Sexta-feira, 29.04.16

 

Letra

 

Foi por ela que amanhã me vou embora
ontem mesmo hoje e sempre ainda agora
sempre o mesmo em frente ao mar também me cansa
diz Paris, Berlim, Bruxelas quem me alcança
em Lisboa fica o Tejo a ver navios
dos rossios de guitarras à janela
foi por ela que eu já danço a valsa em pontas
que eu passei das minhas contas foi por ela

Foi por ela que eu me enfeito de agasalhos
em vez daquela manga curta colorida
se vais sair minha nação dos cabeçalhos
ainda a tiritar de frio acometida
mas o calor que era dantes também farta
e esvai-se o tropical sentido na lapela
foi por ela que eu vesti fato e gravata
que o sol até nem me faz falta foi por ela

Foi por ela que eu passo coisas graves
e passei passando as passas dos Algarves
com tanto santo milagreiro todo o ano
foi por milagre que eu até nasci profano
e venho assim como um tritão subindo os rios
que dão forma como um Deus ao rosto dela
foi por ela que eu deixei de ser quem era
sem saber o que me espera foi por ela

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.12.11
´
Letra
e elas são muito luxuriosas
na sua lascívia
e muito se animam em gestos
por luxuriar
e transluzem
na dança das pernas
pela arte das mãos
os olhos que brilham e fitam
de alto a baixo
a questão
e deslizam no ventre
dos corpos suados
os dedos
se no deleite
era muito mais doce
essa consolação
que desenha
pela curva da coxa
a sombreada elegância
e a cor do meu e do seu
à mais curta distância
leve como um beijo
leve o seu bailar
quente o seu desejo
quente
quente como o ar
roda
vira
e mexe o seu colo
gira gira
como um pião
treme como a seda
pela palma da mão
serpenteia o seu ventre
e geme como o vento suão


publicado por olhar para o mundo às 08:08 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.12.11

 

Letra

 

e muito se espantam da nossa brancura
entretanto
e muito pasmavam de olhar
olhos claros assim
palpavam as mãos e os braços
e outras partes
portanto
esfregavam de cuspo minha pele
para ver se era
enfim
uma tinta
ou se era de estampa
uma carne tão branca
vendo assim que era branco
o meu corpo e a brancura de então
extasiam
e muito se maravilham
de todo em admiração
e uns escondem as suas vergonhas
cobertas de estopas
e eram grandes e gordos
e baços
e enxutos
os pretos
pelas ventosidades
confundem traseiros e bocas
e tapam aqueles e estas
dobram calafetos
e os mais pardos
lá vão quase nus
vão ao léu gabirus
e de tetas até à cintura
há mulheres crepitantes
tão desnudas
meneiam na dança
o seu corpo dançante
e éramos brancos de assombro
e nascidos do mar
pelas naves
guiados pelos ventos do céu
e pelo voo das aves

 



publicado por olhar para o mundo às 08:04 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Fausto Bordalo Dias - Foi...

Fausto Bordalo Dias - Fas...

Fausto Bordalo Dias - E V...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds