Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 
Não tenhas medo do escuro
Mesmo que seja tão duro
Ter à frente a noite inteira
Vou cantar para tu dormires
E até tu conseguires
Fico à tua cabeceira
 
Para que fiques descansada
E não durmas assustada
Vou deixar a luz acesa
Assim podes ter certeza
Que não há sombra malvada
Que te apanhe de surpresa
 
Não fiques assim de cara triste
O que dói nunca resiste até mais não
E nada cai mais fundo do que o chão
 
Tristeza não é feitio
E o calor depois do frio
É tão certo como o Verão
Por maior que seja a ferida
Tu vais ver que tem saída
Essa dor no coração
 
Mesmo que tudo pareça
Não ter pés nem ter cabeça
Mete fé no que eu te juro
Eu vou estar aqui por perto
E não há nada mais certo
Que a manhã depois do escuro
 
Não fiques assim de cara triste
O que dói nunca resiste até mais não
E nada cai mais fundo do que o chão
 
Medo do escuro ( letra : José Fialho Gouveia; música: Rogério Charraz)

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email