Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

[Verso 1]
Mais baço que o chão
Nas palavras escritas no pára-brisas
Vistas do retrovisor
Vou traçando linhas
Da fome ao encher da barriga
Do medo à fé, meu amor
Eu queria ser como os grandes cantores
Dos palcos gigantes
Aplausos, vénias, aplausos
Eu queria ser só como tu consegues
Conta-me os teus segredos

[Refrão]
Ma nigga
Diz-me se isso é arte
Ou é arte duro
Quarto escuro
Arte ou é arte duro
Nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte puro
Sabe tudo
Arte ou é arte puro
Ma nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte, ou é arte, ou é arte, ou é arte
Ou é arte, ou é arte
Nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte puro
Arte ou é arte duro

[Verso 2]
E as coisas que eu só te diria no fim
Eu sou fraco, sou magro
E apaixono-me
Por quem nunca se apaixona por mim
Fico um caco estragado, agarrado
E eu acho que acabo sozinho assim
Num palco onde o riso do povo confunde
A comédia e o drama de quem é tão estranho
Tão estranho que esconde o que ama no peito
Euuuuu

[Refrão]
Ma nigga
Diz-me se isso é arte
Ou é arte duro
Quarto escuro
Arte ou é arte duro
Nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte puro
Sabe tudo
Arte ou é arte puro
Ma nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte, ou é arte, ou é arte, ou é arte
Ou é arte, ou é arte
Nigga diz-me se isso é arte
Ou é arte puro
Arte ou é arte duro

Outro [x4]
Ma nigga
Diz-me se isso é ....
Nigga
Diz-me se isso é ....

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email