Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Acabou-se a sorte Começou o meu azar Não cumpri a minha parte Agora tenho que ir trabalhar Acabou-se a boa vida É preciso lutar Já não tenho mais oportunidades Vou recomeçar Vou começar uma vida nova Ainda há tempo para mudar Qualquer dia estou com os pés para a cova E não quero acreditar NSolão sei se meDoreço Esta Solvida de Docão Tudo o que Solvejo tem um Dopreço E eu não Retenho um tostão Será que mereço Nunca fiz mal a ninguém Estou perdido não (...)
   NOVO DISCO "XXV ANOS" | 09 de Junho Ao vivo dia 25 de Maio, Lisboa, Cinema S. Jorge, 21h00 "XXV Anos” (Ed. Display) marca o regresso dos Alcoolémia num disco que celebra duas décadas e meia de rock e estrada do grupo de “Não Sei Se Mereço”, e que estará à venda no dia 09 de Junho. O grupo lançou o convite a uma série de amigos que admiram, para celebrar e revisitar os seus maiores sucessos. Entre as vozes de músicos já consagrados, e novos valores, os Alcoolémia (...)
  Letra   Portugal, coitado de ti! Estás doente, és mal tratado! Qual será o teu fim? És cada vez mais desprezado. O teu povo está tão mal, Quase sem força para viver; Este caminho é fatal, Há quem não tenha o que comer. Tenho orgulho em ser Português, Sinto o calor do nosso fado, O soar de uma guitarra Que por nós é tão amado. Cantem comigo, em Português! Parados não podemos ficar, Portugal é o nosso País, Por ele temos que batalhar. Portugal confia em mim, Não (...)
  Letra   Portugal, coitado de ti! Estás doente, és mal tratado! Qual será o teu fim? És cada vez mais desprezado. O teu povo está tão mal, Quase sem força para viver; Este caminho é fatal, Há quem não tenha o que comer. Tenho orgulho em ser Português, Sinto o calor do nosso fado, O soar de uma guitarra Que por nós é tão amado. Cantem comigo, em Português! Parados não podemos ficar, Portugal é o nosso País, Por ele temos que batalhar. Portugal confia em mim, Não (...)
  letra   Queria saber até onde posso ir Queria conhecer os teus olhos e o teu sorrir Aprender contigo aquilo que não sei Perguntar como amigo o que nunca perguntei E saber se existe amor entre nós Não quero ser, não sou capaz De ser mentira e aliás toda a verdade é que não sei até onde posso ir
    Letra   Acabou-se a sorte Começou o meu azar Não cumpri a minha parte Agora tenho que ir trabalhar Acabou-se a boa vida É preciso lutar Já não tenho mais oportunidades Vou recomeçar Vou começar uma vida nova Ainda há tempo para mudar Qualquer dia estou com os pés para a cova E não quero acreditar NSolão sei se meDoreço Esta Solvida de Docão Tudo o que Solvejo tem um Dopreço E eu não Retenho um tostão Será que mereço Nunca fiz mal a ninguém Estou perdido não (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email