão que ao chegar (...)
Letra Na primeira manhã, quem vem lá?, quem tem medo? Meu nome é Peter Pan, mas pra já é segredo A magia, a imaginação Que eu trazia na minha mão Na manhã a seguir, o lugar, o segundo Sou de Alcácer-Quibir, sou do mar, sou do mundo A magia, as voltas do Marão Que eu trazia no meu refrão Não sei pedir-te por favor Só te sei falar Com gestos e com palavrões E seja lá isso o que for Eu não vou ficar A falar com os meus botões A magia, a imaginação Que eu trazia na (...)
      Letra   Eu às vezes não sei o que hei-de dizer sou refém da palavra que me quer fugir prendo o salto no verbo que deve ser ou tropeço no nome a seguir 'stá debaixo da língua brincando às 'scondidas com o coração 'stá debaixo da língua parece que vai aparecer ou parece que não e depois... e porém... e não sei... talvez fico muda... repito tim-tim-por tim-tim sinto o chão a tremer debaixo dos pés e gaguejo ou qualquer coisa assim 'stá debaixo da (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email