Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Foi sem mais nem menos Que um dia selei a 125 azul Foi sem mais nem menos Que me deu para abalar sem destino nenhum Foi sem graça nem pensando na desgraça Que eu entrei pelo calor Sem pendura que a vida já me foi dura P'ra insistir na companhia O tempo não me diz nada Nem o homem da portagem na entrada da auto-estrada A ponte ficou deserta nem sei mesmo se Lisboa Não partiu para parte incerta Viva o espaço que me fica pela frente e não me deixa recuar Sem paredes, (...)
      Letra   (Luís Represas/João Gil)  Foi sem mais nem menos  Que um dia selei a cento e vinte e cinco azul  Foi sem mais nem menos  Que me deu para arrancar sem destino nenhum  Foi sem graça  Nem pensando na desgraça que entrei pelo calor  Sem pendura  Que a vida já me foi dura para insistir na companhia  O tempo não me diz nada  Nem o homem da portagem na entrada da auto-estrada  A ponte ficou deserta  Nem sei mesmo se Lisboa não partiu para parte incerta  Viva o espaço 
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email