Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Tu ris, tu mens trop Tu pleures, tu meurs trop Tu as le tropique ADVERTISING Dans le sang et sur la peau Geme de loucura e de torpor Já é madrugada Acorda, acorda, acorda, acorda, acorda Mata-me de rir Fala-me de amor Songes et mensonges Sei de longe e sei de cor Geme de prazer e de pavor Já é madrugada Acorda, acorda, acorda, acorda, acorda Vem molhar meu colo Vou te consolar Vem, mulato mole Dançar dans mes bras Vem, moleque me dizer Onde é que está Ton (...)
  António Zambujo nomeado para um Grammy Latino “Até Pensei Que Fosse Minha” está nomeado na categoria de Melhor Álbum de MPB (Música Popular Brasileira) “Até Pensei Que Fosse Minha”, o mais recente álbum de António Zambujo, encontra-se nomeado para um Grammy Latino na categoria de Melhor Álbum de MPB (Música Popular Brasileira), ao lado de artistas como Edu Lobo ou Alexandre Pires. O álbum, o seu sétimo de estúdio, é um disco muito especial, de tributo (...)
  António Zambujo, Cristina Branco, Dead Combo e Deolinda nomeados para os Globos de Ouro 2017Vencedores serão conhecidos em cerimónia a realizar-se a 21 de maio, no Coliseu dos Recreios Já são conhecidos os nomeados para a edição deste ano dos Globos de Ouro e são vários os artistas ligados à Universal Music Portugal que voltam a estar nomeados para estes prémios da SIC. Na categoria de Melhor Intérprete Individual encontram-se entre os nomeados os cantores António Zambujo (...)
  Após esgotar três noites na Gulbenkian, António Zambujo apresenta novo disco nos ColiseusCantor apresenta “Até Pensei Que Fosse Minha” nos Coliseus do Porto e de Lisboa, a 16 e 24 de junho, respetivamente Após esgotar por três noites consecutivas o Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, António Zambujo apresenta “Até Pensei Que Fosse Minha” nos Coliseus do Porto e Lisboa, a 16 e 24 de junho, respetivamente. Os bilhetes já se encontram à venda nos locais (...)
António Zambujo em Beja a 4 de março   O músico bejense, que conquistou o Brasil ao cantar Chico Buarque em São Paulo, num concerto considerado entre os 10 melhores do ano de 2016, no Brasil, está de regresso a Beja a 4 de março.   António Zambujo regressa à sua cidade natal para mais um concerto que promete esgotar o auditório do Pax Julia – Teatro Municipal de Beja. Será no sábado, dia 4 de março, que o músico bejense apresentará o seu novo trabalho “Até pensei que (...)
  António Zambujo esgota dois concertos na Gulbenkian e confirma terceiro para apresentação ao vivo de "Até Pensei Que Fosse Minha" A estreia em Portugal do espectáculo do último álbum de António Zambujo, "Até Pensei Que Fosse Minha", vai ter uma terceira data na Gulbenkian Música.Assim, para além dos concertos dos dias 1 e 2 de Março, totalmente esgotados, será realizado um terceiro concerto no dia 3 de Março para apresentar ao vivo este álbum, inteiramente composto por (...)
António Zambujo entra em 2017 com terceira platina em Portugal e distinção de melhor artista ao vivo no Brasil 2016 foi o ano de António Zambujo. Depois de alcançar a marca de 28 concertos nos Coliseus de Lisboa e Porto em parceria com Miguel Araújo e de chegar à dupla platina com "Rua da Emenda", o músico vê o seu mais recente álbum de tributo a Chico Buarque, "Até Pensei que Fosse Minha", atingir a primeira platina. Estes foram, aliás, dois dos discos mais vendidos do ano, (...)
  Letra   Trago Alentejo na voz Do cantar da minha gente Ai rios de todos nós Que te perdes na corrente Ai planícies sonhadas Ai sentir de olivais Ai ventos na madrugada Que me transcendem demais Amigos, amigos Papoilas no trigo Só lá eu as tenho E de braço dado contigo a meu lado É de lá que eu venho E de braço dado Cantando ao amor Guardamos o gado, papoilas em flor, Que o vento num brado Refresca o calor E de braço dado, contigo a meu lado Cantamos o amor (...)
  Letra   Agora eu era o herói E o meu cavalo só falava inglês A noiva do cowboy Era você Além das outras três Eu enfrentava os batalhões Os alemães e seus canhões Guardava o meu bodoque E ensaiava um rock Para as matinês Agora eu era o rei Era o bedel e era também juiz E pela minha lei A gente era obrigada a ser feliz E você era a princesa Que eu fiz coroar E era tão linda de se admirar Que andava nua pelo meu país Não, não fuja não Finja que agora eu era o seu (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email