Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Letra: Maria Ermelinda Morgado
Música: Rogério Charraz

Pele

Deitado o teu corpo reclama em cios
Cada poro da minha pele abrindo em flor
Despertas-me os sentidos mais sombrios
Sangue fervendo em corpo cheio de amor

No toque de mansinho e em arrepio
Cruzamos o olhar em leito de cetim
E se és barco em que navego neste rio
Em ti transporto mel, canela e alecrim.

Pele de mim que despes lentamente
Em carne viva pulsando na tua mão
Fundimo-nos num só corpo e de repente
Apenas a roupa espalhada pelo chão

Com meus dedos agora te percorro
Toda a pele transpirada do calor
O teu cheiro ilumina-me e eu morro
Com sentido esvaída pelo amor.

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.