Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Foi por ela que amanhã me vou embora ontem mesmo hoje e sempre ainda agora sempre o mesmo em frente ao mar também me cansa diz Paris, Berlim, Bruxelas quem me alcança em Lisboa fica o Tejo a ver navios dos rossios de guitarras à janela foi por ela que eu já danço a valsa em pontas que eu passei das minhas contas foi por ela Foi por ela que eu me enfeito de agasalhos em vez daquela manga curta colorida se vais sair minha nação dos cabeçalhos ainda a tiritar de (...)
´ Letra e elas são muito luxuriosas na sua lascívia e muito se animam em gestos por luxuriar e transluzem na dança das pernas pela arte das mãos os olhos que brilham e fitam de alto a baixo a questão e deslizam no ventre dos corpos suados os dedos se no deleite era muito mais doce essa consolação que desenha pela curva da coxa a sombreada elegância e a cor do meu e do seu à mais curta distância leve como um beijo leve o seu bailar quente o seu desejo quente quente como o ar roda (...)
  Letra   e muito se espantam da nossa brancura entretanto e muito pasmavam de olhar olhos claros assim palpavam as mãos e os braços e outras partes portanto esfregavam de cuspo minha pele para ver se era enfim uma tinta ou se era de estampa uma carne tão branca vendo assim que era branco o meu corpo e a brancura de então extasiam e muito se maravilham de todo em admiração e uns escondem as suas vergonhas cobertas de estopas e eram grandes e gordos e baços e enxutos os pretos pela (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email