Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Homem ao mar Que isso ai não dá Tens o vento pela frente A sorte é quem vai ao leme Eu fico cá Ao acordar Mais valia flutuar Que esses dias tão dormentes E és só sobrevivente Do azar Tu, só queres chegar a algum lado Tu, só queres chegar a algum lado Homem ao mar Que a promessa é pra pagar Levas os filhos na corrente É o peso que tu tens De carregar Se afundares Quem me dera não olhar Ficas suspenso no presente Com certeza que case em Qualquer lugar Tu, (...)
  Letra   Eu, Rosie, eu se falasse eu dir-te-ia Que partout, everywhere, em toda a parte, A vida égale, idêntica, the same, É sempre um esforço inútil, Um voo cego a nada. Mas dancemos; dancemos Já que temos A valsa começada E o Nada Deve acabar-se também, Como todas as coisas. Tu pensas Nas vantagens imensas De um par Que paga sem falar; Eu, nauseado e grogue, Eu penso, vê lá bem, Em Arles e na orelha de Van Gogh... E assim entre o que eu penso e o que tu sentes A ponte (...)
Flak, músico com uma longa carreira ligada a grupos como Rádio Macau eMicro Audio Waves, e que regressou em 2015 aos trabalhos a solo com «Nada Escrito», regressa com novo single, que conta com a participação e produção de Benjamim (Luís Nunes). Trata-se duma recriação de «De Azul em Azul» - tema do seu, há muito esgotado, primeiro disco a solo (de 1998), que chegará pela primeira vez em Maio às principais plataformas de streaming e lojas online.   Letras e música (...)
  Letra   Vou partir para a terra nova, vou dar-me a outro lado que aqui secou o solo, resta manter-me acordado.   O país já anda à roda, o coração está emprestado, em Dezembro vou a casa e em Janeiro estou cansado.   Fica Agosto na memória e os ventos de outra moda, a nação já não tem glória e o futuro alinhado.   Sobra tempo para a cova e o dinheiro está contado, filho bom a casa torna, mais vale ser retornado.   É no sangue, é no sangue, que te prendem, que te (...)
  Letra   Quando os teus olhos batem na cara e até o sol te quer conquistar, nos meus olhos fica a marca e então eu posso descansar. Entre o grito para a fama e a força do leão vivem os ossos e a loucura fica fora da equação.   Eu vou mesmo que não vás.   Quando eu fico com as pernas fracas até ao terceiro andar, é só a ânsia que me ataca que me leva a trepar. Os tempos vãos de um homem só estão a acabar e o preço da primavera é que veio para ficar.   Eu vou (...)
  Letra   É na tua rede que vivo, é na rede, deita-me fogo à fadiga, liberta-me da sede - que eu não vou sair daqui.   Nos tempos que correm o inverno passa sem correr, limpam-se às armas à sombra, dedicas-me o poder - na tua boca vive o meu pão.   Vamos queimar gasóleo para a marginal, deixa que eu acelero. Vamos trocar as voltas, eu ponho a mudança e tu quebras o gelo.   É nas tuas costas que eu venho rejuvenescer, disparamos tiros para o ar sem ninguém ver - (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email