Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 


eu sei que as coisas nao 'tão faceis, mas
amor é estranho, não te poder ver nas
horas dificeis que passo, não és só tu magoada
no teu canto, também eu estou em baixo

É foda ver partir, alguém de quem se gosta
O céu ganhou uma estrela, olha pa cima e vê se notas
Tens quem olhe por ti, tens quem olhe por ti
É só pena olhar de cima e não estar aqui pra ti

mas ele brilha lá, tu tenta brilhar cá
em baixo com a força que ele te dá
é que ventos sopram forte nestes tempos
em que tu nao estas tão forte como pensas por momentos

custa ver-te a perder forças,
deixa-me reanimar-te unificando as nossas bocas
eu também não ando bem, não sei se tas a ver
tem vindo tudo ao mesmo tempo, sem me aperceber

só vejo isso agora, porque agora não te vejo
tás mal ok aceito, só não acho ser pretexto
pra fechares a 7 chaves, esse mal que em ti carregas
se tens a mim ao lado, pa te amparar as quedas

pões a capa sem mostrares, quais são os pontos fracos
não exibes o mal que tens, stresses preferes guardá-los
eu só queria que tu visses, conforto em mim
mas distantes um do outro talvez nao seja assim

disseste confia, eu confiei
o nosso amor foi uma prova, de haver química sem
nos falarmos, só olharmos e tocarmos
no intimo um do outro sem pensar no que passamos

agarraste-me a pensar que nunca mais irias ver-me
isso deixou-me contido, agora luta pa manter-me
contigo, é que as vezes eu só penso em deixar-te
mas longe eu só penso em abraçar-te

mas quando penso em deixar-te, penso deixar-te é deixar-me
foi difícil achar-te, foi assim que pude achar-me
a tua ausência, traz presença d'um clima mais dark
não reajo bem a isso não te quero a ausentar-te

eu não digo que és a tal, só tu podes saber isso
pensa se mereces tudo aquilo que eu sou contigo
eu não sei se te mereço, só tu podes saber isso
se não sou o que procuras, diz-me quem tu queres contigo

não sei quem tu tiveste, olha agora pra quem tens
eu podia dar-te as nuvens, quero só saber se vens
aperta-me o cinto, quero-me sentir seguro
e não ficar a espera do que traga o futuro

tenho saudades, daquelas noites em que dizias
que adoravas o que ouvias, enquanto não falavas
apenas olhavas, e sorrias
com ar apaixonado, era assim que cativavas

sinto falta de cantar contigo os sons que dão na rádio
sinto falta de deixar-te e dizer que passou rápido
sinto falta de buscar-te e dizer amor finalmente
sinto falta de chamar-te amor, sinceramente

eu já nem sei o que é que somos, nem a nossa sombra vejo
sinto falta do teu toque, do teu cheiro, dos teus beijos
sinto falta dos sorrisos diferentes que tens
dizem "por ai há muitas", mas igual a ti ninguém

eu só penso em despir-te e sentir o teu fogo
e falo em despir-te o peito, não as roupas do teu corpo
nao te conheço desde sempre mas por mim era pa sempre
ser o teu ombro, teu alento até o corpo ficar dormente

baloiça neste parque, vamos voltar a ser putos
brincar como crianças mas amarmos como adultos
nao sei se te volto a ter, se amor é fogo sem se ver
volta de novo para morrermos arder

como é que nós ficamos
como é que nós ficamos
como é que nós ficamos
amor tu diz-me (2x)

 

Escrito por: Raz
Misturado e Masterizado em: Big Boss Records
Back Vocals por: Ana Leça

Páginas Oficiais:
https://www.facebook.com/razsmf


 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email