Sexta-feira, 07.04.17

ararur.JPG

 

ARARUR APRESENTAM NOVO ÁLBUM AO VIVO

 

Depois de dois singles, “Abril” e “Novelo de Lã”, e um novo álbum, “Mielikki”, chegou finalmente a vez de transpor o universo dos Ararur para o palco. No próximo dia 8 de Abril, pelas 17h, um dos mais singulares e interessantes projetos do panorama musical português subirá ao palco da FNAC Vasco da Gama para um mágico showcase!

 

Quanto a “Mielikki” podemos dizer que é uma encantatória coleção de oito canções em que o intimismo do jazz se cruza com temas marcados por laivos de música portuguesa e world music, numa pacífica comunhão com as raízes e o universo. O showcase do próximo Sábado é a oportunidade perfeita para adquirir este álbum, já disponível em formato físico, sob o selo da Music For All.

 

Após a conclusão do curso na Escola Superior de Música de Lisboa, o guitarrista e compositor António Miguel Silva foi aceite na primeira edição das residências artísticas do Músibéria – Centro Internacional de Músicas e Danças no Mundo Ibérico (Serpa), vendo

 

 assim o seu CD ser financiado pela União Europeia e pela Câmara de Serpa. Durante os primeiros sete meses de 2013 foram trabalhados os temas e o conceito do grupo a que chamou Ararur.

Para a gravação do CD convidou os seus amigos e antigos colegas de curso: Ângela Maria Santos, cantora com a qual trabalha desde longa data e em quem confia para escrever as letras dos temas, João Capinha nos saxofones, Francisco Brito no contrabaixo e João Rijo na bateria.

A música que criam em conjunto junta melodias com as quais as pessoas se conseguem identificar, letras em português, ambientes e sonoridades da world music e uma liberdade para cada um se exprimir no seu instrumento que nos remete para o jazz e para a música improvisada.

Em 2013 editaram o seu primeiro álbum homónimo, ano em que foram também seleccionados enquanto Jovens Criadores do Ano pelo Clube Português de Artes e Ideias, sendo escolhidos para representar Portugal na VI Bienal de Jovens Criadores da CPLP, em Salvador da Bahia, Brasil. No ano seguinte conquistariam dois prémios no 13th Independent Music Awards, entre eles o de Melhor Álbum de Jazz Vocal, eleito segundo um painel de ilustres figuras ligadas ao mundo do espetáculo e das artes.

Na aurora de 2017 chegou o segundo registo do projeto, “Mielikki” - com inspiração na deusa filandesa da floresta com o mesmo nome - uma encantatória coleção de 8 canções em que o intimismo do jazz se cruza com temas marcados por laivos de música portuguesa e world music, numa pacífica comunhão com as raízes e o universo.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.03.17

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar

ararur.JPG

 

ARARUR DESFIAM “NOVELO DE LÔ NO NOVO SINGLE

 

Após termos sido transportados a “Abril” em pleno Outono, voltamos a acertar as agulhas temporais com “Novelo de Lã”, caloroso manto jazz que crepita lentamente em suave cama de sopros, percussão e voz harmoniosa – eis o novo single dos Ararur, que continua a estabelecê-los enquanto um dos mais singulares e interessantes projectos do panorama português.

 

Este é já o segundo single retirado de “Mielikki”, o mais recente disco do coletivo - uma encantatória coleção de 8 canções em que o intimismo do jazz se cruza com temas marcados por laivos de música portuguesa e world music, numa pacífica comunhão com as raízes e o universo – já disponível em formato físico com o selo da Music For All.

 

Após a conclusão do curso na Escola Superior de Música de Lisboa, o guitarrista e compositor António Miguel Silva foi aceite na primeira edição das residências artísticas do Músibéria – Centro Internacional de Músicas e Danças no Mundo Ibérico (Serpa), vendo

 

 assim o seu CD ser financiado pela União Europeia e pela Câmara de Serpa. Durante os primeiros sete meses de 2013 foram trabalhados os temas e o conceito do grupo a que chamou Ararur.

Para a gravação do CD convidou os seus amigos e antigos colegas de curso: Ângela Maria Santos, cantora com a qual trabalha desde longa data e em quem confia para escrever as letras dos temas, João Capinha nos saxofones, Francisco Brito no contrabaixo e João Rijo na bateria.

A música que criam em conjunto junta melodias com as quais as pessoas se conseguem identificar, letras em português, ambientes e sonoridades da world music e uma liberdade para cada um se exprimir no seu instrumento que nos remete para o jazz e para a música improvisada.

Em 2013 editaram o seu primeiro álbum homónimo, ano em que foram também seleccionados enquanto Jovens Criadores do Ano pelo Clube Português de Artes e Ideias, sendo escolhidos para representar Portugal na VI Bienal de Jovens Criadores da CPLP, em Salvador da Bahia, Brasil. No ano seguinte conquistariam dois prémios no 13th Independent Music Awards, entre eles o de Melhor Álbum de Jazz Vocal, eleito segundo um painel de ilustres figuras ligadas ao mundo do espetáculo e das artes.

Na aurora de 2017 chegou o segundo registo do projeto, “Mielikki” - com inspiração na deusa filandesa da floresta com o mesmo nome - uma encantatória coleção de 8 canções em que o intimismo do jazz se cruza com temas marcados por laivos de música portuguesa e world music, numa pacífica comunhão com as raízes e o universo.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Domingo, 18.12.16

ararur.png

 

 “MIELIKKI”, O NOVO ÁLBUM DOS ARARUR EM PRÉ-VENDA

 

Depois de “Abril” nos ter despertado para o alado universo jazz dos Ararur, chega agora a vez de conhecermos a história completa em “Mielikki”, álbum que se encontrará em pré-venda digital a partir do próximo dia 16 de Dezembro.

 

Com inspiração na deusa finlandesa da floresta com o mesmo nome, “Mielikki” é uma encantatória colecção de 8 canções em que o intimismo do jazz se cruza com temas marcados por laivos de música portuguesa e world music, numa pacífica comunhão com as raízes e o universo. Este segundo registo da banda é uma edição Music For All, estando a edição digital prevista para Janeiro do próximo ano.

 

Após a conclusão do curso na Escola Superior de Música de Lisboa, o guitarrista e compositor António Miguel Silva foi aceite na primeira edição das residências artísticas do Músibéria – Centro Internacional de Músicas e Danças no Mundo Ibérico (Serpa), vendo assim o seu CD ser financiado pela União Europeia e pela Câmara de Serpa. Durante os primeiros sete meses de 2013 foram trabalhados os temas e o conceito do grupo a que chamou Ararur.

 

Para a gravação do CD convidou os seus amigos e antigos colegas de curso: Ângela Maria Santos, cantora com a qual trabalha desde longa data e em quem confia para escrever as letras dos temas, João Capinha nos saxofones, Francisco Brito no contrabaixo e João Rijo na bateria.

A música que criam em conjunto junta melodias com as quais as pessoas se conseguem identificar, letras em português, ambientes e sonoridades da world music e uma liberdade para cada um se exprimir no seu instrumento que nos remete para o jazz e para a música improvisada.

Em 2013 editaram o seu primeiro álbum homónimo, ano em que foram também seleccionados enquanto Jovens Criadores do Ano pelo Clube Português de Artes e Ideias, sendo escolhidos para representar Portugal na VI Bienal de Jovens Criadores da CPLP, em Salvador da Bahia, Brasil. No ano seguinte conquistariam dois prémios no 13th Independent Music Awards, entre eles o de Melhor Álbum de Jazz Vocal, eleito segundo um painel de ilustres figuras ligadas ao mundo do espetáculo e das artes.

Para 2016 preparam a edição de um novo trabalho discográfico a ser lançado com o selo da Music For All.



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 05.10.16

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 02.10.16

Ararur_promo.JPG

 

 

 “ABRIL” DOS ARARUR, UM LAIVO DE PRIMAVERA EM PLENO OUTONO

 

Depois do sucesso estrondoso de “Ela”, os Ararur estão de regresso com o primeiro single do seu novo trabalho! “Abril” é uma majestosa amostra do que encontraremos no seu novo disco, que será editado ainda este ano com o selo da Music For All.

Este novo disco será o sucessor do registo de estreia, editado em 2013, que lhes valeu inúmeros elogios e distinções, em Portugal e um pouco por todo o mundo.

Após a conclusão do curso na Escola Superior de Música de Lisboa, o guitarrista e compositor António Miguel Silva foi aceite na primeira edição das residências artísticas do Músibéria – Centro Internacional de Músicas e Danças no Mundo Ibérico (Serpa), vendo assim o seu CD ser financiado pela União Europeia e pela Câmara de Serpa. Durante os primeiros sete meses de 2013 foram trabalhados os temas e o conceito do grupo a que chamou Ararur.

 

Para a gravação do CD convidou os seus amigos e antigos colegas de curso: Ângela Maria Santos, cantora com a qual trabalha desde longa data e em quem confia para escrever as letras dos temas, João Capinha nos saxofones, Francisco Brito no contrabaixo e João Rijo na bateria.

 

A música que criam em conjunto junta melodias com as quais as pessoas se conseguem identificar, letras em português, ambientes e sonoridades da world music e uma liberdade para cada um se exprimir no seu instrumento que nos remete para o jazz e para a música improvisada.

 

Em 2013 editaram o seu primeiro álbum homónimo, ano em que foram também seleccionados enquanto Jovens Criadores do Ano pelo Clube Português de Artes e Ideias, sendo escolhidos para representar Portugal na VI Bienal de Jovens Criadores da CPLP, em Salvador da Bahia, Brasil. No ano seguinte conquistariam dois prémios no 13th Independent Music Awards, entre eles o de Melhor Álbum de Jazz Vocal, eleito segundo um painel de ilustres figuras ligadas ao mundo do espetáculo e das artes.

 

Para 2016 preparam a edição de um novo trabalho discográfico a ser lançado com o selo da Music For All.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

Domingo, 19.06.16

 

Letra

 

Já vai longe mas ainda sei de cor.
O que contou ontem,
Onde foi anteontem,
Há um ano atrás,
Era o seu rapaz.
Vestido a rigor e a ensaiar
O aceno que lhe devia dar.

Vinha sempre airosa,
Era uma moça tão mimosa.
Bordava o dia inteiro
Por amor não por dinheiro.
Pegou no meu lenço de mão
Alfinetou-lhe uma canção.
Eu corei de tanta cor,
Sou um amante amador.

Não dormi uma semana inteira
A pensar na bordadeira,
No seu vestido de chita.
Como ficava tão bonita.

Mal sabia que nela o amor dura um dia.
Vou voltar, à vida de sempre.

credits

from Ararur, released September 9, 2013
Composer: António Miguel Silva
Lyrics by: Ângela Maria Santos

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Ararur_promo.JPG

 

 

ARARUR LANÇAM NOVO SINGLE

 

Os Ararur, banda portuguesa de jazz com afinidade com o universo da world music e da música improvisada lança “Ela”, cartão de visita de um novo disco a ser editado ainda este ano com o selo da Music For All.

 

Este será o sucessor do registo de estreia editado em 2013, que lhes valeu a conquista do prémio de “Melhor Álbum de Jazz Vocal” nos Independent Music Awards, perante um ilustre painel de jurados ligados ao mundo da arte.

 

                                            

Após a conclusão do curso na Escola Superior de Música de Lisboa, o guitarrista e compositor António Miguel Silva foi aceite na primeira edição das residências artísticas do Músibéria – Centro Internacional de Músicas e Danças no Mundo Ibérico (Serpa), vendo assim o seu CD ser financiado pela União Europeia e pela Câmara de Serpa. Durante os primeiros sete meses de 2013 foram trabalhados os temas e o conceito do grupo a que chamou Ararur.

 

Para a gravação do CD convidou os seus amigos e antigos colegas de curso: Ângela Maria Santos, cantora com a qual trabalha desde longa data e em quem confia para escrever as letras dos temas, João Capinha nos saxofones, Francisco Brito no contrabaixo e João Rijo na bateria.

A música que criam em conjunto junta melodias com as quais as pessoas se conseguem identificar, letras em português, ambientes e sonoridades da world music e uma liberdade para cada um se exprimir no seu instrumento que nos remete para o jazz e para a música improvisada.

Em 2013 editaram o seu primeiro álbum homónimo, ano em que foram também seleccionados enquanto Jovens Criadores do Ano pelo Clube Português de Artes e Ideias, sendo escolhidos para representar Portugal na VI Bienal de Jovens Criadores da CPLP, em Salvador da Bahia, Brasil. No ano seguinte conquistariam dois prémios no 13th Independent Music Awards, entre eles o de Melhor Álbum de Jazz Vocal, eleito segundo um painel de ilustres figuras ligadas ao mundo do espetáculo e das artes.

Para 2016 preparam a edição de um novo trabalho discográfico a ser lançado com o selo da Music For All.

 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

ARARUR APRESENTAM NOVO ÁL...

Ararur - Novelo de Lã

ARARUR DESFIAM “NOVELO DE...

“MIELIKKI”, O NOVO ÁLBUM...

Ararur- Abril

“ABRIL” DOS ARARUR, UM L...

Ararur - Ela

ARARUR LANÇAM NOVO SINGLE

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
"Estou cheio de arrependimento, cheio de dorese tu...
E é "Não dizem duas quando estão ao pé de ti"...
com o soquete p'lo artelho, um soquete é uma meia.
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
blogs SAPO
subscrever feeds