Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Quantas bocas sabes ouvir? Amavas ser calma mas não és assim Alvalade chama por mim Nunca esquecer que a mocidade para nós chegou ao fim Nunca esquecer que a mocidade para nós chegou ao fim Já não tens idade, baby A que a ti própria não precisas de mentir E por isso vou repetir Nunca esquecer que a mocidade nunca mais nos vai servir Nunca esquecer que a mocidade nunca mais nos vai servir Sábado à tarde eu acordo a pensar Que ontem eu já não te podia ver E se (...)
  CAPITÃO FAUSTO TÊM OS DIAS CONTADOS Concerto    Auditório 1  Sex. 10 fevereiro às 21:45h Depois do Coliseu e da participação na maior parte dos festivais de 2016, a digressão nacional da banda pelas grandes salas tem a ACERT como itinerário   Os espetáculos no Rock in Rio, Super Bock Super Rock, Festival de Paredes de Coura, Festival Sol da Caparica, confirmam que os Capitão Fausto são, finalmente, uma aposta segura. Uma aposta no bom gosto musical e na sensibilidade (...)
  Letra   Se eu soprar pode ser que o vento venha a mudar Tem de ser não há pior altura pra me perder Tem de ser Tem de ser Desta vez agarro bem o que o destino me deu Tem tem tem de ser eu faço só O que vim cá fazer Tem de ser Tem de ser Meu amor enquanto o tempo corre Eu vou te dar a mão E vais ter de aturar todas As pirozadas que eu vou por Nós vamos passear Talvez até casar num barco a vapor Eu não me importo de ficar foleiro se assim for Meu amor refazer tudo para me (...)
  Letra   Se ao longe achar que nunca vai servir Caguei, eu escuso de me aproximar Só ponho creme nas manchas da pele se funcionar Recordo, dou cor, dou corda ao despertador E ponho aquilo que eu tiver de pôr Que a cortisona acaba por bater E as manchas apagar Eu vou morrer Eu vour morrer Mas antes vou aproveitar bem Se eu não crescer eu vou morrer Debaixo das saias da mãe Onde eu 'tou tão bem E se eu achar que nunca está pra vir Peço que estejas cá pra relembrar E que me (...)
  Letra   Mas é melhor que ver o tempo a passar Atrasado faço mais um refrāo Ao menos vou gastar o tempo todo a cantar Não paro enquanto ainda for A tempo a tempestade virou costas ao mar Por muito que eu não queria de hoje não vai passar Fecho-me em casa finjo que sou cantor Ostento a tentativa de me levar a sério, mas No fundo nada mais vai mudar Eu canto a parelada tu só tens de aceitar. (La la la la laaa) Mãe eu só te quero lembrar Até morrer no peito eu vou-te levar (...)
  Letra   Ô Marcolino, sempre a gritar Longos pregões sem descansar Diz Marcolino então o que fazes tu? "Afio navalhas, facas E outras coisas mais Objetos de uso vulgar, Mas que também podem ser fatais Limpo chaminés e arranjo Os vossos jardins, Mas quando preciso e posso Também assalto os vossos quintais" Ô Marcolino, das longas viagens Diz Marcolino se outra vida tiveste O que fizeste, o que te fez mudar? "Já fui camponês, soldado E a vida foi sempre igual Insultei (...)
  Letra   Se me tiras o ar A ti, tiro-te a vida Uma malha não me vai bastar Tenho muita garganta Pouca guita pra tinta Só descrevo o que quiser cantar Podes ver-me falhar Até te mostro uma lista A vaidade não me vai largar Amanhã tou melhor Tenho outras coisas em vista E a vergonha atrás vou deixar (Vou mas é decidir o que vou parecer) Vou mas é decidir o que vou parecer (Não quer dizer que eu vá ser) Não quer dizer que é o que eu vá ser (Vou mas é decidir o que vou parecer) (...)
Na passada quinta-feira à noite, os melhores e mais jovens bigodes de Lisboa estavam concentrados no pequeno auditório da sala à beira Tejo. Estes e os seus portadores, esperavam ansiosos o regresso dos Capitão Fausto, em palco.   O alinhamento abre com “Litoral”, com toda a sua pujança rítmica, destacada pela máquina animalesca que é Salvador Seabra.   “Nunca Faço Nem Metade” marca uma sonoridade próxima de Tame Impala, ácida, distorcida, psicadélica e garra (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email