Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Aí senhor das furnas Que escuro vai dentro de nós Rezar o terço ao fim da tarde Só para espantar a solidão Rogar a deus que nos guarde Confiar-lhe o destino na mão Que adianta saber as marés Os frutos e as sementeiras Tratar por tu os ofícios Entender o suão e os animais Falar o dialecto da terra Conhecer-lhe o corpo pelos sinais E do resto entender mal Soletrar assinar em cruz Não ver os vultos furtivos Que nos tramam por trás da luz Aí senhor das furnas (...)
  Letra   Ai Senhor das Furnas Que escuro vai dentro de nós, Rezar o terço ao fim da tarde, Só pr'a espantar a solidão, E rogar a Deus que nos guarde, Confiar-lhe o destino na mão. Que adianta saber as marés, Os frutos e as sementeiras, Tratar por tu os ofícios, Entender o suão e os animais, Falar o dialecto da terra, Conhecer-lhe o corpo pelos sinais. E do resto entender mal, Soletrar assinar de cruz, Não ver os vultos furtivos, Que nos tramam por trás da luz. Ai senhor (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email