Segunda-feira, 24.02.14

 

 

Letra

 

No princípio era eu e o verbo imaginar
Banalizava tudo quando banal era criar
Ansiedade em mim, nós os dois numa corrida
Subia 9 andares dum prédio no quarto andar da vida
Perspectiva era grande demais para o tamanho
Tipo saber apertar cordões, o que achava estranho
Primária sem catequese ou comunhões
Outra felicidade outra base de instruções
A ida a escola com a minha irmã, bem tranquila
Ela trazia a matéria na cabeça e eu na mochila
Ouvi-la na rua era um proveito de todas as maneiras
Mas o céu azul não resistia em nos levar para brincadeiras
Já a clareza sumia por astros que eu já via
E chuvas eram pequenos comentários nessa vida
Avó e chá cidreira comigo ao anoitecer
Era uma colher de açúcar e três de prazer
Num acontecer de maternidade numa caneca quente
Que adoçava a disposição para o "até amanhã"
Uma cama com três pacientes
Eu era o mais inexperiente somente a aguardar as 08 da manhã

Casa nova mais uma fotografia
O entusiasmo namorava a euforia
Não havia missa domingo, havia The Beatles e Queen
A aquecer a manhã pela estrada sem ter um destino
Um bafo caseiro, esse calor que perdeu a forma
Perfumes da minha infância trilhados naquela zona
(Às) Duas e Meia havia um ritual de união
Uma bola quase rota, a humildade fazia a conexão
Desentendia a intriga que pais tinham com filhos
Pela cor negra do rosto dos meus melhores amigos
Convívios, estragos, estadia em cada casa
Naquele espaço só o sintoma da noite obrigava a dar o baza
Lembro com brio dias longos, infantes, eu sinto
Onde o futuro era apenas o dia seguinte
Paredes com poemas escritos em tinta
Não importava a roupa suja, apenas alma limpa
Nunca me preocupei com dom, eu só respondia ao som
Harmonia - mal eu sabia o que isso iria ser mim
Aulas de instrumento, outros mundos que ainda escuto
Sem ouvido absoluto, com amor absoluto

REFRÃO (x2)
Diferença numa fase distingue alguns defeitos
Passo a passo a vida muda de compasso
Tens pretéritos perfeitos mas imperfeitos
O meu desenho é igual ao teu mas a diferença está no traço

Curiosidade responde ao que eu não conheço ou conhecia
Já chego ao espelho onde antes nunca me via
Ninguém espera por mim, todos já dormem
E o castigo do tempo é a inocência passar a ser um homem
Ontem ouvia vozes como protecção
Hoje autonomia é um desejo injusto com custo de adesão
Apenas mãos com terra deixavam vestígios
Desta natureza, agora, só colho vícios
Colho inspirações, fontes que eu quis procurar
O tamanho do meu peito já disponível para amar
Curtia ser Caeiro, espontâneo como o vento
Mas o meu rebanho é um estranho monte de pensamentos
Perdidos no fundo, e tive acumulações
Eu sou do que fui nessa mistura de sensações
Cresci depressa e não pedi o meu feito
A puberdade da maturidade é quando o suor se torna frio
Há horas que se vão mas o costume nunca sai
Porque há coisas que estão iguais como as camisas do meu pai
Não me rendo ao mofo, visto isso tudo que me pertence
É a atitude e ideias que deixo que a morte não vence
Não posso tomar a posse odores que eu já perdi
Apenas vou lendo porque é tudo o que eu levo daqui
A minha face é inteira - dois lados de essência
Simplicidade é mestria da vida, é a minha diferença

REFRÃO (x2)
Diferença numa fase distingue alguns defeitos
Passo a passo a vida muda de compasso
Tens pretéritos perfeitos mas imperfeitos
O meu desenho é igual ao teu mas a diferença está no traço

A diferença está no Sérgio e na Joana
Está no Vasco e na Inês, no Francisco e na Ana
A Diferença está na Beatriz, está no Ivo, está no Bruno
e no Tiago, está na minha tia Bela
A diferença está na minha mãe Zulima,
está na Mariana, está no Sexto, está na Boavista
A diferença está na Luci, a diferença está na Luci
por eu, hoje, ser mais do que ninguém.



publicado por olhar para o mundo às 17:04 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

Virtus - Diferença

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
blogs SAPO
subscrever feeds