Quarta-feira, 22.03.17

 

Letra

 

[Refrão - Slow J]
Às vezes dói mas eu escondo
Desde que eu aprendi que os homens fortes
Nunca choram nem na berma da ponte
Às vezes dói mas eu escondo

Às vezes dói mas eu escondo
E eu ‘tou sozinho num café cheio de amigos
Que me querem ver morto
É só mais um copo

[Verso 1 - Slow J]
Às vezes dói mas eu escondo
Ligas e até respondo
Tudo tranqui meu puto
Tudo tranquei a onde
A dama como é que tá
Na verdade acabou
Mas eu tou fixe
Não tem maca
Sabes como é que eu sou

Sabes o que eu te conto
Às vezes dói mas eu escondo
Eu 'tou perdido entre o
Que eu quero ser e o que ainda não sou
Mas vou bafando o meu “nite”
Passa o dia e a noite
Não sei se 'tou a perder
Amor à vida ou ódio à morte

[Refrão - Slow J]
Às vezes dói mas eu escondo
Desde que eu aprendi que os homens fortes
Nunca choram nem na berma da ponte
Às vezes dói mas eu escondo
Às vezes dói mas eu escondo
E eu ‘tou sozinho num café cheio de amigos
Que me querem ver morto
É só mais um copo
Às vezes dói mas eu escondo

[Verso 2 Slow J]
E ela já nem me liga não precisa desse
Calor na barriga vê-se que esse amor não era
Desse amor que era pa sempre
Que aguenta toda a merda desde que esse amor exista
Se o dia tá de sol porque é que hoje eu 'tou tão cinzento
A precisar de ser preciso e eu não aguento
Às vezes dói mas eu escondo
Ouvi dizer meu puto conta-me 'tás bem?
Nada nada mano caga eu já caguei

[Refrão - Slow J]
Às vezes dói mas eu escondo
Desde que eu aprendi que os homens fortes
Nunca choram nem na berma da ponte
Às vezes dói mas eu escondo

Às vezes dói mas eu escondo
E eu ‘tou sozinho num café cheio de amigos
Que me querem ver morto
É só mais um copo
Às vezes dói mas eu escondo

[Verso 3 - Nerve]
(e que mais?)
E valido a função de um mapa
(Fui.) Lobo solitário a lançar umas cartas (Topas?)
Fechado em copas. Na estrada, um nada pleno
O lado negro. Antes do vale do fracasso extremo
Mas já bem p’ra lá do planalto do medo

Um homem (imper)feito
No espelho a aprender com as marcas no rosto (triste)
Feio (velho). Cara trancada e a chave no meu bolso
Vem, destrói o meu trono Freud
Vê só o sonho que corrói o meu sono
E mói o meu corpo e, ocasionalmente, dói mas eu..

 

Não encontrei os créditos desta música

 

 



publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.05.15

 

 

Letra

 

Às vezes oiço cada coisa e não fico ok
Às vezes leio em português que não está bem
Ninguém faz de propósito, eu sei
Mas acontece tantas vezes - ai Jesus, minha mãe!

Às vezes oiço cada coisa e não fico ok
Às vezes leio em português que não está bem
Ninguém faz de propósito, eu sei
Mas acontece tantas vezes - ai Jesus, minha mãe!

Sei que às vezes eu pareço zangado
Mas isto faz-me ficar preocupado
Não quero ver a nossa língua neste estado
O português anda a ser tão maltratado
Quando há faltas para amarelo entradas de pé em riste
Gente que em vez de "estiveste" pergunta "onde é que tu estives-te?"
às vezes é deixar o hífen bem sossegado
E não pôr a vírgula entre o sujeito e o predicado
Eu não sou perfeito, não sou uma Edite Estrela
Mas sei que não se pede uma "sande de mortandela"
Passam horas, dias, choro: fico muito triste
Quando "houveram novidades", porque isso não existe
São raros os casos de plural do verbo "haver"
E são muitos os que compram um automóvel num stander
E isto não são histórias tipo "era uma vez"
Isto é o que se passa com o nosso português

Às vezes oiço cada coisa e não fico ok
Às vezes leio em português que não está bem
Ninguém faz de propósito, eu sei
Mas acontece tantas vezes - ai Jesus, minha mãe!

Às vezes oiço cada coisa e não fico ok
Às vezes leio em português que não está bem
Ninguém faz de propósito, eu sei
Mas acontece tantas vezes - ai Jesus, minha mãe!

Se eu tivesse poderes, homens e mulheres não diziam "quaisqueres"
Eu sei que é difícil distinguir o "à" do "há"
Para onde é o acento? Qual deles leva o "h"? Oh mãe!
E acredita rapaz - que toda a gente é capaz
De não escrever um "z" na palavra "ananás"
E era maravilha - ver "você" sem cedilha
E que ninguém dissesse "há muitos anos atrás"
Aquilo que eu quero como tu muito bem vês
Sendo muito sincero quero bom português
E tenho a certeza que toda a gente consegue
Se até JJ sabe dizer Lopetegui

Às vezes oiço cada coisa e não fico ok
Às vezes leio em português que não está bem
Ninguém faz de propósito, eu sei
Mas acontece tantas vezes - ai Jesus, minha mãe!

Às vezes oiço cada coisa e não fico ok
Às vezes leio em português que não está bem
Ninguém faz de propósito, eu sei
Mas acontece tantas vezes - ai Jesus, minha mãe!

"Há-des" - isto assim não esta bem
"Salchicha" - isto assim não esta bem
"Devia de haver" - isto assim não esta bem
e dizer "tu fizestes" também não esta bem!

Às vezes oiço cada coisa e não fico ok
Às vezes leio em português que não está bem
Ninguém faz de propósito, eu sei
Mas acontece tantas vezes - ai Jesus, minha mãe!

 

Para celebrar o Dia Internacional da Língua Portuguesa, Vasco Palmeirim convidou os D.A.M.A para se juntarem a ele numa nova versão de Às Vezes. Passou a ser Às Vezes (Escuto e Observo Erros de Português). Juntos, somos os Cavaleiros do Priberam.



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

Sábado, 29.11.14

àsvezes.png

Próximos espetáculos

29 novembro
FNAC Chiado, Lisboa

6 dezembro
Discoteca Sheherazade, Moura

7 dezembro
Classe Bar, Famalicão

7 dezembro
Discoteca Pulse, Guimarães

8 dezembro
Evento de Natal Dolce Vita Tejo, Amadora

19 dezembro
Discoteca Twiit, Coimbra

20 dezembro
Espaço Armazém, Cabeceiras de Basto

21 dezembro
Feira das Artes, Ofícios e Sabores, Vimioso

27 dezembro
Discoteca Estação da Luz, Aveiro

31 dezembro
Noite de Passagem de Ano, Albufeira
 
 

 



publicado por olhar para o mundo às 18:21 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24.10.14

 

 

Letra

 

Às vezes não sei o que queres e digo ok
Às vezes não sei o que faço e tu tá bem
Às vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém (2x)

Sei que às vezes eu não estou ao teu lado (ok)
E não te ligo por estar muito ocupado (tá bem)
Tu não mereces eu deixar-te nesse estado (eu sei)
Desculpa não ser esse príncipe encantado.
Quando não respondo, não sei porque é que me escondes que sabes
Que sou teu, mas queres um romance apertado
Às vezes é um sufoco, outras vezes fico louco e dizes
Não tens razão para te sentir enganado
Eu sei que me contas coisas que não contas a mais ninguém
E perguntamos ao tempo quanto tempo o tempo tem
Passa, horas, dias, choras, eu sei que está tudo errado dizes
Não vás embora, fica, mais um bocado
Eu fico sempre por perto por mais voltas que dês
Tu sabes, que eu não me apego, depois vens com porquês
Imaginas essas histórias tipo "era uma vez"
Baby, eu sou a folha em branco dos romances que lês.

Às vezes não sei o que queres e digo ok
Às vezes não sei o que faço e tu tá bem
Às vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém (2x)

Eu não digo a ninguém, que me queres e preferes
Aos outros que tu tens, eu sei
Que é díficil quando o clima é propício
Controlares esse teu vício que tens por mim desde o início, Ok
Eu quero e faço por isso e tu queres um compromisso
E eu sou mais de improviso e tu só queres ficar bem
E ficas doida comigo porque tens a não do perigo
Mas eu não se se consigo dar-te tudo o que tenho.

Sabes que te quero embora seja às vezes
Tento ser sincero, só que, tu não me entendes
Não tenho culpa, mas não sinto o que tu sentes
Hoje ficas cá em casa, uma vez não são vezes.

Às vezes não sei o que queres e digo ok
Às vezes não sei o que faço e tu tá bem
Às vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém (2x)

Oh eu não digo a ninguém
Eu sei

Sobe que eu não digo a ninguém
Cora, que eu não digo a ninguém
Fica, que eu não digo a ninguém
Podes fazer que eu não digo a ninguém

Às vezes não sei o que queres e digo ok
Às vezes não sei o que faço e tu tá bem
Às vezes fazes de propósito, eu sei

Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém (2x)

 



publicado por olhar para o mundo às 13:05 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 27.07.14

 

Letra

 

pi pi pi pi pi pi pi pi pi 

trim trim trim

-sim
-tou 
-sim
-podes me ouvir?
-acho que já dissemos tudo
-sim mas...

ás vezes não me ouves mas não faz mal
depois eu exagero
mas não é por mal
e se eu disser que não quero mais é mentira mentira

eu nunca te entendi
nem posso entender 
tudo o que eu faço é gostar de ti
sei que posso errar
dou o braço a torcer
mas não te esqueças neste barco somos dois
baby calma ai
não sou sempre eu
muitas vezes quis falar contigo mas não deu 
só te peço o mesmo que me pedes a mim
se me amas sei que será assim

ás vezes não me ouves mas não faz mal 
depois eu exagero mas não é por mal 
e se eu disser que não quero mais 
é mentira

ás vezes não me ouves mas não faz mal 
depois eu exagero mas não é por mal 
e se eu disser que não quero mais 
é mentira

podemos discutir isso é normal
depois quando fazemos pazes 
é tão especial
á noite ao deitar 
mesmo sem tocar
sei que estás ao meu lado
posso descançar

tens razão...
já passou dissemos tanta coisa ás vezes sem pensar
no final o que interessa 
é o sentimento 
e o que sentimos

vou fazer tudo para não te perder
sem te tocar não faz sentido viver 
nem que o mundo caia sobre nós 
estaremos juntos
só tu podes ser a luz do meu coração
basta querer está tudo na nossa mão
agora sei
que é o amor
só podes podes ser tu
e quando parecer o fim 
lembra-te....

ás vezes não me ouves mas não faz mal 
depois eu exagero mas não é por mal 
e se eu disser que não quero mais 
é mentira

ás vezes não me ouves mas não faz mal 
depois eu exagero mas não é por mal 
e se eu disser que não quero mais 
é mentira

é mentira
é mentira
é mentira
é mentira
vou fazer tudo para não te perder
sem te tocar não faz sentido viver 
nem que o mundo caia sobre nós 
estaremos juntos
só tu podes ser a luz do meu coração
basta querer está tudo na nossa mão
agora sei
que é amor
só podes podes ser tu
e quando parecer o fim 
lembra-te....

ás vezes não me ouves mas não faz mal 
depois eu exagero mas não é por mal 
e se eu disser que não quero mais 
é mentira

ás vezes não me ouves mas não faz mal 
depois eu exagero mas não é por mal 
e se eu disser que não quero mais 
é mentira



publicado por olhar para o mundo às 08:29 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24.01.14

 

Letra

 

 

Às vezes, dou por mim quase esquecido, 
suspirando meio perdido,
sem ninguém pra conspirar...
Por linhas tortas,
troco as palavras e abro portas,
invento frases de lamento,
houvesse alguém pra duvidar...

Se eu fosse a ti vinha a correr,
não vês que em ti eu posso ser
a sede ardente de um desejo
Se eu fosse a ti vinha a voar,
os pés no ar a querer andar,
sentir o corpo a levitar,
na febre quente de mais um beijo.

Às vezes dou por mim quase rendido,
no teu canto preferido, 
a sorte teima em não passar
mas sou teimoso
e fico à espera no mesmo lugar
onde passas sem parar
houvesse alguém pra duvidar



publicado por olhar para o mundo às 17:45 | link do post | comentar


Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

Slow J - Às Vezes (ft Ner...

Rádio Comercial | D.A.M.A...

D.A.M.A. novo vídeo "Às v...

D.A.M.A - Às Vezes

Gutto - Às Vezes (ft. Gem...

Às vezes - Jorge Roque

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
OUÇA A NOSSA RADIO EM https://goo.gl/ouzpk3
Eu queria a letra dessa música
YK é Noizz Kappa, Halloween a grande Alma, melhor ...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds