Domingo, 05.07.15

festival ao largo.jpg

 

 

A Orquestra Sinfónica Portuguesa (OSP), sob a direção da sua maestrina titular, Joana Carneiro, abre hoje a sétima edição do Festival ao Largo, em Lisboa, com o concerto “Broadway e o Novo Mundo”.

A programação do Festival, que se prolonga até ao próximo dia 25, inclui dança, música coral e sinfónica e ópera e espetáculos sempre apresentados no largo fronteiro ao Teatro Nacional S. Carlos, em Lisboa, e pela primeira vez em direto e a partir da transmissão da RTP2, para o largo Visconde Serra do Pilar, em Santarém, e para a praça do Sertório, em Évora.

Em comunicado, o Organismo de Produção Artística (Opart), que tutela o S. Carlos, a OSP, e a Companhia Nacional de Bailado, afirma que estas transmissões são “uma primeira experiência de réplica do espírito do Festival ao Largo Millennium bcp para outras praças do país”.

O concerto de hoje, em que é solista Sofia Escobar, volta a subir à cena no sábado, e do programa fazem parte, entre outras, peças de Andrew Lloyd Webber, John Williams, Aaron Copland e Ennio Morricone.

A programação deste ano, que pode ser consultada em www.festivalaolargo.pt, inclui as estreias das peças “Cycles, obra para gamelão e quarteto de cordas“, de Nuno Côrte-Real, e da primeira cena da ópera “O deus do vulcão“, de Tiago Cabrita, no dia 10, pela Orquestra Sinfónica Portuguesa (OSP), sob a direção do maestro Osvaldo Ferreira.

O programa deste concerto, intitulado “Diálogo com o oriente”, inclui também peças de Swara Suling, Hujan Jepun e Gilbert Syoeck.

Esta sétima edição homenageia os cantores líricos Elsa Saque, Álvaro Malta e Maria Cristina de Castro, esta última a título póstumo, que, segundo o Opart, detêm “percursos profissionais e pessoais extraordinários, que merecem ser recordados e seguidos”.

A Companhia Nacional de Bailado encerra o Festival, como tradicionalmente, e “prestará tributo ao Ballet Gulbenkian", extinto há dez anos, "apresentando o ‘Programa BG’ que registou uma temporada de grande sucesso no Teatro Camões”, em Lisboa, segundo a mesma fonte.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25.06.14

Festival ao Largo abre dia 26 e celebra os 70 anos do Coro do Teatro de S. Carlos

O Festival Ao Largo abre no dia 26, com a comemoração dos 70 anos do Coro do Teatro de S. Carlos, e até dia 27 de julho apresentará um cartaz que inclui vários concertos e um bailado.

Do cartaz faz parte uma homenagem à soprano Elisabete de Matos, com a participação do barítono Sergei Leiferkus, e a atuação, entre outros, da Orquestra Sinfónica Portuguesa (OSP), da Orquestra Metropolitana, da Companhia Nacional de Bailado, da banda sinfónica da GNR e da Orquestra Chinesa de Macau.

O Festival Ao Largo, que se realiza tradicionalmente no começo do verão no largo fronteiro ao Teatro Nacional de S. Carlos (TNSC), em Lisboa, é uma iniciativa do Organismo de Produção Artística (Opart), que tutela o TNSC, com os respetivos corpos artísticos, nomeadamente a OSP, o Coro e a Companhia Nacional de Bailado.

Segundo fonte da organização, o orçamento da edição deste ano do Festival Ao Largo é de 100.000 euros.

A homenagem a Elisabete Matos, com a direção musical de John Neschling, realiza-se nos dias 18 e 19 de julho, com a participação da cantora, que o pianista Adriano Jordão, administrador do Opart, aponta como "a maior e mais atual referência portuguesa do canto lírico".

Além da "participação especial" do barítono russo Sergei Leiferkus, que já atuou para plateias portuguesas e faz parte do cartaz do Festival de Sintra deste ano, no concerto de homenagem à soprano portuguesa participam ainda os cantores líricos Dora Rodrigues, Paulo Ferreira e Carlos Guilherme, devendo ainda participar um barítono a anunciar.

Completam o cartaz destas duas noites o Coro do TNSC, o Coro Juvenil de Lisboa e a OSP.

No dia 14 de julho celebra-se França, com o espetáculo "French Swing Café", com Sylvie C acompanhada por Gabriel Godoy (guitarra), Jorge A. Silva (piano e acordeão), Rui Silva (contrabaixo), Milton Batera (bateria) e Jean-Marc Charmier (trompete). O programa é constituído por canções como "C'est si bon", "For me, Formidable" e "Et Si Tu n'existais Pas".

A Orquestra Chinesa de Macau atua no dia 16 de julho, sob a direção de Pang Ka Pang, e conta com a participação da fadista Maria Ana Bobone, sendo ainda solistas Deng Li (pipa), Jia Lei (sheng) e Tian Ding (suona).

A orquestra foi constituída em 1987 pelo Instituto Cultural de Macau e é formada por 34 músicos que tocam instrumentos tradicionais chineses.

O concerto que apresentam no Festival inclui peças de Shi Wanchun, Huang Huaihai, Xiao Jiang e ainda "Fado Xuxu", "Auto Retrato" e "José embala o Menino", entre outros.

Uma das parcerias do certame é com o Festival Cistermúsica, do concelho de Alcobaça, no âmbito da qual, nos dias 4 e 5 de julho, a OSP, sob a batuta de Emil Tabakov, interpreta três poemas sinfónicos.

O programa, proposto pelo compositor Alexandre Delgado, diretor artístico do Cistermúsica, é constituído por "In Memoriam Alexandre Herculano", de Frederico de Freitas, "Tamara", de Mily Balakirev, "Dom Quixote", de Richard Strauss, e ainda a Fantasia para trombone e orquestra, de Paul Creston.

"No dia 4 de julho, o concerto será exclusivamente de Irene Lima com a Sinfónica Portuguesa e no dia 05 participa o trombonista Gabriel Antão. Esta participação resulta da colaboração entre o Festival Ao Largo, o Cistermusica e o Festival de Música do Estoril, que prevê que o vencedor do 15.º Concurso de Interpretação do Estoril/Prémio El Corte Inglés, realizado o ano passado, se apresente num único concerto em cada um deste eventos", disse a mesma fonte.

A maestrina Joana Carneiro, titular da OSP, não dirige nenhum dos concertos do Festival. Segundo a mesma fonte, "apesar dos esforços desenvolvidos quer pela maestrina, quer pelo pianista Adriano Jordão, no sentido de garantir a direção da OSP no Festival, compromissos internacionais assumidos pela maestrina há mais de um ano, para todo o mês de julho, inviabilizaram a desejada participação".

O Festival ao Largo encerra com a apresentação do bailado "Orfeu e Eurídice", de Christoph Willibald Gluck, segundo coreografia de Olga Roriz, nos dias 25, 26 e 27 de julho.

Do cartaz do festival faz ainda parte a atuação da Orquestra de Sopros do Conservatório Nacional, com o Coro Juvenil da Escola de Música do Conservatório, no dia 17 de julho, o concerto "Noite Russa", pela Sinfónica Portuguesa, sendo solista o violinista Ilya Grubert, nos dias 10 e 11 de julho, a atuação da Orquestra de Sopros do Conservatório Regional de Artes do Montijo, sob a direção de Francisco Sequeira, no dia 9 de julho, e o concerto pela banda sinfónica da GNR, sob a batuta de João Cerqueira, no dia 3 de julho.

Completam a programação do Festival a Orquestra Metropolitana de Lisboa, que toca Mozart e Luís de Freitas Branco, no dia 1 de julho, sob a direção de Pedro Amaral, o Coro Juvenil de Lisboa que, com Nuno Margarido Lopes, na direção e no acompanhamento ao piano, atua no dia 2 de julho, interpretando coros de zarzuelas.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:01 | link do post | comentar

Sexta-feira, 29.06.12

Dança e Ópera, eixo do Festival ao Largo

 

Com uma programação quase diária e sobretudo gratuita, o espaço frente ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, vai apresentar um Festival onde a música, enquadrada em espaços de dança e ópera, vai estar presente a partir das 22:00, de Junho a Julho, convidando os lisboetas a libertarem as suas tensões económicas ao som de excelente música interpretada por artistas de renome.

É cada vez mais difícil viabilizá-lo”, disse em conferência de imprensa, César Viana, director artístico do festival. “Este ano tivemos de alargar muito as parcerias, não só económicas como artísticas”.

 

João Villa-Lobos, administrador do Opart, entidade gestora do São Carlos e da Companhia Nacional de Bailado, afirmou que a contenção de custos passou por “usar os recursos da casa” e houve que assestar baterias nas parcerias. 


O orçamento do festival é de 250 mil euros, não sendo muito inferior ao do ano passado, afirmou aquele gestor.

 

Este ano fizemos uma aposta muito forte na ópera, bailado e teatro”, acrescentou César Viana. “Não tem havido muita ópera no Largo e este ano haverá”. 

A programação arrancará nos dias 29 e 30 com a ópera em versão concerto “Peer Gynt”, de Edvard Grieg, música de cena para o texto do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen, com Irene Cruz a fazer leitura de cena, sendo a direcção musical de Martin André para o coro do São Carlos e a Orquestra Sinfónica Portuguesa.

 

Continunado a viagem, Espanha chegará ao Largo do São Carlos a 13 e 14 de Julho, desta vez com as “Goyescas”, de Enrique Granados e direcção musical de João Paulo Santos. 


“Turandot” de Ferruccio Busoni, mais uma ópera em versão de concerto, com direcção musical de Moritz Gnann, chega ao Largo, a 27 e 28 de Julho.

 

De Espanha virá ainda “Carmen”, a 06 e 07 de Julho, um bailado inspirado na obra de Prosper Mérimée pela Companhia Antonio Gadés.

 

E a viagem prossegue, uma viagem, que na procura de pracerias, traz o Oriente até ao Largo, a 29 de Julho com a Orquestra Chinesa de Macau, que usa exclusivamente instrumentos tradicionais chineses, e, da Indonésia, Dança e Música de Sumatra, que actuarão a 26 de Julho. 

E o Leste também não faltará nesta viagem com o Programa Rakhmaninov-Chostakovitch, por um “trio de luxo” composto por Tatiana Samouil, em violino, Pavel Gomziakov, em violoncelo e Plamena Mangova, no piano.

Da programação do Festival ao Largo 2012 faz ainda parte Dança no Largo com a Companhia Nacional de Bailado, a interpretar “Du Don de Soi”, uma coreografia de Paulo Ribeiro, obra inspirada no universo cinematográfico de Andrei Tarkovski e “ La Valse”, uma curta-metragem de João Botelho. 

Haverá ainda um concerto dos Barokksolistene Oslo, uma espécie de “música de cervejaria do século XVII" e uma parceria com o Festival de Almada: Lisboa, espectáculo poético de rua, uma criação da Fondazione Pontedera Teatro, em torno de Fernando Pessoa, apresentada no largo onde o poeta nasceu.

 

Retirado do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 21:02 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Orquestra Sinfónica Portu...

Festival ao Largo abre di...

Dança e Ópera, eixo do Fe...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds