Sexta-feira, 14.07.17

 

Letra

 

Ja nao sei onde andas
Mas eu sei com quem tu andas, sei
Tanto errei, que as nossas chamas
Se apagaram quando para ti era um rei
Eu nunca quis assumir
So prender e trair
Nunca quis ir sair, conviver, divertir
Nunca quis entender o teu choro a cair, começava-me a rir
Es a menina dos meus olhos e tu sabes
Que passamos bons momentos na verdade
Eu so ando a lutar contra a saudade
Elas querem mas ja nem tenho vontade
Apresentei-te como amiga lá na casa dos meus pais
Tive vergonha de assumir que eras minha ou algo mais
Mas es demais, demais para mim
E agora que te vais
É que te vejo assim
Agora estas com outro e eu estou sem ninguem
Entendi que sem ti nao compensam cem
Cansado de tretas, bonecas e festas
E ouvir da tua boca
Tu nao prestas
Nada sei, nada sou
Fui teu rei mas passou
E agora estou aqui sozinho
Nada sei, nada sou
Fui teu rei, acabou
E agora fico aqui perdido

E agora estou aqui sozinho
E agora fico aqui perdido
Fazia sexo em vez de amor
Nem me despia, era so ganga com suor
E a tua pele, vermelha a cor
Das minhas maos ate ter marcar de dor
Eu so pensava em provar que ate a mais gira nao me ia escapar
Era a rotina de quem se safar
Na febre da noite
Eu vou ter de arrastar
Agora foste o castigo que eu mereço
Ha hora de hoje estavas tu e eu tao perto
E eu so te quero de volta
Na volta penso se voltas nao voltas
Nao te respondi as mensagens que enviavas nem declaraçoes que usavas
Pois so querias que eu mudasse
Voltei ao conforto da minha ex namorada
Em vez de me aventurar se ao menos eu tentasse
Agora estas com outro e eu estou sem ninguem
Entendi que sem ti nao compensam cem
Cansado de tretas, bonecas e festas
E tu agora estas a leguas

Nada sei, nada sou
Fui teu rei mas passou
E agora estou aqui sozinho
Nada sei, nada sou
Fui teu rei, acabou
E agora fico aqui perdido
E agora estou aqui sozinho
E agora fico aqui perdido
E agora estou aqui sozinho
E agora fico aqui perdi

 

Letra e Música: Zé Maria Beleza e Jaime Teixeira

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 17.01.17

 

 

Letra

 

Baby já não consigo estar contigo
Insistes em ligar mas vai estar impedido
Eu começo a gostar de ficar bem sozinho
Já não consigo estar assim contigo

Recebo a mensagem com mau conteúdo
Acabou vou para fora para curtir o mundo
Só faltava essa para bater no cumulo
Pois distancia é nada quando alguém é tudo
Já me cansei de ser teu abrigo
Sentir que para ti só da adquirido
No fundo errei
Ao ter permitido sempre desculpei em vez de ter saindo
A culpa é do amor, figuras tristes atrás do calor
O abraço era teu virou um cobertor
Sozinho na cama sem fins nem favor
Nem te peço favor de voltares
Para vires igual mais vale é ficares
Fazer te mudar sem querer te alterar
Ficas-te magoada e eu tou me a passar

Tou louco por ti mas
Não queres saber de mim não [x2]

Eu eu também não
Isso era o que querias
Shiu coração são só fantasias
Para de vir com esse amor nas batidas
Senão ainda explodes de amor as fatias
Porque ela só dá quando perde as manias
E não se apercebe que amor não são dias
Não digo que há sempre alegrias
Se para ti nunca foi serio então baby dizias
Sem ti só faço asneiras, noites bebedeiras
Lembram me primeiras que acordas em casa de amigos
Não estranhas só estranhas as estranhas acordam mais feias

Baby já não consigo estar contigo
Insistes em ligar mas vai estar impedido
Eu começo a gostar de ficar bem sozinho
Já não consigo estar assim contigo

Eu reparei que tinha sangue de outro homem
Na camisola e não foi a vida que escolhi mas olha
Tou como [?] os amores vão e voltam
Mas quando te esqueço tu voltas sempre
Achas que tou com cara de que ainda vais a tempo
Fazias sem peso hoje eu já sou diferente
Se querias agias consequentemente
Hoje moras ao meu lado ironia passei por ti deixei recado
[?] já rolaram não vai ser como antes
Moradas são pertos, corações distantes
E agora estou tão bem sozinho
Vejo que primeiro quero estar bem comigo
Talvez um dia entendas porque não te ligo
Só bla bla não chega vai estar impedido

Baby já não consigo estar contigo
Insistes em ligar mas vai estar impedido
Eu começo a gostar de ficar bem sozinho
Já não consigo estar assim contigo [x2]

 

Música e Letra: B-leza

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

Domingo, 13.11.16

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Nada é tão fácil como parece, por vezes a luz escurece,
Quando lutamos, nos esforçamos e no final não acontece.
Iludidos por amor num mundo que não nos merece,
A tentar encontrar calor em sítios que jamais aquece.
Vamos ter que experienciar para experimentar a dor,
Chorar mais que sorrir para podermos dar valor,
Reviver a preto e branco para o presente ganhar cor
Provar o gosto do amargo para obter outro sabor.
Nós criamos expectativas em vez de deixar rolar,
Sonhos em cima de pessoas que acabam por nos magoar,
Por trair, ferir, mentir, testar,
Iludir, atingir, diminuir, usar.
Acho que no final de tantos factos, eis a verdade
Não existe ninguém feliz, só momentos de felicidade.
A verdade só dói uma vez, a mentira é sempre que me lembrar,
Os factos estão à tua frente, a questão é se os vais encarar.

O ser humano criou a doença para diminuir a população
E para assegurar o controle criou a tua religião
Espalhou medo na tua mente, alterou-te a intuição
E no que há de tão cientifico há um além de condição
Imagina um homem lá em cima com uma lista do que não podes fazer
E se por caso pecares, ficas para sempre a arder
O mesmo diz ser teu pai, que te ama e te vai proteger
E só te desculpa com a condição de ter vires a arrepender
Ouvi uma história real de um killer profissional
Que entrou em casa de homem para pôr um ponto final
Esse começou a rezar, ajoelhado a implorar
Que as forças lá de cima o pudessem o salvar
O killer foi fudido, concedeu lhe meia hora
Para um possível milagre, e ele ajoelhado implora
Ele grita, chora, até que o tempo acabou
E advinha o aconteceu, ninguém o salvou...

Olha para as nossas regras, instruções, obrigações
Ensinamentos obrigatórios para no final contar tostões
Manipulam guerras, fingem ataques terroristas
Compram explodem terras e põem-te a ler revistas
Éticas, diplomacias, moralidades, teorias
Olhares sinceros, e discursos que se revelam em mentiras
Todo o mundo é um interesse e há quem o queira
A nossa esfera não é terra é uma empresa financeira
Nós somos o fruto de um teatro de conspirações e iras
O fruto da ilusão, num palco de ilusionistas
A vida em sociedade obrigou-nos a ser artistas
Falsos apoiantes, os verdadeiros terroristas
Porque tudo é uma ilusão, nada é concreto na verdade
Nós somos a ficção do mundo da liberdade
O fruto da ilusão que poderia ser verdade
A adaptação ao poder, escravos da sociedade."

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 12.11.16

 

 

Letra

 

Duas da manhã, não consigo adormecer,
Aperto um cigarro, e não o largo até o branco desaparecer,
Vês como tudo desaparece, parece que tudo tem um prazo,
E como eu sei q tu és assim, é assim q eu f*do e bazo,
Ligas-me à noite e eu sou certo e garantido, pensas tu,
Intrigas-me com esse intelecto, e esse teu alto ego
Pensas que já me tens na mão, que eu já ’tou apanhado,
Mas como tudo tem um prazo, eu prezo o prazo nesse c*,
Ficamos horas na cama sem pensar no tempo
Devoras-me, imploras, então mama só p’ra ver se eu aguento
Rimos, brincamos, beijamos, nos tocamos, roçamos, até nos gozamos, um com o outro engraçamos mas por trás do passatempo, deste privado evento, sabemos que não nos amamos, e não vai durar pa sempre
Baby, eu ’tou certo e ciente, que isto tudo é aparente,
Conheço-te de trás p’ra frente,
Mas não é suficiente

Hey, oh dama, eu quero sentir nesta cama o teu assédio
Hey, oh dama, só nós sabemos, qual é a razão de nos comermos

A pouco e pouco, apetece mais,
‘Tou a ficar louco, tu daqui não sais
E cais no meu momento,
empurras e eu tiro, abraças-me e eu ’tou lá dentro,
Dois corpos extasiados, natural envolvimento
E com desejo de ir p’ra mesa, com uma vontade mútua
“Make love” em posições que não há no kamasutra
E outra vez essa disputa,
Tiro, meto, ela empurra
Começo a ser tão bruto que não é “love”, já é luta
Dou, dou, recebo,
Sem pensar no preço,
Sem passar recibo,
Quanto muito gesso, forte o curativo, também ’tou partido,
Mas só de cansaço, ’tou todo f*dido
E não bebi bagaço.. (acho que é bom sexo)…
É, é, eu sei que é,
Eu vi, eu sei,
Senti e amei,
E vou voltar a repetir mesmo que sinta que eu errei,
Tou na gruta do “sebem”,
Na relação do vai e vem,
Na acção do põe e tira, mesma razão que tu também

Hey, oh dama, eu quero sentir nesta cama o teu assédio
Hey, oh dama, só nós sabemos, qual é a razão de nos comermos

Isto é assim, dois corpos ligados numa atracção sem fim,
Um estilo de relação sem mãos dadas no jardim,
Uma entrega à sedução onde tu ’tás sempre p´ra mim,
Um brinde à atracção, “tchin-tchin”
Só quero que tu te dispas, ’tou a ser sincero,
Não tenho cartas nem poemas p’ra chegar onde quero,
Para quê romance nas conquistas?
Enganar uma mulher? Prefiro que tu não resistas
Ao som do meu fecho éclair,
Não tou no “love”, ’tou no sexo,
No inverso do complexo,
Simples e sem nexo,
Sem anel p’ra dar o “let´s go”!
Vou embarcar no “flow”,
Tanta pornografia e o Zé Maria a dar o “show”

Hey, oh dama, eu quero sentir nesta cama o teu assédio
Hey, oh dama, só nós sabemos, qual é a razão de nos comermos

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 07.11.16

 

Letra

 

Nunca soube explicar quem sou
Ainda vejo muito turvo
Ainda sinto as cicatrizes à flôr da pele no meu corpo
Se não há paz, não me curvo
Não finjo só p’ra não sofrer
Eu 'tou de pé e encaro tudo
Nunca fui homem de me esconder
Cada segundo nesta esfera é uma oportunidade p’ra vencer
Magoei? Lamento muito
Era assim que tinha de ser
Sem querer também dói e eu sei que magoo bué
É demasiado orgulho em mim p’ra equilibrar a minha fé
Nunca pedi p’ra ser quem sou
Mas aprendi a aceitar-me
Não sei p’ra onde vou
Deixo o coração guiar-me
Um dia B-leza tropeçou!
Mas aprendi a levantar-me
Nunca pedi explicações ao avô, deixei a vida ensinar-me
Tudo o que não me matou só me tornou mais forte
Só me ensinou que cada um faz a sua própria sorte
Nunca fiques à espera que algum milagre te conforte
Tu és o milagre enquanto vivo
E a lembrança depois da morte

Eu vou buscar a coragem ao meu próprio sofrimento
Transformo tristeza em força e força em aceitamento
Há dias que, sinceramente, nem sei como aguento
Não tens noção do meu orgulho
Quando supero o afrontamento
Há sempre algo cá dentro mais forte que o julgamento
A solução é o casamento entre o coração e o tempo
Se alguma porta se fechar
Acredita que é de momento
Não é fácil fazer chaves sem qualquer conhecimento
Vive humildemente, aprende a ouvir-te
Na voz do próprio ser há sempre um coro a dirigir-te
Vive o presente, não penses já no futuro
A ansiedade faz do momento um lugar inseguro
O que está fora da vista perturba mais a mente dos homens
Do que aquilo que pode ser visto mesmo à frente do teu nariz
O homem que sofre antes de ser necessário
Sofre mais do que o necessário, o desnecessário

A ansiedade e o medo envenenam o corpo e o espírito
Mas na verdade homem que é homem continua-se a rir, e tu
Será que por sentires insegurança vais dar mole?
Naaa tu tens auto-controle
Tu sabes que aí dentro és mais forte que o mundo
Ninguém te pode julgar, todos já bateram no fundo
Se lutares contra ti, és o primeiro a sucumbir
Mas se lutares por ti, vais ser o último a cair
Nunca desistas, todos temos um sonho
Segue aquilo que sentes, limpa esse rosto tristonho
Uma mão no coração e outra na tua missão
Tu és um tropa e um tropa aguenta a pressão
Deixa as más influências, não caias em tentação
Aceita as evidências e age em tua função
Se lutares contra ti, és o primeiro a sucumbir
Mas se lutares por ti, vais ser o último a cair

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Domingo, 06.11.16

 

Letra

 

Não encontrei  a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Bullying, bullying, bullying, bullying

João tem 8 anos, os putos chamam-lhe cromo
É o mais baixo da turma, então chamam-lhe gnomo
Cospem-lhe, batem-lhe, fazem rodinhas
Um gordo como tu só beija gordinhas!
Hora do almoço para ele não é recreio
É o jogo das escondidas para não ouvir que é feio
Ele fala com as cortinas para se camuflar do meio
Ele encontrou o seu refúgio na casa de banho
Ele chora e pergunta porque é que eu tenho esta cara
Este corpo, esta doença que me faz sentir que é rara?
Desabafo com os meus pais, eles dizem para não ligar
Será que eles entendem o que estou a passar?
Gostava de ter amigos como o Chico
Ele goza comigo mas com ele me identifico
Tipo, tipo não goza tanto
Só, no entretanto, sozinho
Ele não goza, acompanhado não garanto, sinto-me sozinho
Ninguém gosta de mim
Mas eu não tenho a culpa de ter nascido assim
Há uma menina cá na escola que sofre o mesmo que eu
Chamam-lhe morta-viva porque o pai faleceu
Tentei falar com ela, só quis ser amigo
Mas ela diz que é gozada se a virem comigo
Para eu não levar a mal, que até sou querido
Como posso eu levar a mal o meu primeiro elogio?

Bullying, bullying, bullying, bullying

‘Tô ferido. Acho que ‘tô a sentir
O amor dos adultos a querer progredir
Não correspondido
Quero ser diferente para um dia a poder conseguir
Eu não sei como é que eu vim à terra, não pedi p’a nascer
O meu dia é uma guerra e eu só quero não sofrer
Só peço para ser aceite, se é que me faço entender
Eles são água, eu sou azeite, é difícil dissolver
Eu quero pertencer
Que mais posso eu fazer
Quando o preconceito é mais forte que o sujeito
E o ser imperfeito foi quem meteu o defeito?
Tô a sentir que quero morrer
Mudei de escola, já não ia às aulas, tô desesperado
É o meu primeiro dia aqui na escola ao lado
De repente, novamente
Discriminação à frente
Olha a bola de Berlim, tanto creme que é nojento
Levei tanto no primeiro dia que já não aguento
Voltar lá, o que seria? Vou ficar no apartamento
Luz fechada
Quarto escuro
Só aqui tô seguro
A minha mãe ‘tá preocupada
Finalmente…

Joni… És um gordo, um gordo feio, nunca vais ser ninguém
Joni, estúpido, nunca vais ser ninguém

‘Bora! Passaram anos de traumas
Drunfado ‘tão tô nas calmas
Relembro, vejo as caras
Se eu me matar eles vão bater palmas
Vou à gaveta da mamã, pego a beretta do avô
Escrevo uma carta e amanhã vão saber que Deus me levou
Sempre sonhei em ‘tar morto
Acho que a minha mãe devia ter feito um aborto

Bullying, bullying, bullying, bullying

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 31.10.16

 

Letra

 

Espelho meu, espelho meu,
procuro os traços da branca de neve
num mundo de traços e linhas,
o oposto de um rosto que dá em traços e linhas,
eu evito o sol posto sem ´tar exposto de frente,
vejo umas rugas, que nojo! que visão deprimente,
já não ´tou ao meu gosto, sinto-me outra de repente
chego a casa e choro por parecer ´tar diferente
já não sei se é do meu espelho ou se será da minha mente,
por trás da cortina escondo uma cara com tinta,
mascaro-me à menina para ficar mais bonita,
sou rica ´pa pagar e ´pa disfaçar os meus trinta
já nem dou valor quando me dizem: és linda
às vezes falo com uma amiga e sinto me tão distante
tenho vergonha de dizer que não sou assim tão brilhante
sou mais insegura do que eu pensava,
virei uma princesa no castelo do nada

Refrão:

Olho-me ao espelho,
pergunto-me quem sou eu
espelho meu, espelho meu,
olho para ti e já não sei quem sou, eu

A Luísa é da liza e quer entrar na camisa
que comprou indecisa entre o seu L e o Small,
trouxe o small que hipnotiza e uma promessa perdida
a sua dieta agressiva, foi perdendo o controle,
agora é esquelética, tamanho A de anoréctica
o XS é pa dormir, camisa Small fica-lhe à rapper,
hun, e a mãe quer lhe fazer uma dieta equilibrada
mas como é que ela pode se tá desequilibrada?
o psiquiatra é a safa, compridos não mata
mas incharam-na tanto que ela parece uma vaca,
voltou a ser gorda e com algo por estrear
Luísa comprou a camisa small e nunca a conseguiu usar,
uma história no meio de muitas por não querermos aceitar
o nosso corpo, o auto-retrato que não queremos cultivar,
e tu playboy, vai com calma...
nunca ouviste dizer que o espelho rouba-te a alma? mano...

Refrão:

Olho-me ao espelho,
pergunto-me quem sou eu
espelho meu, espelho meu,
olho para ti e já não sei quem sou, eu

Por que é que achas sempre que ´tás num campeonato par?
onde comparativamente achas que nunca vais ganhar,
desde sempre que fomos induzidos a um reflexo,
com formas e simetrias numa sociedade sem nexo,
parece que somos modelos da comunidade complexo
onde desfilamos todos os dias na passerelle do sexo,
afinal és a tua essência ou uma obra de arte?,
o teu ser inquebrável ou o quadro que se parte?

(Quem sou?, para onde vou?,
onde estou?, quem sou? quem sou eu?)

Quem sou, para onde vou, já nem sei onde estou, larguei o espelho
e ele quebrou, agora já não sei quem sou...

(Quem sou?, onde vou?,
onde estou?, quem sou eu?)

Quem sou eu?

(Quem sou eu?)

Refrão:

Olho-me ao espelho,
pergunto-me quem sou eu
espelho meu, espelho meu,
olho para ti e já não sei quem sou, eu

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Mesmo que o tempo passe
Sabes que eu vou estar aqui
Até voltares sei bem
Eu vou esperar por ti

Não há ninguém comigo
Não sei ser assim
Se te der uma chance
É p'ra colares em mim

Lembro me do que te disse
Que o tempo é mais que o inicio
O melhor do tempo é quando começas a ser vicio
E agora vejo o precipício
Na mente tenho o teu sorriso
Nos lábios guardo o gosto do teu beijo e mais que isso
Segredos que levo comigo quando confessavas ser mais que um amigo
Meu ombro, o abrigo, a sweat, o tecido
Que enxugava as lágrimas de um anjo caído
Tens tanta força, eu só tenho a forca
Pus o pé na poça, noção tive pouca
Sei fui a gota d'água que caiu
Pôs um fim a uma ligação boa.
Só querias atenção, carinho e dedicação no ninho
Eu fui a colisão sozinho, querias protecção e mimo
Tempos tão bons, se pudesse voltar
Eu dava te tudo o que não pude dar
Largava aquele puto que não quer mudar
Moldava me a ti tipo o teu respirar
Cantava p'ra ti só pra te ver corar
És como exatsy que meti para amar
Nunca te senti como o tempo passar
Só não me entreguei como quis entregar

Lençóis que te cobrem são teus
Abrigos que já foram meus
Escondidos nas nuvens e os céus
Estão negros da cor do adeus

(refrão)
Mesmo que o tempo passe
Sabes que eu vou estar aqui
Até voltares sei bem
Eu vou esperar por ti

Não há ninguém comigo
Não sei ser assim
(não sei ser assim)
Se te der uma chance
É p'ra colares em mim
(p'ra colares em mim)

Oiço a tua a voz a dizer p'ra voltarmos
Num momento a sós e talvez resolver
O batimento é veloz, quando só penso em nós.
Quero reaver o que em tempos foi meu
Quero esquecer tudo o que sucedeu
Venero o passado mas só ao teu lado
O futuro é quadrado sem ti limitado, morreu.
Eu lembro o olhar que fazias
Quando eu te dizia "és só minha"
Teus olhos vidravam, sorrias,
Dizias "amor não me deixes sozinha"
Meu coração partia quando eu não podia
Fazer o teu dia com o pouco que tinha
Quis-me afastar para resolver a mente
Não estava ciente daquilo que queria
Ao tares distante a minha luz apaga
Não é só minha, todas cá em casa.
Ao tares distante o meu sorriso baza
Em guerra constante sou faixa de Gaza
Tens tanta confiança em ti
Se ao menos eu tivesse em mim
Corria p'ra os teus braços
Mas talvez já tenhas alguém contigo
Juro que não vou falhar como antes
Se deres uma chance eu vou agarrar
Giro e balanços outrora distantes
Corrigir a cor que agora quer brilhar

Olho para cima és rainha no céu
Só penso em ter filhos como tu e eu
Vou-te dar um castelo de madeira
Sim, não tenho nada mas é tudo teu

(refrão)
Mesmo que o tempo passe
Sabes que eu vou estar aqui
(mesmo que o tempo passe
sabes que eu vou estar aqui)
Até voltares sei bem
Eu vou esperar por ti
(até voltares sei bem x2)

Não há ninguém comigo
Não sei ser assim
(não há ninguém comigo
não não não não)
Se te der uma chance
É p'ra colares em mim
(Para colares em mim)

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 25.10.16

 

Letra

 

Mesmo que o tempo passe
Sabes que eu vou estar aqui
Até voltares sei bem
Eu vou esperar por ti

Não há ninguém comigo
Não sei ser assim
Se te der uma chance
É p'ra colares em mim

Lembro me do que te disse
Que o tempo é mais que o inicio
O melhor do tempo é quando começas a ser vicio
E agora vejo o precipício
Na mente tenho o teu sorriso
Nos lábios guardo o gosto do teu beijo e mais que isso
Segredos que levo comigo quando confessavas ser mais que um amigo
Meu ombro, o abrigo, a sweat, o tecido
Que enxugava as lágrimas de um anjo caído
Tens tanta força, eu só tenho a forca
Pus o pé na poça, noção tive pouca
Sei fui a gota d'água que caiu
Pôs um fim a uma ligação boa.
Só querias atenção, carinho e dedicação no ninho
Eu fui a colisão sozinho, querias protecção e mimo
Tempos tão bons, se pudesse voltar
Eu dava te tudo o que não pude dar
Largava aquele puto que não quer mudar
Moldava me a ti tipo o teu respirar
Cantava p'ra ti só pra te ver corar
És como exatsy que meti para amar
Nunca te senti como o tempo passar
Só não me entreguei como quis entregar

Lençóis que te cobrem são teus
Abrigos que já foram meus
Escondidos nas nuvens e os céus
Estão negros da cor do adeus

(refrão)
Mesmo que o tempo passe
Sabes que eu vou estar aqui
Até voltares sei bem
Eu vou esperar por ti

Não há ninguém comigo
Não sei ser assim
(não sei ser assim)
Se te der uma chance
É p'ra colares em mim
(p'ra colares em mim)

Oiço a tua a voz a dizer p'ra voltarmos
Num momento a sós e talvez resolver
O batimento é veloz, quando só penso em nós.
Quero reaver o que em tempos foi meu
Quero esquecer tudo o que sucedeu
Venero o passado mas só ao teu lado
O futuro é quadrado sem ti limitado, morreu.
Eu lembro o olhar que fazias
Quando eu te dizia "és só minha"
Teus olhos vidravam, sorrias,
Dizias "amor não me deixes sozinha"
Meu coração partia quando eu não podia
Fazer o teu dia com o pouco que tinha
Quis-me afastar para resolver a mente
Não estava ciente daquilo que queria
Ao tares distante a minha luz apaga
Não é só minha, todas cá em casa.
Ao tares distante o meu sorriso baza
Em guerra constante sou faixa de Gaza
Tens tanta confiança em ti
Se ao menos eu tivesse em mim
Corria p'ra os teus braços
Mas talvez já tenhas alguém contigo
Juro que não vou falhar como antes
Se deres uma chance eu vou agarrar
Giro e balanços outrora distantes
Corrigir a cor que agora quer brilhar

Olho para cima és rainha no céu
Só penso em ter filhos como tu e eu
Vou-te dar um castelo de madeira
Sim, não tenho nada mas é tudo teu

(refrão)
Mesmo que o tempo passe
Sabes que eu vou estar aqui
(mesmo que o tempo passe
sabes que eu vou estar aqui)
Até voltares sei bem
Eu vou esperar por ti
(até voltares sei bem x2)

Não há ninguém comigo
Não sei ser assim
(não há ninguém comigo
não não não não)
Se te der uma chance
É p'ra colares em mim
(Para colares em mim)

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 14.02.14

 

 

Letra

 

É tão bom ter um brilhante, que lindos que eles são,
Encher a mão de diamantes, cada dedo vale um milhão,
Mas terás tu a noção, ou uma pequena opinião
Do que se passa no teu mundo, nos campos de opressão?
Qual é tua opção? Obter ou matar?
Qual é a tua posição? Deixar de ter ou assassinar?
Segues a tua indignação, ou preferes pausar?
No tronco a pele de um animal, no dedo o sangue a brilhar.
Bem-vindo a África sádica, às terras de histórias trágicas,
Palco de guerras lunáticas, de mentes fanáticas,
Diferenças dramáticas, fome, miséria em massas,
Doenças, corpos nas valas, putos que carregam armas.
Bem-vindo à Serra Leoa, antes da descoberta,
Diamantes? Boa! Escravos, atirem-se à terra
Tu até sabes disto mas ‘tás-te bem a cagar,
Mete a safira playboy, hoje elas não te vão largar.

Terras vermelhas afundam-se em sangue,
Uma lágrima, um diamante
Tantas terras e uma distante
E aos nossos olhos irrelevante.
Tantas estrelas, nenhuma brilhante,
Tantos sábios e nenhum santo,
Não quero acreditar, no entanto,
Que Deus já não passa nas terras de sangue

Homens cavam, eles são escravos, patrões batem nos criados,
Fundo, mais fundo, seus inúteis quero resultados.
Quem achar, pode almoçar, quem não achar, vai continuar,
Estás cansado vais levar, vocês tão cá p’ra trabalhar.
O teu filho já é homem, 8 anos já não cai,
E o filho do teu filho há-de ser igual ao pai,
A vossa raça foi feita para servir o altar
E uma graça ou uma desfeita, vou-vos ter que matar.
Cava, cava,
Sua, lavra,
Baixa, apanha, levanta e dá-me a pedra mais brava,
Traz mais um se queres água,
Que cara é essa de mágoa?
Hoje nem levaste, limpa as lágrimas, parva.
À tua pala estou rico, devias ficar contente,
A pedra do teu marido foi considerada a mais quente,
Agora sai-me da frente, que eu estou quase a fazer bang,
Ias ser apenas mais uma a chorar lágrimas de sangue.

Terras vermelhas afundam-se em sangue,
Uma lágrima, um diamante
Tantas terras e uma distante
E aos nossos olhos irrelevante.
Tantas estrelas, nenhuma brilhante,
Tantos sábios e nenhum santo,
Não quero acreditar, no entanto,
Que Deus já não passa nas terras de sangue

Nos dia de hoje ainda persiste a escravatura,
Diamantes são exportados e lapidados com ternura,
Enquanto homens escravizados morrem pela tua luxúria,
Usados, descartados, os seus direitos violados,
Obrigados a estar calados, entre as feridas e os calos,
Ter diamantes é bonito, mais bonito é evitá-los.
Se um diamante falasse,
Ele não conseguia falar,
Se conseguisse...
Naa... Só conseguiria chorar!

Terras vermelhas afundam-se em sangue,
Uma lágrima, um diamante
Tantas terras e uma distante
E aos nossos olhos irrelevante.
Tantas estrelas, nenhuma brilhante,
Tantos sábios e nenhum santo,
Não quero acreditar, no entanto,
Que Deus já não passa nas terras de sangue



publicado por olhar para o mundo às 08:58 | link do post | comentar

Quinta-feira, 13.02.14

 

 

Letra

 

[B-leza]
Never say goodbye...
Difícil de lembrar mas impossível de esquecer

[Carolina]
You're the reason why that i can fly over the sky
Never say goodbye 'cause i'm yours and your mine
Ride it or die Bonnie and Clyde forever more
'Cause i'm still waiting never fading, you knock at my door

[B-leza]
Yeah
Hoje recordo mais um dia sem te ver
Hoje penso na ferida que foi abrindo sem doer 
Onde é que páras ? Com quem te dás ?
Mudaste de filosofia ou ainda acreditas na paz ?

Ainda me lembro daquelas noites intensas, Sem ofensas, trocávamos essências
Seguíamos as crenças
Éramos cúmplices de vendas, de placas planeadas
Não queríamos dinheiro, apenas vingança nas fezadas
Para mim arrazavas quando lutavas com bitchy's nas estradas
Derrotadas pela força das nossas almas abençoadas
Lembras.te quando me agarravas pelas costas ?
As tatoos que amavas, será que hoje ainda gostas ?
Lembraste da primeira vez que beijei o teu pescoço ?
Eu lembro-me do cheiro e ainda o sinto mesmo doce
Fomos abençoados pela loucura e pelo sonho de Deus
Só queria mesmo casar, amar e ter os meus

[Carolina]
You're the reason why that i can fly over the sky
Never say goodbye 'cause i'm yours and your mine
Ride it or die Bonnie and Clyde forever more
'Cause i'm still waiting never fading, you knock at my door

[B-leza]
Yeah
As pessoas afastam-se muitas vezes para pensar,
Algumas voltam e outras nunca vão voltar
Difícil entender se o nosso amor continua
Se te voltar a ver entregas.te vestida ou nua ?

Ainda segues o teu pacto ?
Ainda somos Bonnie and Clyde ?
Why don't i die... it cant be a lie
but i told you never say goodbye
My little butterfly
Você como vai ?
É difícil de saber
Uma mensagem pelo móvel não dá o real prazer

Eu sei mas queria voltar ao passado
Ainda sinto que podia contar com a mulher que estava ao meu lado
Mas ainda sonho acordado 
Ainda sou o mesmo soldado

E continuo com a esperança de te sentir ao meu lado
Realmente isto é um sonho que ninguém há-de sentir
E se este sonho acabar voltarei a adormecer 
difícil de lembrar mas impossível de esquecer

[Carolina]
You're the reason why that i can fly over the sky
Never say goodbye 'cause i'm yours and your mine
Ride it or die Bonnie and Clyde forever more 
'Cause i'm still waiting never fading, you knock at my door

You're the reason why that i can fly over the sky
Never say goodbye 'cause i'm yours and your mine
Ride it or die Bonnie and Clyde forever more
'Cause i'm still waiting never fading, you knock at my door

[B-leza e Carolina]
Never say goodbye, never say goodbye
Nunca digas adeus
Never say goodbye ' cause we're Bonnie and Clyde
Nos somos Bonnie and Clyde
Never say goodbye, never say goodbye
Bonnie and Clyde, yes we're Bonnie and Clyde
Nos somos Bonnie and Clyde
Ready to go for a ride Bonnie ?
I'm always ready to go for a ride Clyde.




publicado por olhar para o mundo às 17:55 | link do post | comentar

 

Letra

 

Primeiro dia olhei-te com olhos de homem,
E homens não desperdiçam porque senão elas somem,
Então comprometi-te, fiz a minha magia,
Um dia apaixonados e agora quem diria...

Girl, I’ve been alone, I need your kiss to carry on
So... Bad

Eu preciso de um beijo,
São tantas saudades, é tão grande o desejo, baby

Girl, I’m on my own, I wish could have you all night long
So... Bad

Quando te vi naquele dia nunca mais esqueci
E é verdade, eu não te via mas pensava em ti.
Com mensagens, começámos a trocar ideias,
Frases meias feitas, meias verdadeiras.
Apesar de não fazer sentido, sabia que era proibido
Enfim, eu tinha namorada e tu tinhas um amigo.
Na boa, não nego, eu imaginei-te comigo,
Sonhar sabe tão bem, principalmente contigo.
Passaram dias, semanas, até que nos aproximámos,
O nosso amor ali marcámos, tu sabes o que tatuámos...

I feel alone, I need your touch
I feel alone, I need your kiss
I feel alone, I need your touch
I feel alone, I need your kiss

Foram dias inesquecíveis, os nossos primeiros,
Mesmo com esse teu feitio fechado eram perfeitos,
E já começavam os ciúmes mas ainda ligeiros
Quando chegava com perfumes ou conversas de terceiros.
Era liberdade a mais e improvável demais,
A impossibilidade tem a mania de tornar pessoas especiais.
Aventuras contigo? Nem pensei no transporte,
A minha mente era o veículo, a imaginação o passaporte,
Mas..

Girl, I’ve been alone, I need your kiss to carry on
So... Bad

Eu preciso de um beijo,
São tantas saudades, é tão grande o desejo, baby

Girl, I’m on my own, I wish could have you all night long
So... Bad

Eu não te quero perder
Tu sabes, por ti era capaz de morrer...

I feel alone, I need your touch
I feel alone, I need your kiss
I feel alone, I need your touch
I feel alone, I need your kiss

Arrepender-me do que fiz nunca me tornou menos forte,
E se alguma vez te magoei porque perdi o meu norte,
Peço perdão, nunca foi essa a intenção,
O medo de te perder só prova a minha admiração.
Tu sentes o mesmo, dá para ver no teu olhar,
O quanto tu me amas, eu sei que queres voltar.
O que eu dava agora por um beijo teu,
P.S. I miss you, o teu amor bateu...

And I know that I can see it in your eyes
Baby, és só tu, I want you
And I know that I can see it in your eyes,
Baby, és só tu, I want you

I feel alone, I need your touch
I said you're sexy just the way you are
I feel alone, I need your touch
I said you're sexy just the way you are

I feel alone, I need your touch
I said you're sexy just the way you are
I feel alone, I need your touch
I said you're sexy just the way you are



publicado por olhar para o mundo às 08:52 | link do post | comentar

Segunda-feira, 06.08.12

 

 

letra

 

Never Say Goodbye

 B-leza Ft Carolina

 

FEAT. CAROLINA NEVER SAY GOODBYE LYRICS
[B-leza]


Never say goodbye...
Difícil de lembrar mas impossível de esquecer

[Carolina]
You're the reason why that i can fly over the sky
Never say goodbye 'cause i'm yours and your mine
Ride it or die Bonnie and Clyde forever more
'Cause i'm still waiting never fading, you knock at my door

[B-leza]
Yeah
Hoje recordo mais um dia sem te ver
Hoje penso na ferida que foi abrindo sem doer 
Onde é que páras ? Com quem te dás ?
Mudaste de filosofia ou ainda acreditas na paz ?

Ainda me lembro daquelas noites intensas, Sem ofensas, trocávamos essências
Seguíamos as crenças
Éramos cúmplices de vendas, de placas planeadas
Não queríamos dinheiro, apenas vingança nas fezadas
Para mim arrazavas quando lutavas com bitchy's nas estradas
Derrotadas pela força das nossas almas abençoadas
Lembras.te quando me agarravas pelas costas ?
As tatoos que amavas, será que hoje ainda gostas ?
Lembraste da primeira vez que beijei o teu pescoço ?
Eu lembro-me do cheiro e ainda o sinto mesmo doce
Fomos abençoados pela loucura e pelo sonho de Deus
Só queria mesmo casar, amar e ter os meus

[Carolina]
You're the reason why that i can fly over the sky
Never say goodbye 'cause i'm yours and your mine
Ride it or die Bonnie and Clyde forever more
'Cause i'm still waiting never fading, you knock at my door

[B-leza]
Yeah
As pessoas afastam-se muitas vezes para pensar,
Algumas voltam e outras nunca vão voltar
Difícil entender se o nosso amor continua
Se te voltar a ver entregas.te vestida ou nua ?

Ainda segues o teu pacto ?
Ainda somos Bonnie and Clyde ?
Why don't i die... it cant be a lie
but i told you never say goodbye
My little butterfly
Você como vai ?
É difícil de saber
Uma mensagem pelo móvel não dá o real prazer

Eu sei mas queria voltar ao passado
Ainda sinto que podia contar com a mulher que estava ao meu lado
Mas ainda sonho acordado 
Ainda sou o mesmo soldado

E continuo com a esperança de te sentir ao meu lado
Realmente isto é um sonho que ninguém há-de sentir
E se este sonho acabar voltarei a adormecer 
difícil de lembrar mas impossível de esquecer

[Carolina]
You're the reason why that i can fly over the sky
Never say goodbye 'cause i'm yours and your mine
Ride it or die Bonnie and Clyde forever more 
'Cause i'm still waiting never fading, you knock at my door

You're the reason why that i can fly over the sky
Never say goodbye 'cause i'm yours and your mine
Ride it or die Bonnie and Clyde forever more
'Cause i'm still waiting never fading, you knock at my door

[B-leza e Carolina]
Never say goodbye, never say goodbye
Nunca digas adeus
Never say goodbye ' cause we're Bonnie and Clyde
Nos somos Bonnie and Clyde
Never say goodbye, never say goodbye
Bonnie and Clyde, yes we're Bonnie and Clyde
Nos somos Bonnie and Clyde
Ready to go for a ride Bonnie ?
I'm always ready to go for a ride Clyde.



publicado por olhar para o mundo às 17:58 | link do post | comentar

Domingo, 05.08.12
 
letra

É amar-te assim perdidamente
É seres alma sangue e vida em mim
E diz.-elo cantando a toda agente

 

Refrão:

 

Eu quero cantar em teu nome
Eu quero estar contigo em toda a parte
És o reflexo do que eu faço
Só na minha vida, a minha arte 2x

 

Volto neste mundo
Eu ressuscitei por esta arte
Eu morri por ti mas
Sem ti estou num mundo a parte
No dia de hoje pedia a deus
Para me fazer voltar
Trouxe a cruz nas minhas costas
Para puder continuar
Agora sou livre
Mas sempre contigo no pensamento
És a razão da minha voz estar sempre em sofrimento
És tu quem me faz rir chorar ou irritar
És a frustração se eu falhar
És o descanso se eu ganhar
Morri por ti porque esta gente não para de te humilhar
Todos dizem mal de ti mas todos te querem imitar
Do outro lado eu moro aqui, sempre fiel e teu parceiro
Tu para mim nunca ás de morrer para isso morro eu primeiro
Tu ajudas e reconheces quem tu podes e não podes
Estendes a tua mão e és tu quem mais te fodes
És rejeitado pela sociedade por ocultares verdades
És censurados porque és as cores e prezas a igualdades
Tu és a voz de quem canta, tu és a pele de quem descreve
És a bensão da mãe santa
Tu és sol chuva e neve
No fundo és o mundo és um labirinto, entrocadilhos
Lá no fundo tu és tudo és meu pai e eu sou teu filho

 

Refrão:

 

Eu quero cantar em teu nome
Eu quero estar contigo em toda a parte
És o reflexo do que eu faço
Só na minha vida, a minha arte 2x

 

Um dia procurei te
Sem saber se existias
Espreitei pela janela para ver se tu me vias
E só um dia percebi que tu vias a mim e a toda a gente
E que na janela em que eu espreitava tava a visão de mais um crente
Segui em frente sem medo mas com coragem foste o único
Desconhecido que não tive medo na abordagem
E sem hesitar no momento,o passei a mensagem
Bensão essa que me deste de graça a tua imagem
Na outra margem, não querem saber se existes
Mas eu prefiro esta real do que ouvir neste mundo de homens tristes
Para poder desabafar, tentar inverter a destruição
Ou pelo menos mudar.me a mim a minha auto reflexão
Tu és a minha inspiração, és a metáfora que mais sinto
És tu que me dá tesão quando te oiço com vinho tinto
Quando danço no compasso a tua métrica relaxa
E mesmo quando penso a tua opinião encaixa
És tu quem me entrego sem aliança material
O que tu fizeste de mim eu agradeço a ti igual
Tu nao tens nome, és underground comercial
Tu para mim és um costume do dia de amor incondicional


Refrão:

 

Eu quero cantar contigo
Eu tenho a alma em aberto
Eu sei que sofro contigo
Mas sem ti eu reespero

 

(the more i give you give you)

More i love you, love me

(more i love you love you)

And more you want love me,
The more you want to chou me to be next to you



publicado por olhar para o mundo às 17:51 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

B-LEZA - Nada Sei ft. JTX

B-leza - Já Não Consigo

Relatorio de um prisionei...

A Verdade Doi - B-Leza

B-Leza - Um estilo de rel...

O último a cair - B-leza

B-leza - Inocência Perdid...

B-Leza - Bullying

B-leza - Espelho Meu Ft. ...

Até voltares - B-leza Ft....

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
"Estou cheio de arrependimento, cheio de dorese tu...
E é "Não dizem duas quando estão ao pé de ti"...
com o soquete p'lo artelho, um soquete é uma meia.
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
blogs SAPO
subscrever feeds