Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

(Dino & Marta Ren)

O keu sou, O keu sou, O keu sou
O keu sou, O keu sou, O keu sou

(Sam the Kid)

A consequência da consistência
Já tinha um compasso antes de fazer qualquer circunferência
Vim cabeçudo à nascença, era a surda e imensa e cabeludo antes na adolescência
A influência que ouvias que agora já não confias
E que eu mudei, muita gente assim pensa
Não é preciso a presença para saberes a minha essência
O Timóteo sabe e nem tá comigo todos os dias
Compara a fotos antigas e manca só o ?Racor?
É o mesmo tuga, o mesmo chunga só que com roupa melhor
Fiel e não me corrompo com veia compositora
Sempre compus com amor a viver com a progenitora
E eu não fujo, sou como o Cruz como a protectora
Que nos avisa enquanto críamos na cave ou no quarto
Eu valorizo a arte como a minha cota valoriza gatas
Como alguém apaixonado memoriza datas
Chulo das silvers, peso pesado dos dealers
Mas às vezes muito estilo para estar longe dos byters
(O keu sou)
Genuíno e inofensivo tenho sido
Desconfiado, e confiante mas ultra convencido
(O keu sou)
Interessante para ela que ficou interessada
Ela é interesseira, mas está disfarçada de engraçada
Tá confortável e bem comportada
Mas se eu disser que sou um teso, é missão abortada
Porque se eu pagasse contas tinha a água cortada
Se pensas que eu estou no topo é só uma água furtada

(O keu sou)
É o Samecas, ou na bola o Galochas
A fazer diretas enquanto amochas
(O keu sou)
O que ele quiser, quando eu viro-lhe as costas
Sê sincera e diz-me o que é que não gostas

(O keu sou)

Insensível, insensato, sou inseguro
Imaculado com auto-estima mas imaturo
Troco o estádio pelo estúdio
Não ouço a rádio, estou surdo
E o meu time é grana
E já vale onde eu durmo
O Samuel Mira, já lá vão vinte e tal
Anos de idade, no corpo tenho ?timtim metal.?
Há quem tente imitá-lo, há quem tente intimidá-lo
Há quem tente omitir ou mentir para tentar irritá-lo

(Dino)
Mas caga neles Sam, tu não estás aqui sozinho
Agora vai rimar aqui o nosso tropa Dino

A harmonia entrou, o meu tempo chegou
Quem é, perguntas tu? Dino no Flow

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email