Sexta-feira, 17.11.17

fado.jpg

 

 

De Coimbra com Amor


"Quem chega e pousa o olhar sobre a colina sagrada, atravessando as águas do Mondego, vencida a ponte de Santa Clara, encontra uma cidade intemporal, tão antiga como a língua portuguesa a que deu forma e espalhou pelas sete partidas do mundo. A língua que é, ainda, um dos nossos mais valiosos patrimónios. A língua em que Camões escreveu “Os Lusíadas”. Coimbra e a sua música são a capital do amor em Portugal. O Fado Ao Centro nasceu para ser garante e âncora desta tradição com raízes fundas e sólidas, dando-lhe a forma presente e anunciando um futuro a haver. No espetáculo que os seus músicos propõem, está toda esta tradição, mas está também o presente e o futuro da alma coimbrã, única e sem tempo. Em palco, o espírito a que os músicos se entregam é o da verdadeira, da genuína serenata de Coimbra. Onde querem encontrar-se com todos quantos vierem ouvi-los."

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Domingo, 22.10.17

 

Letra


Tenho cantado esperanças... 
Tenho falado d'amores... 
Das saudades e dos sonhos 
Com que embalo as minhas dores... 

Entre os ventos suspirando 
Vagas, ténues harmonias, 
Tendes visto como correm 
Minhas doidas fantasias. 

E eu cuidei que era poesia 
Todo esse louco sonhar... 
Cuidei saber o que e vida 
Só porque sei delirar... 

Só porque a noite, dormindo 
Ao seio duma visão, 
Encontrava algum alivio, 
Meu dorido coração,

Cuidei ser amor aquilo
E ser aquilo viver...
Oh! que sonhos que se abraçam
Quando se quer esquecer !

Eram fantasmas que a noite
Trouxe, e o dia já levou...
A luz da estranha alvorada
Hoje minha alma acordou!

Esquecei aqueles cantos...
Só agora sei falar!
Perdoa-me esses delírios...
So agora soube amar !

 

Maria 
(Poema de Antero de Quental
Música: João Farinha)

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 20.10.17

 

Letra

 

Mais do que um sonho: comoção!
Sinto-me tonto, enternecido,
quando, à noite, as minhas mãos
são  teu único vestido.

E recompões com essa veste,
que eu, sem saber, tinha tecido,
todo o pudor que desfizeste
como uma teia sem sentido

 

Mas nesse manto que desfias,
e que depois voltas a pôr,
eu reconheço os melhores dias
os melhores dias do nosso amor.

 

E recompões com essa veste,
que eu, sem saber, tinha tecido,
todo o pudor que desfizeste
como uma teia sem sentido

 

todo o pudor que desfizeste

a meu pedido

a meu pedido

a meu pedido

 

Letra

Poema de DAVID MOURÃO-FERREIRA

 

 

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

decoimbra.jpg

 

Fado ao Centro " De Coimbra com Amor" | Lisboa - 24 Nov | Porto - 26 Nov | Coimbra - 09 Dez
 
O amor. O mesmo amor que Pedro deu a Inês e que ficou enredado nas águas de um rio que nunca quis levá-lo. Esse amor que haveria de dar voz a poetas e a cantores, que cantaram de novo e sempre o amor maior, o mais puro, o que fica para lá da morte e da crueldade. O amor que tudo vence e que volta a espraiar-se pelas águas do rio, a dançar nas cordas de uma guitarra, a brilhar na voz de um cantor. Pedro e Inês. E o amor. E as águas do Mondego. E o fado que lhe dá pranto, que lhe dá voz, que lhe dá razão. De Coimbra, com Amor.

Que ninguém se iluda. A experiência de ouvir uma voz e uma guitarra a cantarem, em uníssono, tudo o que é belo, tudo o que é triste, tudo o que é único, tudo o que é livre, tudo o que é nosso. Essa experiência é de quase sagrado. E é Coimbra que a guarda, como a guardam os seus cantores e os seus músicos, para depois a poderem partilhar, no milagre da música, no fado de Coimbra. Por isso, ouvi-los, ouvi-los assim, num encontro de poetas e músicos, num encontro de amigos com tantos caminhos já partilhados, com tantos palcos já cruzados, a apontarem ao Fado ao Centro. Ouvi-los assim, é um privilégio. Em Lisboa. No Porto. Em Coimbra. No CCB. Na Casa da Música. No TAGV. A 24 e a 26 de novembro. E a 6 de dezembro. De Coimbra, com amor.

Em palco, nos concertos de Lisboa (no CCB, a 24 de novembro, às 21H00), do Porto (na Casa da Música, a 26 de novembro, às 18H00) e de Coimbra (no TAGV, a 09 de dezembro, às 21H30), os músicos do Fado ao Centro – João Farinha (voz), Hugo Gamboias (guitarra), Luís Barroso (guitarra), Luís Carlos Santos (viola), Luís Pedro Madeira (baixo) – vão fazer-se acompanhar por um grupo de convidados especiais, onde irão figurar algumas vozes e o quarteto de cordas Opus Quatro. Em Coimbra, no TAGV, um lugar onde todos regressam sempre, irá ainda marcar presença especial o Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra, Alma Mater que a todos acolhe, agora e sempre, uma e outra vez, enquanto houver poetas, guitarras e cantores.

A oportunidade é para levar mais longe e a mais gente – não esquecendo de o lembrar de novo aos muitos amigos – um repertório todo feito à volta do que Coimbra significa para a música em Portugal, alicerçado nas raízes fundas do fado e a procurar sempre novas vozes e novos desafios. Exatamente o que tem sido o Fado ao Centro, que dará a conhecer alguns dos novos temas, que irá reunir num disco a sair no início de 2018.


publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Fado ao Centro - Concerto...

"Maria" - João Farinha & ...

"Penélope" - João Farinha...

Fado ao Centro " De Coimb...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
OUÇA A NOSSA RADIO EM https://goo.gl/ouzpk3
Eu queria a letra dessa música
YK é Noizz Kappa, Halloween a grande Alma, melhor ...
blogs SAPO
subscrever feeds