Quarta-feira, 10.02.16

davidfonseca.jpg


DAVID FONSECA

Estreia vídeo de "Deixa Ser", com Márcia



David Fonseca estreou ontem ao final da tarde nas suas plataformas sociais o vídeo da canção "Deixa Ser" incluída no seu mais recente disco, "Futuro Eu". O tema, recordamos, conta com participação da cantautora Márcia e tem sido um dos temas que mais atenção tem merecido por parte dos fãs.

"Há mistérios na composição de uma canção que nunca conseguirei desvendar. Quando escrevi "Deixa Ser", foi como se a canção já viesse agarrada à voz daMárcia, mesmo sem saber se ela aceitaria fazer parte dela. Felizmente aceitou e ajudou-me a construir uma das minhas canções favoritas de "Futuro eu"", refere David.

Apaixonado por duetos clássicos rapaz/rapariga – desde a formação dos Silence 4, passando pelos duetos nos últimos anos com Rita Redshoes, Mallu Magalhães, Luísa Sobral ou Catarina SalinasDavid Fonseca tem nesta parceria com Márcia, um momento particularmente feliz nesse diálogo musical, uma canção que aborda esse fenómeno comum a todos e que nos assalta frequentes vezes: a saudade.

Também a estética que David escolheu para o vídeo reforça a intensidade da canção – dois planos fixos, o ecrã dividido e uma iluminação dura e directa remetem o espectador para a complexidade emocional que a saudade sempre impõe. Para este momento visual recorreu uma equipa pequena constituída por si na realização, por Ricardo Magalhães na direcção de fotografia e Sandra Pinto no make-up num set em que a exiguidade impera.

A publicação de "Deixa Ser" acontece num momento em que David Fonseca se encontra na estrada a apresentar "Futuro Eu" que inclusive, o levou na semana passada até Espanha para algumas acções promocionais e onde regressará ainda este mês para concertos em Barcelona, a 18, e em Madrid, no dia seguinte, dando sequência à publicação no mercado local do seu último trabalho de originais. Antes ainda, no final desta semana, David participará nos festivais "Sons de Vez" e "Às Vezes O Amor":
 
  12 FEV / Festival Sons de Vez / Casa das Artes Arcos de Valdevez / 21H30
  13 FEV / Festival Às Vezes o Amor / Centro Cutural Caldas da Rainha / 22H00
  18 FEV / Music Hall / Barcelona / 21H00
  19 FEV / Teatro Barceló / Madrid / 21H00
  12 MAR / Cine Teatro Caracas / Oliveira de Azeméis / 21H30
  18 MAR / Centro Cultural Olga Cadaval / Sintra / 22H00
  19 MAR / Teatro Municipal / Guarda / 21H30
  24 MAR / Auditório Municipal / Olhão / 21H30
 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 17.11.15

 

 

Letra

 

Onde estás, faz um som
Chama o meu nome dentro ou fora de tom
Diz-me que guardas um pouco de mim
Na carteira um retrato, uma flor no jardim


A estação já mudou
Levaram os móveis e o sol lá fechou
Para onde foi, para lado nenhum
Lugar tão deserto esse lugar comum


Caem as folhas no livro maior
E corre o tempo a secá-las lá dentro


Deixa estar
Deixa ser
Tudo vai num instante
Amanhã
Sem saber
Vai parecer tão distante
Resta só
Adormecer
E sonhar sem te ver
Outra vez


Não procures o meu rosto espantado
Essa já não sou eu
Mistério do amor
O coração fui trair
Abri-o ao meio pra te deixar
Para onde foste, quem sabe onde vai
Perdido lá dentro a arrastar-se no tempo


Deixa estar
Deixa ser
Tudo vai num instante
Amanhã
Sem saber
Vai parecer tão distante
Resta só
Adormecer
E sonhar sem te ver
Outra vez


Sem te ver outra vez
Deixa estar
Deixa ser
Tudo vai num instante
Amanhã
Sem saber
Vai parecer tão distante
E quando nada restar
Vou adormecer
E talvez vá sonhar, sonhar
Só pra te ver
Só pra te ver

 



publicado por olhar para o mundo às 09:18 | link do post | comentar

Sábado, 17.10.15

 

Letra

 

Onde estás, faz um som
Chama o meu nome dentro ou fora de tom
Diz-me que guardas um pouco de mim
Na carteira um retrato, uma flor no jardim


A estação já mudou
Levaram os móveis e o sol lá fechou
Para onde foi, para lado nenhum
Lugar tão deserto esse lugar comum


Caem as folhas no livro maior
E corre o tempo a secá-las lá dentro


Deixa estar
Deixa ser
Tudo vai num instante
Amanhã
Sem saber
Vai parecer tão distante
Resta só
Adormecer
E sonhar sem te ver
Outra vez


Não procures o meu rosto espantado
Essa já não sou eu
Mistério do amor
O coração fui trair
Abri-o ao meio pra te deixar
Para onde foste, quem sabe onde vai
Perdido lá dentro a arrastar-se no tempo


Deixa estar
Deixa ser
Tudo vai num instante
Amanhã
Sem saber
Vai parecer tão distante
Resta só
Adormecer
E sonhar sem te ver
Outra vez


Sem te ver outra vez
Deixa estar
Deixa ser
Tudo vai num instante
Amanhã
Sem saber
Vai parecer tão distante
E quando nada restar
Vou adormecer
E talvez vá sonhar, sonhar
Só pra te ver
Só pra te ver

 



publicado por olhar para o mundo às 21:53 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

DAVID FONSECA Estreia v...

Deixa Ser · David Fonseca...

Deixa Ser · David Fonseca...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
E é "Não dizem duas quando estão ao pé de ti"...
com o soquete p'lo artelho, um soquete é uma meia.
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
blogs SAPO
subscrever feeds