Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra     Autoria / Letra: Pedro Chagas Freitas Música: Zé Manel Dizes-me que a queda é uma espécie de subida, tocar na lágrima para resistir à ferida. Digo-te que nunca o amor caiu e que jamais um herói disse que fugiu. Em Março fizemos uma vida inteira Fomos lençóis Fomos insónia O começo e o fim de uma fogueira Dizes-me que a solidão é uma espécie de sorte, o ensaio possível para a grande morte. Digo-te que o mundo é feito de ti e que nem penses que partes (...)
  Letra   Sabes que te amo tanto tempo depois Sinto saudades de nós os dois Como seria se houvesse um dia em que tu fosses capaz de voltar atrás e nos reencontrar Sabes que te amo tanto tempo depois Sinto saudades de nós os dois Sei que me amas, tu não me enganas, nem que tentes melhor, porque eu sei de côr cada passo que dás Volta, não me deixes à solta, A liberdade em excesso traz-nos sempre coisas más E é triste para todo aquele que insiste, ao fim de tanto que há em nós, Não nos deixes sós!
  Letra   From the day we met I knew you'd be someone i regret Though I didn't know your name I knew there was not much to explain You should't see my heart breaking It's dangerous Without you here I shouldn't remember You Set a storm inside me My feelings rotten to the bone You make me wanna give up my soul to learn to try to tell you I forgive you Now I'm back to my old self Disenchanted and overwhelmed Though I didn't lose my sight And onde last cigarrette can make things (...)
  Letra   Não me digas, que todo o tempo que foi nosso esmoreceu, não me digas , que entre medos e desejos nos perdemos, não me digas, que o silencio e a distancia são irmãos, não me digas, que as nossas mãos já se despediram. E se os paradigmas mudaram, e o leito deserto se inflama, e se os teus fantasmas voltaram, para te consumir o que em ti restei. não te ausentes por correntes de uma magoa que corroí não te afastes do que somos nos assombros do acaso não te olvides (...)
  Letra   Não me digas, que todo o tempo que foi nosso esmoreceu, não me digas , que entre medos e desejos nos perdemos, não me digas, que o silencio e a distancia são irmãos, não me digas, que as nossas mãos já se despediram. E se os paradigmas mudaram, e o leito deserto se inflama, e se os teus fantasmas voltaram, para te consumir o que em ti restei. não te ausentes por correntes de uma magoa que corroí não te afastes do que somos nos assombros do acaso não te olvides (...)
  Letra   I'm literally longing for a place to start Releasing all the voices from within I've been seeking all the awnsers Till the day I won't doubt I'm clearly avoiding all those concrete things That could make this road feel safe to me Excuse me for having flaws I don't work on But I don't know how to give in This is my heart crying out for your love Sometimes it gets hard to still believe yourself When everyone insists on letting you down But I know for all that matters You' (...)
    Darko apresenta o videoclip do tema "Crying Out”, um primeiro avanço para o segundo disco de originais, que será editado em Maio deste ano.   "Crying Out" é um dueto com a estreante Iolanda Costa e fala-nos “das diversas provações que tantas vezes é necessário ultrapassar para que possamos partilhar a nossa arte. Duas linhas paralelas (...)
  Letra   Lost myself downtown You never came around Don’t you know that it’s not easy I never think twice And I take no advice That’s how I got so damn hurt this time I never meant to let you down I never meant to fool around I’m hoping that the daylight can just save me There’s no pillow for my head And no ghost under my bed Until I see the sun You won’t kiss me in dark There’s not a single spark Until the morning comes Until the morning comes I’m going up and down (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email