Quarta-feira, 04.01.12
 

 

Letra

 

Artista: Foge Foge Bandido
Música: Ninguém é quem queria ser

somos a fachada
de uma coisa morta
e a vida como que a bater à nossa
porta
quando formos velhos
se um dia formos velhos
quem irá querer saber quem tinha razão
de olhos na falésia
espera pelo vento
ele dá-te a direcção

ninguém é quem queria ser
eu queria ser ninguém

a idade é oca e não pode ser motivo
estás a ver o mundo feito um velho
arquivo
eu caminho e canto pela estrada fora
e o que era mentira pode ser verdade
agora
se o cifrão sustenta a química da vida
porque tens ainda medo de morrer
faltará dinheiro
faltará cultura
faltará procura dentro do teu ser

ninguém é quem queria ser
eu queria ser ninguém

diz-me se ainda esperas encontrar o
sentido
mesmo sendo avesso a vê-lo em ti
vestido
não tens de olhar sem gosto
nem de gostar sem ver
ninguém é quem queria ser

ninguém é quem queria ser
eu queria ser ninguém

Composição: Manel Cruz



publicado por olhar para o mundo às 17:06 | link do post | comentar

Quinta-feira, 17.11.11

Letra

 

a chuva molha a minha roupa
os carros não param de gritar
convidando-me para morrer
eu procuro não olhar
desse eu brilho à minha estrela
não teria de me esconder
mas a chuva nas minhas mãos lembra-me que vou morrer
meu amor está perto
vejo-o correndo para mim
só que eu não sou certo
vejo-me correndo para o fim
vem morar na tua casa
o pobre nunca te viu ficar
chegas sempre com um dos pés pronto para não entrar

meu amor está perto
vejo-o correndo para mim
só que eu não sou certo
vejo-me correndo para o fim



publicado por olhar para o mundo às 08:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 30.05.11

O mais recente projecto de Manel Cruz, Foge Foge Bandido, sucessor dos Ornato Violeta, dos Pluto e Supernada, despede-se dos palcos em Julho. Antes, a 25 de Junho, sobe ao palco do Centro Cultural de Belém.

 

“Tudo acaba e o Foge Foge Bandido não será excepção. Sinto que o Bandido atingiu, de certa forma, a maturidade em concerto e isso deve-se ao empenho e capacidade dos músicos como de toda a equipa técnica. Sinto-me impulsionado a aproveitar o retorno merecido deste trabalho, pôr em prática o que aprendi com tudo isto e partir à descoberta de novas coisas”, justifica o músico.

 

Recorde-se que deste projecto resultou o disco-livro “O Amor Dá-me Tesão/Não Fui eu que Estraguei” – uma obra, resultado de muitas experiências e partilhas, em que as músicas e das histórias desenham narrativas imaginárias e estabelecem uma comunhão entre a identidade do autor, intérprete dos seus sentimentos, e do ouvinte. Um projecto que nasce da espontaneidade e cuja multiplicidade de instrumentos utilizados demonstra a liberdade e a predisposição de Manel Cruz e todos os músicos, amigos (pessoas e animais), desconhecidos e família com que ele se cruzou ao longo do processo de criação desta obra.

 

O Palco Principal, em parceria com a Uguru, está a oferecer três bilhetes duplos para o concerto deFoge Foge Bandido no Centro Cultural de Belém, no próximo dia 25 de Junho. Para te habilitares a ganhar um, basta participares no passatempo abaixo:

 

Participa no Passatempo no site do Palco Principal 

 

Via Palco Principal 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 23:47 | link do post | comentar

Sábado, 26.03.11

 

 

Letra

 

Se eu largar 
Eu sinto a sua falta
Se eu agarro ela perde a côr
Ela não é dos meus dedos
É dos meus medos
E faço-me passar por uma flor

Tento imaginar o que ela diz
Á espera de aprender

Á face da rua existe a lua
Mas não é tua
Á margem da estrada não há nada
Mas já te agrada

Tu és o teu mundo
Tu és o teu fundo
Tu és o teu poço
És o teu pior almoço

És a pulga na balança
És a mãe dessa criança
És o mal
És o bem
És o dia que não vem

Agora pára de fazer sentido
Não vês que assim estás 
A pisar fora da estrada
Vê se agora páras de fazer sentido de uma vez
Não vês que nada te dirá mais do que nos diz nada

Vê que o meu coração ainda salta
Quer e julga ser 
Capaz
Não o faça por meus medos
Faça nos dedos
Eu fico para ver o que ele faz
Sem imaginar o que eu não 
Fiz
Á espera de viver

Á face da chama existe a fama
Mas não te ama
Á margem do nada não há estrada
Já não te agrada

Tu és o teu preço
És a tua glória
Tu és o teu medo
És a parte má da história

Vê que o sol ainda brilha
Ainda tem por onde arder
Não é mau
Não é bom
São razões para viver


Agora pára de fazer sentido
Não vês que assim estás 
A pisar fora da estrada
Vê se agora páras de fazer sentido de uma vez
Não vês que nada te dirá mais do que nos diz NADA

Se eu largar
Vou sentir a sua falta 
Se eu largar
Vou sentir a sua falta 
Se eu largar

Tu és tu sempre que tu és
És mesmo tu quando pensas que és outra coisa
E tu pensas que não mas tu és mesmo bom a ser sempre quem és

Daí o teu motivo ser 
Inapagável
Daí o teu desejo ser 
Incontornável
O prazer é tão maleável
Daí o seu valor ser inestimável

(A razão de existir um poeta é . . .)


 



publicado por olhar para o mundo às 17:56 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Foge foge bandido - Ningu...

Foge Foge Bandido- Meu am...

Despedida de Foge Foge B...

Foge foge bandido - Borb...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds